.

Atualização do Windows 10 utilizará P4P

Enviado por Cristianogremista, , 6339 visualizações, 0 comentários
Quando a Microsoft disponibiliza atualizações importantes ou novas versões do Windows, muitos reclamam da baixa velocidade de download. Isso é algo relativamente esperado pois esses arquivos são baixados por centenas de milhões de computadores ao mesmo tempo.

[img]hide:aHR0cDovL251bm9hZ29uaWEuY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDE1LzA1L21pY3Jvc29mdC1hbm5vdW5jZXMtd2luZG93cy0xMF9haGFiLjE5MjAuanBn[/img]
Com o Windows 10 os usuários terão duas opções adicionais: baixar as atualizações através de computadores da rede local (um computador baixa as atualizações e os demais baixam dele) e também a opção de obter as atualizações de várias fontes da internet, funcionando basicamente como uma rede P2P similar ao Bittorrent. Isso agilizará bastante o download desses arquivos.

Há cerca de uma década os usuários corporativos utilizam o WSUS (Windows Server Update Services), que faz algo similar: ele permite que servidores das empresas sejam a fonte principal de download de updates e hotfixes das estações de trabalho, economizando banda e tempo de download desses arquivos. Infelizmente usuários domésticos não podem aproveitar essa tecnologia.

P2P (peer-to-peer) é um conhecido modelo de rede de computadores que compartilham arquivos pela internet sem necessidade de um servidor central e o Bittorrent é o maior exemplo disso. A Microsoft já tinha intenção de incorporar P2P no Windows Vista e depois no Windows 7, mas isso não foi feito.

[img]hide:aHR0cDovL3d3dy5iYWJvby5jb20uYnIvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTUvMDYvd2luZG93czEwLXAycC5qcGc=[/img]
Com o Windows 10 aparentemente tudo mudará - e não será via P2P, mas sim P4P. O P4P (Proactive Network Provider Participation for P2P) é um framework proposto há vários anos por pesquisadores da Universidade de Yale e Universidade de Washington, e foi aprimorada pela Pando Networks, empresa adquirida pela Microsoft em 2013. Ele tem por base o P2P.

A Pando criou uma aplicação baseada em P4P para distribuição de conteúdo de mídia digital utilizando a mesma tecnologia do BitTorrent, mas modificada para selecionar peers mais rápidos (e não peers aleatórios), além de também ser otimizada para redes locais de computadores, e tráfego de arquivos grandes (acima de 1GB). Essa tecnologia mostrou ser muito eficiente (mais infos aqui), permitindo integração de servidores de arquivos, CDN e servidores P2P.

O P4P permitiu uma diminuição de até 50% do tráfego da rede e redução de até 8x o tempo de recebimento de arquivos provindos de servidores externos. Essa solução da Pando foi utilizada pela NBC para transmissão de episódios de TV em alta definição, além de ser muito usada para distribuição de jogos multiplayers online, atingindo mais de 30 milhões de usuários.

O estudo proposto pelos pesquisadores mostrou a ineficiência do P2P no site ThePirateBay, aonde 50% da demanda dos arquivos são entregues por apenas 1,22% dos computadores disponíveis.

[img]hide:aHR0cDovL3d3dy5wb2x5c3R5cmVuZWxldHRlcnMuY28udWsvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTMvMDIvcDRwLWJsdWUtcG9seXN0eXJlbmUtbGV0dGVycy1pbXBhY3QtZm9udC5qcGc=[/img]
Isso não aconteceria com o P4P, que trabalha de modo inteligente no compartilhamento dos arquivos entre os computadores disponíveis, permitindo que o computador que esteja enviando parte dos arquivos utilize pouca banda e pouca memória, ao mesmo tempo que computadores que estejam recebendo esses arquivos finalizarão o download mais rapidamente.
Cristianogremista
Enviado por Cristianogremista
Membro desde
24 anos, Santa Rosa-RS
label