.
8.2

Análise do jogo "Madballs in Babo: Invasion" para X360 escrito por Finalboss

Escrito por Finalboss, nota 8.2 de 10, enviado por marped,
Se existe algo para o qual os jogadores mais experientes costumam torcer o nariz, é o jogo licenciado. Afinal de contas, o que há de tranqueira que leva o nome de uma marca de terceiros é desanimador, principalmente em se tratando de filmes. Nem mesmo os desenhos animados acertam sempre ??? e olhe que, em teoria, é o material certeiro para a adaptação ao mundo dos games, principalmente aos jogadores mais novinhos. Mesmo assim, na hora de peneirarmos as pepitas em meio aos pedregulhos, temos boas surpresas de vez em quando. Uma delas foi lançada na Xbox Live ??? e posteriormente no PC via Steam ??? e é baseada nos "MadBalls", linha de brinquedos dos anos 80 que era composta de monstros em forma de bola, com nomes bizarros e visuais idem. No Brasil, eles se chamaram "Monstrobol". E não é que o novo jogo das aberrações esféricas se sai bem? [img]hide:aHR0cDovL2ZpbmFsYm9zcy51b2wuY29tLmJyL2ZiNC9mb3Rvcy8zLzEvMjM1MzEzLmpwZw==[/img] Baseado no freeware BaboViolent2, Madballs in Babo:Invasion é a produção de estreia do estúdio canadense PlayBrains e mostra o conflito entre duas facções: Babolon Defense Initiative (ou BDI) e Scorched Militia. Após uma perseguição pelo espaço, um representante de cada ??? no caso, dois MadBalls clássicos: o olhão Oculus Orbus e o chifrudo Horn Head ??? caem em um planeta e conhecem novos aliados para esta guerra das bolotas, que enfrentam tanto seus inimigos como as criaturas nativas a este mundo... tudo por conta de um misterioso artefato que pode botar toda a galáxia em perigo. Claro que isto é tudo uma grande desculpinha pra sair atirando para tudo que é lado, mas tudo bem. O controle do game é relativamente simples, lembrando um pouquinho títulos como Smash TV - mas a câmera é livre e o disparo não é no analógico, que é utilizado para mirar em volta. No PC, a mira vai para o mouse. A produtora poderia ter escolhido o caminho preguiçoso e feito um jogo sem graça ou identidade, tentando capitalizar tanto na nostalgia desavisada dos jogadores mais velhos quanto no recente relançamento das MadBalls na América do Norte para os que nem deveriam ser nascidos nos anos 80... felizmente, não foi bem isto que aconteceu. Madballs in Babo:Invasion oferece vários personagens diferentes (cada qual com seu nível de energia e velocidade), 10 armas diferentes, cada qual com propriedades diferentes (gelo, calor, impacto e energia) e dois tipos diferentes de disparo, sendo que os inimigos podem ser fracos, resistentes e até mesmo imunes, assim promovendo a variação do arsenal. As rajadas também têm coice e efeitos diferentes no jogador. Além disto, cada um dos personagens tem ataques e habilidades especiais, como bater em disparada, girar uma lâmina à sua volta para atacar os inimigos, e aí por diante. Sem contar as boas e velhas granadas, é claro... Além da campanha single-player de 10 fases ??? ambientada em cenários bem diferentes, como florestas, templos, fortalezas de alta tecnologia, ambientes gélidos e por aí vai ??? o jogo conta com uma variedade de modalidades multiplayer para até 16 jogadores (e modo cooperativo para quatro), e é aí que o jogo dá mais e mais pano pra manga. Além dos clássicos Deathmatch e Capture the Flag, o jogo conta com o modo Invasion, e este tem potencial para render bastante. Nesta modalidade, cada time prepara uma seção do mapa ??? com construções de ataque e suporte, por exemplo ??? e o quando a partida começa, a grande arena é montada com a disposição escolhida pelos times... isto é, dificilmente duas partidas serão as mesmas em termos de área de jogo. Fora os motivos acima, a longevidade do jogo também se garante na caça às conquistas desbloqueáveis e tabelas de recordes online (estes dois elementos estão tanto na versão Xbox Live Arcade quanto no Steam), procura de itens escondidos (como livros revelando a história do planeta Babolon e outros relatos, em um esquema meio System Shock, Metroid Prime, BioShock, etc... mas de forma cômica). O visual do game, embora não seja algo de espetacular na parte técnica, se sai bem na direção de arte e execução. Os cenários são coloridos e de temáticas variadas, apresentando panoramas de selva, neve, ruínas, fortalezas, e por aí vai. Os personagens, todos seguindo o formato redondo, fluem bem (ou deveríamos dizer "rolam bem"?) na aventura. Vale notar que os usuários da versão Xbox 360 podem usar seus Avatares (ok, só a cabeça deles) como personagem no modo multi. A