.
7.6

Análise do jogo "Jurassic Park: Operation Genesis" para PC escrito por GamesBrasil

Escrito por GamesBrasil, nota 7.6 de 10, enviado por Anônimo,
Introdução: A idéia de combinar um jogo de construção de parques com a série cinematográfica Jurassic Park parece ser tão óbvia que é de se estranhar que apenas agora Jurassic Park: Operation Genesis tenha sido lançado. Ainda mais se pensarmos que o gênero ???sim/tycoon??? já explorou quase todos os campos possíveis: cidade, fazenda, shopping, cassino, navio, zoológico, etc. Jogabilidade: Ao contrário dos filmes, nos quais o mais importante era fugir dos dinossauros, o jogo se baseia na construção de um verdadeiro parque de dinossauros. Há dois modos de jogo: o primeiro é bem conhecido dos adeptos desse tipo de jogo, consiste em construir e administrar um parque de modo a atrair visitantes e ganhar dinheiro; enquanto no segundo modo há missões específicas como matar dinossauros carnívoros enlouquecidos ou ganhar pontos fotografando espécies diferentes. Embora não combine muito com o gênero de construção de parques, a maioria dos jogadores vai se divertir bastante com algumas das 12 missões inclusas. Para construir o parque deve-se começar do zero. ?? possível inclusive modificar características da ilha que sediará o parque, mudando seu tamanho, forma, quantidade de montanhas e de água. Uma vez escolhido o local é necessário a construção da sede. Um recurso interessante do jogo é que não é possível povoar seu parque de dinossauros imediatamente. Tal como no filme é preciso se obter DNA suficiente para poder recriar um dinossauro e este pode ser obtido através de escavações ou compra de fósseis no mercado. No caso do jogo é necessário pelo menos 50% do DNA de um dinossauro para poder dar vida a ele, sendo que quanto mais DNA obtiver, maior é a expectativa de vida do dinossauro. Isto é importante pois os visitantes não gostam nem um pouco de ver um dinossauro morrendo. Cada espécie é classificada com estrelas de acordo com sua popularidade, Tiranossauro Rex e Velociraptor são alguns que recebem a classificação máxima de 4 estrelas. Uma escolha interessante dos desenvolvedores é que há tipos diferentes de público: público em geral, os viciados em dinossauros (aqueles que sabem tudo sobre o assunto), loucos por emoção, etc. Agradar a todos não é uma tarefa muito difícil, desde que se preste atenção nos detalhes. Por exemplo, é possível combinar espécies diferentes dentro do mesmo espaço, mas é recomendável que se juntem apenas espécies de períodos similares e que tenham afinidade, criando um ambiente mais próximo daquele da época quando viveram. Para fugir da fórmula consagrada por outros jogos de parque de diversões, foram adicionados elementos típicos do gênero de ação. Uma das opções de conhecer o parque é usando um jipe como o do filme. Neste caso o próprio jogador pode controlar o carro, enquanto os guardas-florestais patrulham o parque usando helicópteros. O jogador, além de controlar o helicóptero, também pode controlar as ações do guarda: vacinar, acalmar ou até matar dinossauros com seu rifle. Outra forma do jogador ???entrar??? no jogo é quando sobe ao balão para tirar fotos do parque, ganhando pontos e dinheiro pela qualidade da foto. Infelizmente, estes elementos pouco adicionam ao jogo, sendo, em sua maioria, forçados e mal implementados. Guiar o carro, por exemplo, é uma experiência bastante frustrante. Outro problema encontrado é a interface do jogo. A adaptação dos consoles não foi bem feita e a navegação 3D com o mouse é bastante irritante, já que é sempre necessário brigar com o ponteiro para conseguir chegar onde se quer. Há também alguns ícones colocados em locais errados que acabam por confundir o jogador. Áudio: Os efeitos sonoros do jogo são bastante interessantes, principalmente os sons dos dinossauros, que lembram bastante os efeitos do filme. As vozes dos funcionários do parque são adequadas, mas de tanto serem repetidas acabam ficando irritantes. A trilha sonora é baseada na que John Williams criou para o filme e ajuda a dar mais emoção e a preencher o tempo em que ficamos preocupados com a administração do parque. Multiplayer: Sem suporte ao multiplayer. Gráficos: O grande destaque da parte gráfica do jogo são os dinossauros, muito bem renderizados e animados. Porém, infelizmente o mesmo não vale para o resto do jogo, especialmente no tocante ao cenário. As paisagens lembram jogos antigos e a vegetação é mal feita e repetitiva. Apenas os efeitos de água se salvam. Outro problema grave é uma certa incompatibilidade com as placas de vídeo da linha Radeon. Na maioria das vezes, é necessário testar várias configurações até chegar a uma satisfatória, sem contar que a recomendação é deixar as configurações em níveis intermediários, ou seja, sem aproveitar o máximo dos gráficos. Conclusão: Para quem é fã de dinossauros e gosta de simuladores de parque, certamente terá em Jurassic Park: Operation Genesis um prato cheio, mesmo com seus problemas. Por se tratar de um gênero saturado, o fato de trazer o universo dos dinossauros para os PCs já vale o esforço envolvido neste lançamento.
Fonte: GamesBrasil
label