.
8

Análise do jogo "LEGO Marvel’s Avengers" para PS4 escrito por Eurogamer

Escrito por Eurogamer, nota 8 de 10, enviado por Anônimo,
LEGO Marvel's Avengers é o resultado mais recente de uma união entre os jogos LEGO e o universo da Marvel. O primeiro fruto deste casamento chegou em 2013 com o lançamento de LEGO Marvel Super-Heroes, que permitia explorar a cidade de Manhattan na pele de diversos super-heróis e vilões. LEGO Marvel's Avengers partilha várias semelhanças com o seu antecessor, mas foca-se no Marvel Cinematic Universe. Por outras palavras, o novo jogo é baseado nos dois filmes dos Avengers e também inclui níveis de outros filmes como Iron Man 3, Captain America: The Winter Soldier, Captain America: The First Avenger, e Thor: The Dark World. Este é um jogo para os fãs dos filmes, dos Avengers e dos super-heróis da Marvel. Tal como LEGO Marvel's Super-Heroes, existem mais de cem personagens para desbloquear, mas Marvel's Avengers apresenta uma lista muito diferente do seu antecessor. Enquanto o anterior reunia personagens dos X-Men, Spider-Man e Fantastic Four, LEGO Marvel's Avengers não tem a mesma liberdade. Como se baseia no universo apresentado nos filmes, há muitas caras que, embora façam parte do universo da Marvel e tenham feito parte dos Avengers (como o Spider-Man), não aparecem no jogo. Por outro lado, há diversas personagens que aparecem aqui que, de outra forma, não teriam oportunidade de aparecer. Dito isto, LEGO Marvel Avengers ainda oferece uma lista de personagens muito variada e valiosa para os fãs de super-heróis. Podemos jogar o Iron-Man (que neste jogo tem ainda mais variações), Hulk, Thor, Hawkeye, Black Widow, Scarlet Widow, Quicksilver, Ultron, Daredevil, Jessica Jones, Falcon, Loki e muitos outros. A TT Games sempre fez um excelente trabalho na adaptação das licenças para os jogos LEGO, e mais uma vez, a atenção ao detalhe é muita. Todas as personagens têm habilidades próprias e animações diferentes nos ataques. Mesmo até em personagens parecidas, com o Iron-Man e Ultron, há diferenças visíveis nos seus ataques e movimentação, ou até nos sons que emitem. Neste aspecto, LEGO Marvel's Avengers apresenta tanto quantidade como qualidade. Apesar da fórmula ser a mesma, LEGO Marvel's Avengers refina alguns dos elementos da jogabilidade. Neste capítulo foram adicionados ataques em dupla. Estes ataques combinam os poderes e habilidades de duas personagens para originar um poderoso ataque que limpa todos ou quase todos os inimigos naquela área. O ataque combinado entre algumas personagens parece ser genérico, já que existem imensas combinações possíveis, no entanto, duplas como o Captain America e Thor, e Iron-Man e Hulk têm ataques distintos. Também é possível "montar" algumas personagens. Por exemplo, a Black Widow, dada a sua relação com Bruce Banner, consegue subir para os ombros do Hulk. Portanto, embora a jogabilidade simplista se mantenha, existem muitos pormenores destes para descobrir. Uma das maiores diferenças face a LEGO Marvel's Super-Heroes são as áreas que podem visitar. Antes estavam limitados a Manhattan, mas aqui, além de poderem visitar também esta área, podem ir e explorar livremente outros sítios como Asgard, a casa de Tony Stark em Malibu, Sokovia, África do Sul e Washington D.C. Estas áreas não são tão grandes quanto Manhattan, mas têm vários puzzles e personagens adicionais para desbloquear, pelo que vale a pena visitá-las. Todavia, todas estas áreas só ficam disponíveis depois de completarem a história. A história em si segue em grande parte os eventos dos filmes dos Avengers, com a excepção de um flashback pelo meio em que vivemos parte dos acontecimentos de Captain America: The First Avenger. Depois de completada a história, desbloqueamos três missões que nos contam rapidamente os eventos de Iron-Man 3, Captain America: The Winter Soldier, e Thor: The Dark World. Quando soube que este jogo se basearia em seis filmes, sempre pensei que haveria um tratamento igual para todos, mas este não é o caso. Os dois filmes dos Avengers receberam claramente prioridade, havendo muitos mais níveis destes filmes do que dos outros. O problema é que existem alguns níveis dos Avengers que parecem despropositados ou que se prolongam em demasia. Depois, o facto de já conhecermos o desfecho da história tira-lhe um pouco o interesse, pelo que dei por mim a obter mais diversão após a história, enquanto explorava e resolvia os muitos puzzles das áreas em mundo aberto. "O maior defeito do jogo é que se trata de outro lançamento com a fórmula LEGO" Um dos traços característicos dos jogos LEGO é a quantidade de coleccionáveis, e esta característica está bem patente em LEGO Marvel's Avengers. Cada nível da história tem vários colecionáveis escondidos, se bem que, só os podem apanhar a todos quando voltarem lá pela segunda vez, já que da primeira vez não podem escolher livremente as personagens e estes coleccionáveis requerem muitas das vezes habilidades específicas para serem desbloqueados. Há ainda dezenas de veículos para desbloquear, mas a condução continua horrível, pelo que é preferível escolher uma personagem com a habilidade de voar para se deslocarem rapidamente nas áreas. Para desbloquear tudo, vão precisar algures de 30 horas ou talvez mais, dependendo do vosso ritmo. O maior defeito do jogo é que se trata de outro lançamento com a fórmula LEGO. Ao longo dos anos a TT Games tem desenvolvido vários jogos deste natureza, e a maioria deles são boas adaptações, mas em 2016 esta estrutura já demonstra algum cansaço. Os puzzles e a exploração de áreas em espaços abertos continuam a ser a melhor parte, já que os combates tornam-se repetitivos e muito simples passado algum tempo. Por outro lado, o humor típico dos jogos LEGO, que aparece regularmente nas sequências baseadas no filme, continua a despertar sorrisos. Claro que este cansaço só é sentido por aqueles que já jogaram outras entradas na série LEGO. Se nunca jogaram nenhum, vão divertir-se muito com LEGO Marvel's Avengers (mas o mesmo pode ser dito para o jogo anterior). Ainda assim, a existência de LEGO Marvel's Avengers não é completamente despropositada. Existem algumas adições e melhorias na jogabilidade, e a adição de mais áreas jogáveis é bem-vinda. Contudo, a fórmula da TT Games já mostra cansaço e esta entrada na série não apresenta novidades suficientes para nos convencer, ainda que seja capaz de oferecer alguma diversão. Ainda pode ser uma opção viável se estão à procura de um jogo de super-heróis e ainda não estão cansados do género. por Jorge Loureiro
Fonte: Eurogamer
label