trilha sonora combina guitarras com outros temas que funcionam bem para o jogo; no entanto, alguns samples de voz poderão soar bem repetitivos ??? principalmente se o jogador variar pouco entre os personagens no meio das missões. Perdemos a conta de quantas vezes ouvimos Orbus dizer "I spy with my little eye!". Os maiores deslizes do jogo são algumas fases um pouquinho mais chatas de passar, como uma área onde é necessário apertar botões para desligar e ligar campos de força ??? a ideia seria ótima se o jogo mostrasse melhor onde o jogador está, pois na hora em que tal botão é ativado, há um corte repentino para uma visão aérea mais afastada da área de interesse... e o jogador mais distraído vai pensar, frustrado: "cara, cadê minha bola?". Fora disto, a repetição dos samples de voz dos personagens pode irritar caso o jogador persista demais em usar apenas um personagem no single; felizmente, há o incentivo em variar os heróis usados. Madballs in Babo:Invasion é uma surpresa agradável nos jogos vendidos por download. Com potencial de sobra para ser um joguinho qualquer-nota ??? como o uso da licença de um brinquedo antigo o suficiente para só chamar a atenção dos mais velhos, e também o aparente clima de "mais um jogo de arena com controle duplo analógico" (por mais que não seja) ??? eis que o jogo oferece uma boa diversão para quem curte os arcades de tiro. O single-player é legal, mas é no multiplayer que MadBalls brilha: além dos clássicos Deathmatch e Capture the Flag, o modo Invasion e seu sistema de mapas dinâmico ??? onde os participantes de cada time montam rapidamente pedaços de um mapa que depois é unido e gera um mapa inédito ??? é uma grande sacada. Enfim, para quem curte partidas multiplayer, acompanhar os recordes dos amigos e desconhecidos via Internet e tudo mais, o jogo é uma ótima pedida. Não se deixe enganar pelo aspecto horrendo dos heróis, e deixe a diversão rolar. Se existe algo para o qual os jogadores mais experientes costumam torcer o nariz, é o jogo licenciado. Afinal de contas, o que há de tranqueira que leva o nome de uma marca de terceiros é desanimador, principalmente em se tratando de filmes. Nem mesmo os desenhos animados acertam sempre ??? e olhe que, em teoria, é o material certeiro para a adaptação ao mundo dos games, principalmente aos jogadores mais novinhos. Mesmo assim, na hora de peneirarmos as pepitas em meio aos pedregulhos, temos boas surpresas de vez em quando. Uma delas foi lançada na Xbox Live ??? e posteriormente no PC via Steam ??? e é baseada nos "MadBalls", linha de brinquedos dos anos 80 que era composta de monstros em forma de bola, com nomes bizarros e visuais idem. No Brasil, eles se chamaram "Monstrobol". E não é que o novo jogo das aberrações esféricas se sai bem? [img]hide:aHR0cDovL2ZpbmFsYm9zcy51b2wuY29tLmJyL2ZiNC9mb3Rvcy8xLzEvMjM1MzExLmpwZw==[/img] [t2]A favor:[/t2] [list]Jogabilidade arcade diverte bastante, e é surpreendentemente variada; Personagens, armas, poderes e conteúdo para destrancar; Modo Invasion e seus mapas combináveis dão material de sobra para o multiplayer; Uso dos Avatares ??? ou de suas cabeças, né - como personagens no multi; Conquistas desbloqueáveis tanto na Live quanto no Steam; O que vão desenterrar depois, o Lango-Lango?[/list] [t2]Contra:[/t2] [list]Uma fase ou outra na campanha single têm elementos arrastados em meio à ação; "I spy with my little eye!" é apenas uma das frases que se repetirão um bocado; Eeeeeca, os MadBalls são nojentos![/list] [t2]Veredito:[/t2] MadBalls in Babo:Invasion é uma surpresa agradável nos jogos vendidos por download. Com potencial de sobra para ser um joguinho qualquer-nota ??? como o uso da licença de um brinquedo antigo o suficiente para só chamar a atenção dos mais velhos, e também o aparente clima de "mais um jogo de arena com controle duplo analógico" (por mais que não seja) ??? eis que o jogo oferece uma boa diversão para quem curte os arcades de tiro. O single-player é legal, mas é no multiplayer que MadBalls brilha: além dos clássicos Deathmatch e Capture the Flag, o modo Invasion e seu sistema de mapas dinâmico ??? onde os participantes de cada time montam rapidamente pedaços de um mapa que depois é unido e gera um mapa inédito ??? é uma grande sacada. Enfim, para quem curte partidas multiplayer, acompanhar os recordes dos amigos e desconhecidos via Internet e tudo mais, o jogo é uma ótima pedida. Não se deixe enganar pelo aspecto horrendo dos heróis, e deixe a diversão rolar.
Fonte: Finalboss
marped
Enviado por marped
Membro desde
Niterói, Rio de Janeiro, Brasil
label