O hype pode te levar (literalmente) a outras dimenções)
Publicado por meganinja, em .
Provavelmente você deve ter lido algo sobre a NASA ter achado mundo paralelos, certo? certamente você ficou imaginando como seria e se tivesse uma versão de você nesse universo... porém eu tenho que contar uma coisa, essa noticia foi ALTAMENTE mal-entendia e as coisas não são como é....

Nos últimos dias, várias publicações sugeriram que os cientistas "encontraram evidências" para um universo paralelo em que o tempo retrocede. Esses artigos alucinantes afirmam que um experimento na Antártica detectou partículas que violam as leis da física. Todos os relatórios são da mesma fonte de informação: um artigo com um paywall da New Scientist em 8 de abril intitulado "Podemos ter visto um universo paralelo retrocedendo no tempo".

No centro do relatório estão as descobertas da Antena Impulsiva Transiente Antártica (ANITA, não confunda com a cantora Brasileira), um experimento mantido por pesquisadores da NASA. Envolve uma série de antenas de rádio presas a um balão de hélio que voa sobre a camada de gelo da Antártica a 37.000 metros, quase quatro vezes mais alto que um vôo comercial. A essa altura, as antenas podem "ouvir" o cosmos e detectar partículas de alta energia, conhecidas como neutrinos, que bombardeiam constantemente o nosso planeta.

Essas partículas são totalmente naturais e não representam ameaça para nós, elas passam através da maioria dos objetos sólidos sem que ninguém perceba - algumas estimativas sugerem que 100 trilhões de neutrinos passam pelo seu corpo a cada segundo! Raramente eles interagem com a matéria. Mas se eles se chocam contra um átomo, produzem uma chuva de partículas secundárias que podemos detectar, o que nos permite sondar de onde eles vieram no universo. A ANITA detecta neutrinos entrando no espaço e colidindo com matéria na camada de gelo da Antártica.

Ao longo dos anos, a ANITA detectou vários eventos "anômalos". Em vez de os neutrinos de alta energia fluírem do espaço, eles parecem ter vindo de um ângulo estranho, através do interior da Terra, antes de atingir o detector. Essas descobertas não podem ser explicadas pelo nosso entendimento atual da física - isso é a parte verdadeira da maior parte dos artigos.

"Os eventos incomuns da ANITA são conhecidos e discutidos desde 2016", diz Ron Ekers, membro honorário da CSIRO, agência nacional de ciências da Austrália. "Após quatro anos, não houve uma explicação satisfatória dos eventos anômalos observados pela ANITA, de modo que isso é muito frustrante, especialmente para os envolvidos".

Embora o relatório da New Scientist tenha sido arquivado em 8 de abril - e os resultados da ANITA tenham quase dois anos - a teoria só recentemente pegou fogo. Manchetes cada vez mais urgentes estimularam sua disseminação nas mídias sociais (e até mesmo aqui na GV). "A NASA descobre evidências de um universo paralelo bizarro, onde a física e o tempo operam ao contrário", diz um deles. Outro diz: "Os cientistas podem ter encontrado evidências de um universo paralelo".

Como o artigo da New Scientist está atrás de um paywall, muitos dos relatórios subseqüentes sobre o universo paralelo são extraídos dos parágrafos iniciais e não explicam todos os detalhes por trás da descoberta, na qual um dos cientistas admite quee "existem uma ou duas pontas soltas" para a teoria do universo paralelo. Há outro observatório de neutrinos no Polo Sul, conhecido como IceCube, que acompanha as observações da ANITA e sugere que o modelo padrão da física não pode explicar esses eventos estranhos.

"Em tal situação, você começa a explorar ainda mais possibilidades extremas", diz Ekers.

Há uma história científica realmente interessante aqui, mas não é a que você foi vendido. O experimento ANITA é espantoso por si só. Ele procura partículas "fantasmagóricas" que passam pela maior parte da matéria. Definitivamente, detectou algo incomum e inesperado. Existem muitas teorias concorrentes que não são exploradas nas notícias rápidas, como por exemplo a idéia de que o gelo antártico pode estar dando origem a esses eventos anômalos.

Pat Scott, um fenomenólogo de astropartículas da Universidade de Queensland, explica que a idéia "é plausível", sugerindo que existem muitas outras teorias que podem explicar as detecções anômalas da ANITA. "Não há nada que necessariamente torne a detecção de um universo paralelo", diz ele.

O que isso se resume é simples: há tanto que não sabemos sobre neutrinos que astrofísicos e cientistas ainda estão tentando desvendar. "Temos certeza absoluta de que há uma nova física por aí", diz Clancy James, astrônomo de rádio da Universidade Curtin, na Austrália.

Ir direto para "universos paralelos" é um pouco exagerado, e há menos teorias impressionantes que poderiam explicar o que a ANITA detectou. "Há um número potencial de partículas candidatas que podem ser responsáveis pelos resultados da ANITA", diz Geraint Lewis, astrofísica da Universidade de Sydney.

"Enquanto universos paralelos soam empolgantes e sexy ao discutir o sinal ANITA, idéias alternativas ainda estão sobre a mesa", observa Lewis. Ele também diz que isso não significa que a idéia esteja errada - mas o peso da evidência está atualmente contra.

Infelizmente, a maioria dos relatórios que regurgitam essa teoria sem um exame completo das evidências complica o relacionamento do público com a ciência, que já está em terreno instável, graças a varias desinformações na internet, incluive mais recentemente sobre a pandemia de coronavírus, inclusive, um dos cientistas do projeto brincou sobre isso:


A NASA descobriu que vocês não deveriam receber suas notícias do New York Post.

Talvez um dia achamos evidencias não-teóricas sobre outras dimensões até lá tudo que temos são o nosso universo e o universo paraleptico da GV.
meganinja
meganinja
"Eu sou apenas um ninja de passagem. Lembre-se disso!"
Usuário do Site
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.