.
5

Análise do jogo "Firefighter F.D.18" para PS2 escrito por Uol Jogos

Escrito por Uol Jogos, nota 5 de 5, enviado por matheusxfx,
Jogos de bombeiros não são uma novidade: um excelente jogo da Human para Super Nintendo mostrou que apagar incêndios pode ser tão divertido quanto é perigoso na vida real. Agora a Konami decidiu adicionar uma dose de drama e criar sua própria novela de bombeiros para PlayStation 2 com "Firefighter F.D. 18". O game mostra uma semana na vida de Dean McGregor, um veterano dos bombeiros de uma cidade fictícia. Ele faz parte de um perigoso triângulo que envolve uma jornalista obcecada, um incendiário psicótico em busca de vingança e o próprio Dean e sua frustração de ter perdido um familiar para o fogo quando criança. Esse pano de fundo faz pouco mais do que criar um ambiente para as muitas missões de resgate do game. Esqueça o fogo O objetivo principal de "Firefighter", apesar do nome, não é apagar os incêndios, mas resgatar as muitas vítimas dentro dos mais diferentes ambientes: um túnel, uma empresa de tecnologia, um navio, uma fábrica... cada um deles oferecerá diferentes desafios (parte da cena do navio, por exemplo, exige que Dean lute sem sua capa à prova de fogo), parte integral da estratégia do game: as fases são verdadeiros labirintos em chamas, e muitas vezes você precisa pesar qual é a melhor rota e até mesmo cruzar labaredas sem apagá-las para chegar até o resgatado em tempo. Se o tempo do salvamento terminar, a vítima morre e o jogo acaba. Dean tem acesso a algumas ferramentas básicas da área: uma mangueira (aparentemente mágica, já que seu tubo segue apenas por um metro atrás dele) com duas configurações de bocal, extintores, um equipamento especial para apagar grandes áreas, um walkie-talkie para pedir reforços, um machado para quebrar obstáculos e inúmeros kits de primeiros-socorros para aumentar sua energia. O realismo pegou fogo Apesar do jogo utilizar inúmeros perigos reais enfrentados por bombeiros (cuidado: se fumaça estiver vazando por baixo da porta, você pode acabar com o famoso "Backdraft" do filme de mesmo nome na sua cara!), o game se permite muitas liberdades poéticas: bombeiros jamais entrariam em um ambiente que estivesse com a energia elétrica ainda ligada, e várias sub-fases são marcadas por "chefes de fogo", verdadeiros incêndios conscientes que arremessam casacos em chamas que voam como pássaros e ativamente perseguem o herói. Apesar de fugir da realidade, essas incoerências ajudam a aumentar o desafio e a variedade do que poderia ter sido um game extremamente repetitivo. Apesar do protagonista se mover lentamente (quem não iria com uma capa anti-fogo e dezenas de quilos de equipamento nas costas) o game oferece muitos momentos de emoções fortes, em grande parte devido à atmosfera realista dos incêndios. Com um fogo que se espalha de maneira bastante realista para um videogame e uma excelente caracterização sonora (especialmente para aqueles que tiverem acesso ao sistema Dolby Pro Logic II e um potente subwoofer), você vai sentir o calor de perto. Haja amianto! "Firefighter" oferece alguns incentivos para ser jogado múltiplas vezes. Além de uma dificuldade extra ao vencer o game, existem diversos objetos perdidos a serem caçados nas muitas fases, assim como medalhas a serem ganhas por atos de bravura e completar missões com sucesso. Infelizmente, a natureza repetitiva das fases (e algumas cenas frustrantes, especialmente na fábrica) tendem a desmotivar o jogador a voltar para uma segunda luta. E á previa(menorzinha) Apesar de existirem poucos jogos que simulem o trabalho de um bombeiro, a ação de apagar incêndios, resgatar vítimas e explorar ambientes perigosos parece perfeita para um bom videogame. A Konami pretende aproveitar esse vácuo com "Firefighter F.D. 18", seu mais novo jogo para PlayStation 2. No papel do bombeiro Dean McGregor, jogadores devem enfrentar uma série de incêndios em uma cidade. Mas ao invés de acidentais, todos eles parecem ser obra de um criminoso. Além de apagar o fogo, é preciso desvendar o mistério do incendiário. Durante a missão, Dean acaba conhecendo a repórter Emilie Arvin, que também investiga o caso. A Konami promete uma das mais realistas simulações de incêndios, criando não apenas efeitos reais das chamas em quartos fechados e ambientes específicos, mas também criando catástrofes perigosas como um incêndio em uma fábrica de produtos químicos. Os bombeiros do décimo-oitavo batalhão terão acesso a uma grande gama de ferramentas para impedir tragédias. Com uma boa dose de ação, mistério, romance e muitos elementos "quentes", "Firefighter F.D. 18" promete incendiar o PlayStation 2.
Fonte: Uol Jogos
matheusxfx
Enviado por matheusxfx
Membro desde
22 anos, Céu Azul - Parana
label