.

Entrevista com a produtora de AMY

Enviado por Shounen, , 1122 visualizações, 0 comentários
AMY é um jogo de sobrevivência ao horror baixável com uma trama interessante desenvolvido por VectorCell a publicado pela Lexis Numérique, Amy segue a sobrevivência de uma criança autista chamada Amy, Como em ICO, AMY mostra uma grande ênfase na sobrevivência e proteção de alguém que é incapaz de se proteger. Nesse caso, Amy

A pequena Amy deve ser protegida por Lana em um mundo terrífico, habitado por seres humanos infectados. E aqui está o surpreendente: Lana também esta infectada, mas Amy tem um misterioso "presente" que retarda o avanço da doença quando as duas dão as mãos.

Amy é um jogo de sobrevivência ao horror sobre trabalho em equipe em um ambiente cheio de tensão. Muitos de nós estamos interessados no jogo desde que foi anunciado, e nós tivemos a chante de entrevistar o time por trás de AMY. Veja a entrevista completa logo abaixo.

Rely on Horror: Como você descreveria AMY? Ele está mais em conexão com o estilo clássico de sobrevivência ao horror, ou aos mordernos? Que tipo de títulos inspiraram ele?

VectorCell: Quando você pensa no gênero de sobrevivência ao horror, o que você tem em mente são os clássicos jogos de sobrevivência ao horror psicológicos, em uma mão (Silent Hill) e os jogos "modernos" de terror na outra mão (Dead Space). Em AMY, você está mais fraco que seus inimigos e só tem armas brancas. Logo, pode ser considerado que está mais próssimo dos clássicos de sobrevivência ao horror.

Mas nós não gostamos muito de rótulos (se referindo a que estilo o jogo segue) e nós acreditamos que AMY, estando perto da sobrevivência ao horror dos jogos clássicos é algo diferente. Mais do que se focar no puro medo, nós tentamos misturar uma boa dose de tensão. Além de manter uma jogabilidade especifica baseada em elementos que possam atrair uma maior audiência, não só os meros fãs de sobrevivência ao horror. O relacionamento especia entre Amy e Lana (a personagem que você controla) possa atrair aqueles que gostaram de ICO. O fato de que você é mais fraco que seus inimigos e pode decidir entre se esconder ao invés de lutar pode lembrar os clássicos jogos de sobrevivência ao horror, mas também jogos com ação furtiva.

Por último mas não menos importante, o fato de que você está infectado e que luta contra um vírus que o ameaça a lhe transformar em um zumbi pode ser atrativo para aqueles que estão a procura de novos modos de jogabilidade.

Rely on Horror: Você pode nos descrever o relacionamento e como isso vai afetar a experiência em jogo?

VectorCell: Esse é um importante elemento da jogabilidade, e nós lançamos um vídeo que descreve o relacionamento entre as duas personagens


Rely on Horror: Qual foi a razão de lançar AMY por distribuição digital, e não por mídia física?

VectorCell: Há muitas razões pra isso. Uma delas é que a alguns anos atrás, era possível lançar um bom jogo independente, desde que fosse bom o suficiente. Hoje é mais difícil e difícil ter sucesso em um lançamento quando você não cria um jogo que valha $60 milhões, com uma forte franquia e uma grande manobra de marketing. Por outro lado, a distribuição digital está emergindo em todos os campos do entretenimento (video games, mas também música e filmes). Nós acreditamos que esse é o futuro da distribuição. Nós sabemos que alguns jogadores preferem ter a caixa, mas a algum tempo atrás era difícil mudar dos discos de vinil aos CDs, e dos CDs ao MP3. Todos nós devemos considerar que seria um pesadelo se nós tivéssemos que usar um disco de vinil toda a vez que quiséssemos escutar uma música. Para os videogames, a distribuição digital trás mais coisas boas para os jogadores: Jogos bastante inovativos estão surgindo e bons jogos podem ser comprados (o processo de replicação é muito caro).

Rely on Horror: AMY parece um jogo substancial. Aproximadamente, qual o tempo de duração?

VectorCell: Nós realizamos vários testes, e a média de duração depende do jogador. O jogador mais rápido terminou o jogo em 8 horas, e o mais lento terminou em 13 horas. Então, a média de tempo seria em torno de 10 Horas de jogo.

Rely on Horror: Há alguma chance de AMY se tornar uma franquia? Talvez em diferentes meios?

VectorCell: Nós investimos muito em AMY, e nós esperamos em explorar mais esse universo. Antes de finalizar os cenários de AMY, nós trabalhamos muito em outros personagens e na história de fundo, para que assim, tenham mais coisas para serem descobertas. Em geral, irá depender em como AMY trabalhará. Então vamos manter nossos dedos cruzados.

Rely on Horror: Quais são suas expectativas para AMY?

VectorCell: Antes de tudo, nós realmente esperamos fazer um bom jogo, e que aqueles que, forem jogá-lo, que tenham uma ótima experiência.
Se nós alcançarmos isso, seria metade do caminho andado. Porque somos um time pequeno, nosso foco principal é sobre fazer o jogo, e nós não podemos gastar tanto esforço como gostaríamos de ter gasto na comunicação. E como vemos o futuro de AMY, é sempre difícil prever o sucesso ou a falha de um jogo. Alguns ótimos jogos nunca acharam seus fãs, enquanto jogos mais fracos foram muito bem aclamados. O que nos dá esperança é que, durante nossos testes, todos aqueles que jogaram AMY queriam continuar jogando e nós deram um ótimo retorno. Além disso, estamos realmente felizes em ver que o jogo está acumulando reuniões com mais e mais fãs, e o interesse das imprensa vem aumentando. Isso realmente nos encoraja. Uma última palavra: se você quer nos ajudar, por favor, cheque (e curta) nosso perfil no facebook http://www.facebook.com/amy-thegame. Obrigado!

Nota: usei a palavra "terror" para descrever o termo "Action survival horror"

Tradução: Shounen
Shounen
Enviado por Shounen
Membro desde
25 anos, De baixo de sua cama
label