.
8

Análise do jogo "Rabbids Go Home" para Wii escrito por GameHall

Escrito por GameHall, nota 8 de 10, enviado por Giordano Trabach,
Os coelhos Rabbids surgiram como personagens coadjuvantes do personagem Rayman. Os coelhos granharam gradualmente mais popularidade ao ponto de estrelarem o seu próprio game. Tudo começou em 2006, quando foi lançado Rayman Raving Rabbids e agora eles voltam em uma aventura solo em Rabbids Go Home, produzido pela francesa Ubisoft exclusivamente para os sistemas Nintendo Wii e DS. Para ser sincero, eu nunca fui muito com a cara desses coelhos retardados, ainda mais depois de uma aparição bizarra e sem sentido no game das Tartarugas Ninjas, Teenage Mutant Ninja Turtles: Smash Up, personagens que sempre gostei muito. Mas dou o braço a torcer, Rabbids Go Home é um jogo de aventura divertido e cheio de bom humor para o seu Nintendo Wii. Vamos a ele. [t2]Da Terra à Lua[/t2] A história é tão maluca quanto poderia se esperar, típica de desenhos animados. Os Rabbids decidiram que a lua é a sua nova casa e seu objetivo é chegar até ela o mais rápido possível, onde poderão passar os dias dormindo sossegados. Para conseguir isso, eles tiveram a "brilhante" ideia de usar um carrinho de supermercado e sair pelas ruas catando todo o tipo de tralha que lhes apareça à frente para criar uma mega torre de lixo e assim chegar à lua. A história pode não ser grande coisa, mas ela é divertida e não deixa de ser atraente ao jogador, nem que seja pela curiosidade, afinal, como é que um plano maluco desses pode acabar? Você irá controlar o carrinho de supermercado com dois Rabbids nele, à procura de vários objetos para a construção da torre. Seus principais inimigos serão os seres humanos que irão perseguir os coelhos assim como cães raivosos, loucos pra dar umas mordidas nos coelhos. São 40 missões cheias de obstáculos, rampas, plataformas e corridas frenéticas pelos cenários do game. Para controlar os Rabbids usá-se o Wii Remote e o Nunchunk, podendo acelerar a velocidade do carrinho, atirar Rabbids escondidos ou soltar o grito típico dos bichos, o "Bwaahhh!", para destruir obstáculos ou ainda arrancar a roupas das pessoas. As fases são curtas e rápidas e oferecem vários tipos de jogabilidade, ficando mais difícil quando se avança no jogo. O objetivo é recolher o maior número de lixo, tralhas, bugigangas que você encontrar pela frente no menor tempo possível. Esses objetos variam de tamanho, de forma e podem ser qualquer coisa, seja um papel higiênico, roupas, relógio, à uma cabine de supermercado com a atendente ainda dentro, cachorros, vacas, velhinhos doentes em uma maca, etc. Esses coelhos não perdoam nada e nem ninguém e garantem umas boas gargalhadas para quem está jogando. ?? possível jogar com um colega, o que aumenta ainda mais a diversão. As tarefas são divididas, sendo que o segundo jogador pode ajudar a recolher os objetos com o sensor de movimento do Wii Remote. Não possui nenhuma grande inovação em relação à outros games, mas a diversão é garantida com o seu amigo "truta" ao lado. Você ainda pode criar o seu próprio Rabbid e usá-lo no jogo, mudando a cor, olhos, boca e até colocar uma tatuagens no bicho para ficar mais descolado. Os gráficos são simples e lembram muito um desenho animado, com traços estilizados. Os cenários são bem coloridos, apesar de não serem em alta definição com detalhes minuciosos, se adaptam bem ao contexto do jogo, e são bem variados e originais. Você vai passar por supermercados, escritórios, centro da cidade e até pelo deserto. O design dos seres humanos é meio esquisito e merecia um trabalho mais refinado, mas o destaque mesmo fica com o design dos coelhos, que são altamente divertidos e animados. Os dois coelhos no carrinho se interagem o tempo todo, e quando aparecem outros coelhos nos cenários, vira uma bagunça total. Há várias cutscenes entre uma fase e outra, também recheadas de bom humor, com referências cinematográficas e pequenas sátiras e paródias do nosso modo de vida capitalista. A trilha sonora é dinâmica, combinando com a ação frenética dos coelhos, conta também com bons efeitos sonoros e com uma linguagem incompeensível dos coelhos, mas muita divertida pela sua simplicidade, humor e linguagem corporal. O game possui umas oito horas de jogo, e embora haja sempre muitos objetos para os Rabbids recolherem, o replay do jogo é baixo e depois de um tempo os cenários podem se tornar repetitivos, dado à mecânica do jogo. [t2]Conclusão:[/t2] Rabbids Go Home é um jogo bastante divertido e interessante. Não possui nada de inovador, mas é um bom início de carreira solo para os coelhos maluquinhos que invadiram a Terra. Games com temática de humor estão bem raros hoje em dia, e RGH é uma bela adição à essa lista. Uma aventura non-sense que brilha pelos diversos elementos humorísticos, que vai agradar aos fãs apreciadores deste gênero, com a garantia de boas gargalhadas.
Fonte: GameHall
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label