Desenvolvedor acredita que jogo teria conseguido alcançar maior sucesso no console da Microsoft.
Publicado por Vinicius, em .
Cliff Bleszinksi, ex-designer-chefe da série Gears of War, deixou a franquia após Gears of War 3 e formou sua própria empresa de desenvolvimento, a Boss Key Productions. Seu primeiro jogo foi o infeliz Lawbreakers e seu fracasso acabou levando ao fim da empresa.

A morte de Lawbreaker ainda é uma memória recente para muitos jogadores que acompanham de perto a indústria, e Bleszinksi não tem medo de ser aberto e honesto sobre seus sentimentos em relação a seu próprio trabalho.

Ele se abriu um pouco sobre Lawbreakers hoje e trouxe alguns pontos interessantes sobre o que poderia ter levado Lawbreakers a não ter dado tão certo quanto eles esperavam. Especificamente, ele acredita que ter lançado Lawbreakers exclusivamente no PS4 (no que diz respeito aos consoles) foi um erro.

Ah, e enquanto eu tenho a atenção de vocês - sim, foi um erro colocar LawBreakers no Playstation em vez do Xbox. :)

Ele acrescentou que a razão para isso é porque as pessoas acompanharam sua carreira através de Gears of War no Xbox e que "uhhh teria feito mais sentido colocar o novo jogo nesse console".

É interessante considerar o consenso geral de que o PS4 é o console mais popular desta geração entre ele e o Xbox One, e mais olhos geralmente equivalem a melhores chances de sucesso.

No entanto, como Bleszinksi sugeriu, poderia ter havido um público leal que foi deixado para trás no Xbox One, o qual poderia ter ajudado a manter Lawbreakers vivo e dar a chance de construir uma base para ele crescer.

Agora é tarde demais, Lawbreakers já está morto, assim como a Boss Key Productions, mas é algo interessante para se pensar.
VSDias55
Vinicius #VSDias55
Jogando
Quantum Break / Ghost of Tsushima
Parceiro do Site, 27 anos, Florianópolis
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.