Comissão Europeia publica resposta após backlash envolvendo regulador com opinião enviesada à aquisição da Activision Blizzard

Comissão Europeia publica resposta após backlash envolvendo regulador com opinião enviesada à aquisição da Activision Blizzard

Ricardo Cardoso, membro da Comissão Europeia, foi alvo de controvérsia após falar "meu PlayStation" sobre assunto que deveria ser imparcial
#Games Publicado por Billy Butcher, em

A Comissão Europeia esclareceu as alegações de viés percebido na investigação sobre o acordo da Activision Blizzard da Microsoft, após comentários de um membro sênior da equipe nas mídias sociais.

Ricardo Cardoso, Vice-Chefe da Unidade Interinstitucional e de Divulgação no órgão governamental, twittou no início desta semana que a “Comissão está trabalhando para garantir que você ainda possa jogar Call of Duty em outros consoles (incluindo meu PlayStation)”.

A declaração, embora fatualmente alinhada com o mandato do órgão, foi recebida com críticas negativas da mídia jornalística e pelos jogadores sobre possuir viés a favor da Sony, especialmente após repetidas garantias da Microsoft, que constantemente afirma que Call of Duty permanecerá no PlayStation no futuro próximo.

Agora, a Comissão Europeia esclareceu em comunicado ao Tweak Town que Cardoso não está envolvido no processo de forma alguma.

“O senhor Cardoso trabalha na Direção-Geral do Mercado Interno e não na Direção-Geral da Concorrência”, foi informado no comunicado.

“O Sr. Cardoso não está envolvido na avaliação desta transação. Além disso, conforme indicado claramente em seu perfil no Twitter, ele twitta apenas suas opiniões pessoais."

No sábado, Cardoso twittou o seguinte:

“Para esclarecer: não estou envolvido na avaliação da fusão e nem trabalho no departamento de fusões. Como fica claro no meu perfil, meus comentários são pessoais e não uma posição da Comissão, cuja decisão será tomada com base nos fatos e na lei.”

Nas respostas ao tweet original, o uso da palavra “meu” ao se referir ao PlayStation parece ter irritado mais as pessoas, no entanto, Cardoso estava aparentemente se referindo ao console que possui, em vez de uma fidelidade a uma plataforma.

A Comissão Europeia lançou oficialmente uma investigação aprofundada da proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft.

Como esperado, após suas investigações iniciais sobre o acordo de US$ 68,7 bilhões, o órgão de vigilância europeu disse na terça-feira que abriu uma investigação de 'Fase II' devido a "preocupações com a concorrência".

“A Comissão está preocupada que a aquisição proposta possa reduzir a concorrência nos mercados de distribuição de videogames para consoles e computadores pessoais (PCs), uma vez que a Microsoft pode restringir Call of Duty ao Windows”, foi afirmado.

Embora o acordo tenha sido aprovado por reguladores na Arábia Saudita e no Brasil, a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido recentemente expandiu sua investigação para uma segunda fase. Está em processo de convidar o público a compartilhar suas opiniões sobre a aquisição antes de dar sua decisão final até 1º de março. Já a Comissão Federal de Comércio (FTC) dos EUA, esta pode tomar sua decisão sobre o acordo neste mês.

O CEO do Microsoft Gaming (Xbox), Phil Spencer, disse recentemente que acredita que o escrutínio pesado dos reguladores é "justo" e "garantido" e que continua confiante de que o acordo será aprovado. Bobby Kotick, CEO da Activision Blizzard, também afirmou que tudo está se encaminhando para uma conclusão da compra até junhi de 2023, citando que a fusão da editora ao Xbox não é prejudical a concorrência e mercado.

Fonte 1: Tweak Town
Fonte 2: VGC
Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.