.
4.5

Análise do jogo "Forza Motorsport 3" para X360 escrito por Uol Jogos

Escrito por Uol Jogos, nota 4.5 de 5, enviado por Giordano Trabach,
Conquistar um lugar no pódio dos jogos de corrida comtemporâneos é uma disputa árdua. Apostando na variedade de veículos e no suporte para a comunidade online, o estúdio Turn 10 conseguiu estabelecer sua posição com "Forza Motorsport 2", lançado para Xbox 360 em 2007. A franquia retorna ao console da Microsoft com "Forza Motorsport 3" que reforça os pontos positivos do antecessor e tenta corrigir os aspectos no qual "Forza 2" falhou, principalmente na acessibilidade e experiência de pilotagem. O game vem em dois discos, um para o jogo em si e o segundo para instalação de conteúdo. São 400 carros de cinqüenta fabricantes e 100 variações de pistas para competição. De acordo com a Turn 10, cada carro de "Forza 3" possui dez vezes mais polígonos do que os modelos do jogo anterior. Internamente, porém, os carros não são tão detalhados quanto no recente "Need for Speed: Shift". A física é um aspecto importante do jogo e todas as fórmulas e técnicas utilizadas para calcular e reproduzir o atrito, a aceleração, a aderência dos pneus e a aerodinâmica resultam em uma sensação de realismo impressionante. Cada veículo se comporta de forma diferente e os ajustes feitos pelo jogador são sentidos na prática e não apenas em números na tela de seleção. Prato cheio para os aficionados por simulação, mas vale lembrar: "Forza 3" não foi feito só para eles. [t2]Acessível para todos[/t2] O maior mérito de "Forza Motorsport 3" está na acessibilidade. Há várias assistências que podem ser ligadas pelo jogador, além do nível de dificuldade ajustável a qualquer momento. Com todas as assistências ativas, até uma criança se diverte vencendo corridas em "Forza 3". O jogador é encorajado a aumentar o nível de desafio, conforme se acostuma aos controles e adquire confiança em suas habilidades. Uma ferramenta de "rewind" permite retornar pequenos trechos da corrida para corrigir uma curva mal feita ou evitar uma batida. Em "Forza 3" essa função é totalmente opcional e pode-se atravessar todo o jogo sem usa-la uma única vez, diferente de "Grid" e "Dirt 2", em que o uso dessa ferramenta é parte da estratégia de jogo. A Turn 10 caprichou na apresentação, que ganhou um visual simples, elegante e de fácil navegação, com telas que dão destaque aos veículos, personagens principais de "Forza". As ferramentas de customização são uma evolução natural de "Forza 2", com possibilidades limitadas apenas pela imaginação do usuário. O modo Season foi reformulado e agora as provas são distribuídas em um calendário, com a principal competição do ano intercalada com eventos menores de outras categorias. Os elementos de progressão pessoal, em que tanto o jogador quanto seus veículos adquirem experiência conforme ele ganha corridas, continuam presentes. O ajuste de dificuldade dos oponentes poderia ser mais bem definido. No modo Easy, o desafio inexiste e a dificuldade Média também pode ser considerada fácil demais. A terceira e última opção, o modo Hard, é realmente difícil, exigindo tudo do jogador. O suporte à comunidade online foi aprimorado: corridas para até oito jogadores podem ser personalizadas conforme o grupo desejar e os interessados em leiloar suas produções podem exibir o conteúdo em fachadas individuais, com fotos, vídeos, carros e uniformes. [t2]Considerações[/t2] Guiar um carro em alta velocidade é uma experiência muito mais satisfatória em "Forza Motorsport 3" do que em qualquer outro jogo de corrida lançado até o momento, principalmente quando a visão de dentro do cockpit é acionada. A Turn 10 elevou a qualidade técnica do simulador ao mesmo tempo em que o tornou acessível para todos os jogadores, independente da familiaridade com o gênero, e assim conquistou um lugar no pódio entre os melhores lançamentos do ano.
Fonte: Uol Jogos
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label