Sony tem objetivo de assegurar jogos da EA e Take-Two no PlayStation Plus

Sony tem objetivo de assegurar jogos da EA e Take-Two no PlayStation Plus

Com a perda da Bethesda e Activision Blizzard, o PlayStation buscará parcerias estratégicas para seu serviço.
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Nas últimas horas, a Sony Interactive Entertainment (SIE), empresa que controla todo o negócio PlayStation, viu um arquivo de 3 GB com 69 slides, sendo extraído de todo o vazamento ocorrido na sua subsidiária californiana Insomniac Games.

Nele, tivemos uma grande visão estratégica e ambiciosa que a empresa almeja para tornar o PlayStation Plus a sua principal ferramenta e venda e lucro, mas também, uma forma unificada para definir a palavra PlayStation, se livrando das barreiras impostas pelo modelo tradicional com consoles.

Dentre os planos, que vão desde oferecer subserviços e benefícios exclusivos, como Jogos por Serviço, conteúdo terceiro original, jogos do PlayStation Studios, DLCs, passes, acesso a crossplay, crosssave, e outros, alguns dos nomes de empresas terceiras em específico foram divulgados.

Como sabemos, a Activision Blizzard foi oficialmente adquirida pelo Microsoft Gaming, empresa controladora do Xbox na Microsoft, pelo valor de US$ 68,7 bilhões. E anteriormente, em 2021, a empresa já havia depositado US$ 7,5 bilhões na ZeniMax Media (Bethesda).

Nomes de grande valor, as duas empresas third-party, agora estúdios internos de Xbox, representavam um valor de importância para os negócios PlayStation, e com suas perdas na plataforma da Sony, a empresa busca o apoio de outros nomes.

Vimos 2022 como o palco para o anúncio de uma parceria entre Ubisoft e PlayStation para trazer o serviço de assinatura da empresa francesa para seus consoles. A Sony planeja expandir essa parceria para o PlayStation Plus, possivelmente oferecendo o Ubisoft+ como benefício de assinatura do PS Plus.

Mas além disso, nos arquivos internos, é informado que tal parceria com a Ubisoft não pode ser extendida para o EA Play, serviço de assinatura da Electronic Arts (EA). Não é apresentado uma razão exata para que o serviço não chegue como um bônus no PlayStation Plus, mas a Sony cita que tal acordo não é viável. Lembramos que o EA Play está incluso no Xbox Game Pass, então talvez esse seja outro fator que impossibilite.

Apesar disso, os esforços da Sony com a EA não irão parar. A empresa planeja um acordo estratégico do PlayStation Plus com a Electronic Arts, e também com a Take-Two Interactive (2K, Rockstar Games, Private Division) para trazer alguns de seus maiores e mais requisitados jogos para o PS Plus.

A Sony cita que haverá análises e discussões internas para entregar alguns dos "grandes hits" de EA e Take-Two no dia de seus lançamentos direto no PlayStation Plus, uma estratégia de negócio que fortaleceria o engajamento entre jogadores, atrairia novas assinaturas, e ajudará na progressão do lucro com microtransações e vendas dentro de jogo desses títulos em plataformas e serviços PlayStation.

IMAGEaHR0cHM6Ly9tZWRpYS5kaXNjb3JkYXBwLm5ldC9hdHRhY2htZW50cy84MTg0NzQyNDQ5MDcyMDQ2MTgvMTE4ODQ0NTk2MjY1MDI3MTc2NC93YTJVNmlRLmpwZz9leD02NTlhOGQ4ZCZpcz02NTg4MTg4ZCZobT0wZDVmZGRiZDgzNjllNDkwZDg3YzRkYjE2OTNmMTU0Yjc4NDk3YzFkMzE3ZWE2NzJmM2JhZjZjZTE0ZTA2ODFlJg==

Além disso, a Sony apresentou um quadro com lições que o PlayStation deve aprender com Ano Fiscal de 2022. Dentre eles, temos:

  1. Jogos de largo mundo-aberto e conteúdo ao vivo (GaaS) atraem engajamento e receita muito além do que o normal quando são disponibilizados desde o dia 1 de seus lançamentos em serviços de assinatura (ex. Assassin's Creed Odysdey e Rainbow Six Siege).
  2. Grande investimento em títulos de sucesso comercial baseados em novas franquias podem atrair ainda mais ganhos se lançados desde o dia 1 em serviços de assinatura (ex. Ghost of Tsushima e Stray).
  3. Jogos baseados em populares propriedades intelectuais globais atraem massivas bases de fãs e seguidores em vendas e lucro, independente de console ou serviços (ex. Marvel's Spider-Man e The Elder Scrolls).
  4. Variedade de gênero e estilo de jogo desbloqueia novas audiências ativas e engajamento de todas as idades e apelo (ex. Human Fall Flat e Dead by Daylight).
  5. Títulos de apelo regional, independente do país, demonstram a importância da sustentabilidade e solidificam a presença dos serviços de assinatura em mercados específicos (ex. Dragon Quest e Assetto Corsa).
IMAGEaHR0cHM6Ly9tZWRpYS5kaXNjb3JkYXBwLm5ldC9hdHRhY2htZW50cy84MTg0NzQyNDQ5MDcyMDQ2MTgvMTE4ODQ0NTk2MjA0NjI4Nzg5Mi9meHYwTzJ5LmpwZz9leD02NTlhOGQ4ZCZpcz02NTg4MTg4ZCZobT0yYjIzODJhYmIwZmFhNGJhN2VmMTk2NDMzMmQyNDM2ZDY1OTIzYjFkOWNkZWMwN2MxYWQ5MmZkOGE5YTljOGQ4Jg==

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.