A história da Sony

A história da Sony

Como tudo começou
#Artigos Publicado por João Victor, em

Fundada em Tóquio em 1946, a Sony nasceu da ideia genial de dois homens.

Masaru Ibuka era engenheiro e Akio Morita era físico quando decidiram criar uma empresa de reparação e construção de equipamento eletrônico. Na época, investiram o equivalente a 190.000 ienes para criar uma empresa com apenas 20 funcionários.

Inspirada pela personalidade dos seus fundadores, a missão da Sony de “fazer coisas diferentes, inovadoras e estar sempre um passo à frente dos outros” contribuiu, de forma decisiva, para a evolução do mercado eletrônico mundial e não é à toa que a Sony é líder em vendas, qualidade e profissionalismo.

O nascimento de uma grande amizade e parceria

IMAGEaHR0cHM6Ly93d3cuamFwYW9lbWZvY28uY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDExLzA1L1NvbnktTWFzYXJ1LUlidWthLWUtQWtpby1Nb3JpdGEuanBn

Akio nasceu em 1921 com um destino predeterminado: ser o herdeiro do negócio de saquê da abastada família Morita. Contudo, entusiasmado pela música clássica ocidental e pelas revistas eletrônicas nipônicas, de que era assinante assíduo, o jovem desde cedo começou a interessar-se pela eletrônica. Por isso, optou por estudar física na Universidade Imperial de Osaka.

Morita nasceu em 1908 em Tóquio. Ele se formou em Engenharia em 1933 pela Universidade de Waseda. Em 1945, ele deixou a empresa e fundou uma loja de conserto de rádios em Tóquio. Masaru Ibuka era um apaixonado pela tecnologia e sonhava criar produtos inovadores.

O primeiro projeto dele, uma máquina para cozinhar arroz, não fez sucesso. Mas o desenvolvimento de almofadas elétricas aquecidas foi mais bem sucedido, o que permitiu equilibrar a situação financeira do jovem empresário.

Masaru Ibuka e Akio Morita se conheceram em 1944, quando trabalharam juntos no Centro de Pesquisa Naval Japonês. Morita havia sido admitido como tenente da Marinha e Ibuka era engenheiro-chefe da Companhia de Instrumentos de Precisão do Japão.

O destino cruzou a vida desses dois homens geniais, que tinham uma ampla visão de negócios, mesmo numa época em que o Japão se encontrava destruído pela Guerra. E das cinzas eles fizeram nascer uma grande empresa de nível internacional, que emprega mais de 160 mil pessoas.

O nascimento de uma grande empresa

A sociedade começou quando, em 7 de Maio de 1946, Akio decidiu abandonar a carreira militar e resolveu associar-se ao amigo, investindo o equivalente a 190.000 ienes para criar uma empresa.

A Tokyo Tsushin Kogyo K.K. (Tokyo Telecommunications Engineering Corporation) ficava em um dos grandes armazéns bombardeados de Tóquio. Tinha apenas 20 empregados e reparava equipamentos elétricos, ao mesmo tempo, que a empresa tentava construir seus próprios produtos.

A nova empresa não tinha qualquer maquinaria e possuía muito pouco equipamento científico.

Contando apenas com a sua própria inteligência e conhecimentos de engenharia, Masaru Ibuka e Akio Morita preparavam-se para alcançar novos mercados.

A primeira aposta foi o lançamento de um inovador leitor de fita magnética, concebido para o mercado emergente do ensino da língua inglesa, que teve uma enorme aceitação junto às escolas e universidades locais. Mas o mercado japonês ainda sofria os efeitos devastadores da guerra.

Logo, a maioria dos consumidores não dispunha de meios financeiros para comprar equipamentos de eletrônica sofisticada. Em 1950, a empresa lançou o “Soni-Tape”, primeiro cassete de gravação. Este evento foi rapidamente seguido pelo lançamento do primeiro gravador de cassetes magnético do Japão, o G-Type.

Ascenção da empresa

A história da empresa começou a mudar em 1954 quando a Tokyo Tsushin Kogyo K.K., ou Empresa de Engenharia de Telecomunicações de Tóquio, como era denominada, obteve uma licença para fabricar transistores. O transistor tinha sido inventado na América, porém ainda não fora aplicado a rádios, que eram alimentados por válvulas. Em maio de 1954, a empresa lançou o primeiro transistor do Japão e o primeiro rádio transistor no ano seguinte sob a marca SONY.

Os pequenos e resistentes rádios portáteis da SONY rapidamente conquistaram os consumidores em todo o mundo e estabeleceram uma reputação de qualidade e de inovação para a marca.

Invenções da Sony

A SONY se tornou pioneira e imbatível no campo da invenção e da inovação. Confira os principais lançamentos e criações da empresa Sony ao longo das décadas.

