Jack Tretton, ex-CEO do PlayStation, fala sobre os melhores e piores momentos da Sony na E3

Jack Tretton, ex-CEO do PlayStation, fala sobre os melhores e piores momentos da Sony na E3

Tretton relembra os anos doloridos do PS3 com E3's aquém do esperado e dos momentos sucesso com a E3 2013 e 2014 do PS4
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Conforme divulgado oficialmente anteriormente, a E3 2022 foi cancelada, e não acontecerá nem mesmo em versão digital como em 2021. Então, neste ano ficamos apenas com a melancolia, limitando-nos a lembrar as glórias e quedas de estilo das edições anteriores da icônica feira nascida em 1995.

Nos levando de volta ao passado está Jack Tretton, ex-Presidente e CEO da Sony Computer Entertainment America de 2006 a 2014, que recordou os melhores e piores momentos da marca PlayStation na E3 de acordo com seu ponto de vista.

Sobre o momento mais alto registrado pela Sony na feira de Los Angeles, Tretton cita o anúncio do PlayStation 4 que aconteceu na E3 2013 e que, entre os momentos mais icônicos ainda hoje lembrados pelos fãs, está também o famoso vídeo de instruções para os jogos usados ​​no PS4, uma clara resposta irônica às políticas de DRM projetadas pela Microsoft para seu Xbox One, abandonadas logo após essa edição da E3.

a1dTSUZoOElDYUE=

Entre outros aspectos recebidos com entusiasmo pelo público e insiders, o preço de US$ 100 inferior do PS4 ao do então novo Xbox.

"Eu tenho muitos amigos na Microsoft hoje e eu tinha muitos deles mesmo naquela época, e eu não queria necessariamente agir para prejudicá-los. Mas confesso que fiquei muito feliz com esses aspectos”, explica Tretton.

Quanto aos piores momentos, o ex-CEO da SCEA fala das E3 2009, 2010 e 2011. Na primeira houve o momento do anúncio de um título nunca lançado (Agent), bem como a demo em palco de God of War 3 que falhou, enquanto na de 2010, Tretton cita que a empresa teve que fazer uma conferência muito menor devido ao baixo número de lançamentos do PS3, mas para ele, a pior ainda foi a E3 2011.

Nessa ocasião, Tretton teve que se desculpar pelo apagão da PlayStation Network que durou 23 dias devido a um ataque de hacker que expôs os dados pessoais de 77 milhões de usuários, e resultou na morte do exclusivo recém-lançado pela Sony na época, SOCOM 4. O título era always online, e ele ficou todos os 23 dias de seu lançamento offline, matando-o no momento que foi lançado.

Para se desculpar, a Sony ofereceu 30 dias de PSN grátis para todos os consumidores. "Embora tenha sido inevitavelmente um discurso difícil de fazer, acho que precisava ser feito", admite Tretton. Por fim, o ex-CEO também fala sobre projetos da Sony prematuramente postos de lado sem explorar ao máximo seu potencial, falando do PlayStation Vita acima de tudo.

O segundo console portátil da Sony não obteve grande retorno comercial e, consequentemente, logo foi abandonado à sua sorte. “Havia algumas tecnologias que eu achava boas, mas não recebiam o suporte de que precisavam”, diz ele.

Tretton continua:

"Então você tem uma nova ideia para apresentá-los à indústria e aos consumidores. Mas você teve o orçamento de marketing para aproximar a mensagem? Você tem o suporte das empresas para dar aos desenvolvedores uma concessão para permitir que ele jogue esse tipo de projeto? Tínhamos uma nova tecnologia interessante, e acabamos simplesmente esperando que ela se pegasse sozinha."

E você, o que acha das opiniões de Tretton?

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por T1cT4c,
#Games, Por BillyButcher,