.

Godzilla, exclusivo de PlayStation recebe suas primeiras reviews - um novo Rambo da geração atual

Enviado por LordeBatata, , 7980 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly9wc21lZGlhLnBsYXlzdGF0aW9uLmNvbS9pcy9pbWFnZS9wc21lZGlhL2dvZHppbGxhX3NjcmVlbnNob3QtMTAtcHM0LXBzMy11cy0xOW1hcjE1PyRNZWRpYUNhcm91c2VsX09yaWdpbmFsJA==[/img]
Godzilla está no mundo dos filmes à mais de 50 anos mas ainda não ganhou um jogo "digno", a Bandai Namco pegou a responsabilidade de um novo jogo do gigante, será que desta vez teremos um jogo bom? Não.

Abaixo, estão algumas citações sobre o jogo das três análises que sairam até agora:

IGN

A verdadeira falha de Godzilla é sua natureza repetitiva. Para ter acesso à outros Kaijus, ou uma sequência estendida, ou qualquer outro dos desbloqueáveis, espere ser forçado à jogar dois dos modos principais várias vezes. Por exemplo, para liberar os finais, terá que encontrar todas localizações dos dados em cada arena. Que só pode coletar jogando pela ramificação da campanha ao menos quatro vezes.
Fora de uma grande quantidade de Kaijus e uma enciclopédia de monstros, os gráficos ruins de Godzilla, controles desconfortáveis e missões muito repetitivas, deixa esse jogo como uma das piores aparências do Rei dos Kaijus desde que ele lutou contra Matthew Broderick na Madison Square Garden em 1997.

NOTA FINAL: 4.5/10
[url=hide:aHR0cDovL3d3dy5pZ24uY29tL2FydGljbGVzLzIwMTUvMDcvMTQvZ29kemlsbGEtdGhlLWdhbWUtcmV2aWV3]Link[/url]

DESTRUCTOID

Também fiquei desapontado ao ver que o modo Versus de três jogadores é apenas online. Sem suporte à split-screen. Ao menos, tinham alguns fãs obcecados jogando, então não é vazio.

A única outra coisa que brilha no jogo é o Kaiju Guide, uma coleção detalhando as criaturas jogáveis, assim como outras que não são. Adorei ver os restos dos filmes, e com certeza, tem um certo apelo ao jogar com estes personagens. Mas a sensação dura pouco. Mesmo amando os filmes, só poderá chegar até onde o jogo vira frustante. Que decepção.
NOTA FINAL: 4/10
[url=hide:aHR0cDovL3d3dy5kZXN0cnVjdG9pZC5jb20vcmV2aWV3LWdvZHppbGxhLTI5NjAwNS5waHRtbA==]Link[/url]

HARDCORE GAMER

É complicado ver que um jogo bom do Godzilla ainda não foi feito; é uma franquia sobre um lagarto gigante destruindo coisas e até um estúdio como a Platinum ganhar seus direitos, talvez seja hora do Rei dos Monstros deixar os video-games pra lá. A Bandai Namco esfaqueou o ícone quase tão brutalmente quanto foi feito aquela coisa horrenda do Dreamcast. É claro que os corações dos desenvolvedores estão no lugar certo; quanto mais conteúdo possível melhor, o porém, é que um orçamento muito pequeno e destruir coisas sem sentido só é divertido o bastante para não parecer uma obrigação. Porém, enquanto esse jogo poderia ser tão ruim que ficasse bom, como um Earth Defense Force, os controles ruins, visuais datados, level design porco e falta de variedade no jogo fazem com que ele seja ruim de verdade. Você pode até se divertir com ele, mas esse "até" pode se referir a minutos. Talvez o Godzilla receba um jogo decente no seu centenário, mas esse daqui não é.

NOTA FINAL: 2/5
[url=hide:aHR0cDovL3d3dy5oYXJkY29yZWdhbWVyLmNvbS8yMDE1LzA3LzE1L3Jldmlldy1nb2R6aWxsYS1wczQvMTU4Njc3Lw==]Link[/url]


Godzilla já está disponível para PlayStation 4 na [url=hide:aHR0cHM6Ly93d3cucGxheXN0YXRpb24uY29tL2VuLXVzL2dhbWVzL2dvZHppbGxhLXBzNC8=]PSStore[/url], por R$229,99

LordeBatata
Enviado por LordeBatata
Membro desde
28 anos, Palácio da Alvorada, Brasília, Distrito Federal
label