➠ Primeira televisão transistorizada do mundo (1960);

➠ Primeira televisão miniatura (1962);

➠ Primeiro vídeo-gravador doméstico do mundo (1964);

➠ Primeiro equipamento portátil de Vídeo Tape (1967);

➠ Primeiro vídeo-gravador a cores (1971);

➠ Primeiros gravadores Betamax (1975),

➠ Primeiro sistema de vídeo doméstico do mundo; da câmera eletrônica (1981);

➠ Primeiro leitor de CD do mundo (1982), desenvolvido em parceria com a Philips;

➠ Primeira câmera de vídeo (1983);

➠ Primeiro VTR Digital (1985); do vídeo de 8 mm (1988); do micro-disquetes de 3.5 polegadas (1989);

➠ Primeiro disco CD-RW (1997), conhecido como CD regravável.

➠ Primeiro disco blu-ray (2010), desenvolvido em parceria com a Panasonic, Pioneer e Philips.

Sua expansão internacional começou com a fundação da SONY CORPORATION of AMERICA em 1960 nos Estados Unidos, mercado chave para que a marca crescesse globalmente, seguida pela subsidiária da Inglaterra em 1968.

Por que essa grande marca leva o nome “Sony”

Em 1955, a empresa decidiu utilizar o logotipo SONY em produtos Totsuko e três anos mais tarde mudou o seu nome para Sony Corporation.

Foram combinados dois conceitos para criar o nome “Sony”. Um foi a palavra do Latim “sonus”, que é a raiz de palavras como “som” e “sónico”. O outro foi “sonny boy”, uma expressão utilizada no Japão na altura para descrever um jovem com um espírito livre e pioneiro. O nome encerrava na perfeição o espírito da empresa como um grupo de jovens com a energia e paixão por criação sem limites.

Akio Morita queria que sua empresa ganhasse proporções internacionais. Então percebeu que teria que se voltar para os Estados Unidos para conseguir esse objetivo. Ele foi um gênio do marketing.

Muito do fascínio exercido por Morita se deve à maneira como ele conquistou o ocidente. Para vender a imagem da SONY e de seu país, ele mudou-se com a família para os Estados Unidos, aprendeu a falar inglês e agir como um homem de negócios ocidental.

Ele deu uma enorme contribuição para renovar a imagem do Japão. Nos anos que se seguiram à derrota na Segunda Guerra Mundial, os japoneses eram vistos como um povo atrasado, incapaz de fabricar produtos confiáveis ou competir com o ocidente.

Morita mudou esse quadro e, até hoje, ninguém mais pensa assim. Além de projetar muitos produtos, Morita promoveu na SONY um clima organizacional de liberdade, abertura de espírito e vontade de aceitar desafios.

A Sony é uma das empresas mais admiradas do mundo. E o carismático Morita, falecido em 3 de outubro de 1999, foi um dos gestores mais marcantes deste século, mas a sua alma sobrevive em cada produto Sony consumido em qualquer parte do mundo. Juntamente com Masaru Ibuka, falecido em 1997, ele esteve na origem de uma das mais notáveis histórias empresariais do século.

A linha do tempo

IMAGEaHR0cHM6Ly93d3cuamFwYW9lbWZvY28uY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDExLzA1L3NvbnktdGltZWxpbmUuanBn

1968

● Lançamento do TRINITRON, primeiro televisor a cores com cinescópio.

1970

● Introdução dos cartões para ajudar a guardar informação.

1979

● Lançamento do WALKMAN, um K7 player que foi o primeiro tocador de músicas portátil do mundo.

1982

● Lançamento do disquete flexível de 3.5.

1984

● Lançamento do DISCMAN, nome dado pela SONY ao primeiro leitor de CD portátil, chamado D-50 e introduzido no mercado para substituir ao Walkman. Atualmente perdeu muito espaço para os aparelhos de MP3, tendo sido tecnologicamente superado. Outro fator que sempre prejudicou seu prestígio era o grande consumo de pilhas, o que foi sanado com o surgimento das pilhas recarregáveis.

1985

● Lançamento da HANDYCAM, pequenas e portáteis câmeras de vídeo com formato de fita 8mm, que tinham a vantagem de serem menores que os concorrentes VHS e Betamax, mantendo a mesma qualidade de imagem.

1987

● Lançamento do DAT (Digital Audio Tape), K7 com alta qualidade sonora pouco aceito por usuários domésticos, mas muito usado por profissionais.

1991

● Lançamento do MINIDISC, que ao associar a miniaturização do WALKMAN ao disco óptico gravável, criou um aparelho como alternativa superior às tradicionais fitas cassetes de áudio. O disco baseado em mídia digital para gravação e distribuição ao consumidor tinha qualidade semelhante ao CD.

1994

● Lançamento do PLAYSTATION, um videogame revolucionário que se tornou um enorme sucesso de vendas. A empresa gastou mais de €479 milhões no desenvolvimento do produto. O videogame se tornou o produto de maior sucesso da empresa, chegando a possuir 70% de participação de mercado.

1996

● Lançamento da CYBERSHOT, uma câmera digital que evoluiu muito desde que o primeiro modelo, DCS-F1 de 0.35 megapixels com lente rotativa de 180 graus e flash foi introduzido. Em 2001 a linha já contava com câmeras de 5.2 megapixels.

1997

● Lançamento do VAIO, um laptop que se tornou um dos maiores sucessos comerciais da empresa. O primeiro modelo de laptop chegou ao mercado americano como uma resposta a um desejo da SONY de converter o PC em algo mais do que um simples instrumento para escrever documentos, elaborar planilhas, apresentações e consultar e-mails. O nome VAIO era a abreviação de Operação Integrada de Áudio e Vídeo (Video Audio Integrated Operation). Isso porque seu criador, o engenheiro Teiyuu Goto, do Creative Center (Centro Criativo) da SONY no Japão, imaginou um produto para facilitar a utilização de tecnologia de áudio e vídeo para uso pessoal ou profissional, e principalmente, que este equipamento reunisse convergência, conectividade e diversão. A primeira sílaba VA representa a curva de freqüência da tecnologia analógica; e a segunda sílaba IO traz o código binário (1 e 0) que significa a tecnologia digital.

1998

● A Lançamento do MEMORY STICK, famoso cartão de memória flash utilizado em suas câmeras digitais.

1999

● Lançamento do PLAYSTATION 2, a segunda geração do famoso videogame, que em 2011 superou a marca de 150 milhões de unidades vendidas no mundo.

2004

● Lançamento da primeira câmera de vídeo HD digital para uso amador do mundo, em conformidade com os padrões HDV.

2005

● Lançamento da BRAVIA, uma linha completa de televisões LCD de alta definição que se diferencia das concorrentes por reproduzir muito mais cores, de uma forma fiel e viva. A palavra BRAVIA é a abreviatura de “Best Resolution Audio Visual Integrated Architecture”.

● Lançamento da primeira pilha sem mercúrio. A pilha de botão, totalmente “amiga do meio-ambiente”, é muito utilizada em relógios, pequenos termômetros e videogames portáteis.

2006

● Lançamento do PLAYSTATION 3, a terceira geração do famoso videogame.

2007

● Lançamento da CYBERSHOT SMILE SHUTTER, uma câmera digital com a função Smile Shutter, que funciona a partir da tecnologia de detecção de face. Quando o disparador é pressionado até o final, o Smile Shutter reconhece se a pessoa a ser fotografada esta sorrindo e automaticamente faz até 6 fotos seguidas.

● Lançamento da primeira televisão OLED (organic light-emitting diode) comercial do mundo, levando as telas finas a um novo limite. A TV possuía tela de 11 polegadas e espessura de 3 mm.

2009

● Lançamento do SONY VAIO P, um computador de bolso premium com apenas 2 cm de espessura e 620 gramas de peso, sendo o laptop portátil mais compacto do mundo. Apesar da capacidade de memória do Vaio P ser maior, possui 60 GB de disco rígido e memória RAM de 2 GB, ele vem equipado com o mesmo processador dos outros ultra portáteis. A principal atração do mini PC é a tela de alta definição de 8 polegadas ultra widescreen, que apesar da proporção ser pequena, permite visualização de dois sites ao mesmo tempo.

2010

● Lançamento da SONY BRAVIA 3D, nova linha de televisores 3D. A ação de lançamento da linha de televisores 3D em junho foi cinematográfica: o juiz mal havia apitado o fim da partida entre África do Sul e México na abertura da Copa do Mundo, na sexta-feira 11, quando um pequeno exército de funcionários da empresa japonesa iniciou uma complexa operação logística em diversos países. O objetivo da ação era enviar para mais de quatro mil lojas as primeiras imagens já feitas em três dimensões de um jogo de Copa do Mundo para serem mostradas aos potenciais compradores de sua televisão Bravia 3D, que estava sendo lançada naquele dia em vários países do mundo. Com conversor digital integrado e equipada com as mais recentes tecnologias e inovações exclusivas, esta linha possui processador BRAVIA ENGINE que trata o sinal recebido, oferecendo qualidade de imagem e ação sem igual.

● Lançamento do Video On Demand powered by Qriocity, que permite aos usuários assistir a filmes sob demanda tanto em alta definição como na resolução padrão. O serviço está acessível em aparelhos da SONY com conexão de rede como as televisões Bravia, tocadores de Blu-ray, sistemas de home theater com Blu-ray, videogame PlayStation e computadores Vaio. Recentemente o serviço disponibilizou o acesso a músicas, e também será usado para distribuir jogos e e-books.

João Victor
João Victor #jhonvwitter
Usuário do Site