.

O que está acontecendo com o Google Stadia?

Enviado por Syegrayn, , 0 comentários
O Google Stadia parece estar longe de cumprir suas promessas - o que está errado?


Clique para ver a imagem em tamanho original

Como um meio que depende e prospera com a inovação e mudanças constantes, o espaço para jogos não é estranho a grandes saltos em tecnologia e inovação. Mudar de fliperamas para consoles domésticos, de cartuchos para discos compactos, da definição padrão para as muito mais ricas resoluções de 720p e 1080p, são ótimos exemplos disso e tudo ocorreu nas últimas décadas. Mas a mudança é constante e continuamos a ver o movimento das expectativas dos jogadores abrir caminho para novas fronteiras para a indústria. Como taxas de quadros menores que 60 por segundo se tornam cada vez menos aceitáveis e 1080p começa ater um caráter secundário em relação ao mundo de 4K e 8K, também estamos vendo uma melhora no conceito de jogos de streaming.
Ou seja, jogar um jogo que nem está sendo executado onde você está. Você está simplesmente recebendo um streaming do jogo de outro lugar enquanto ele aceita seus inputs da sua localização. Como conceito, a ideia de fazer streaming de jogos teoricamente tem muitas conotações atraentes para quem faz e quem joga. Ele permite economizar toneladas de espaço digital e físico, uma vez que eles não estão localizados onde você está, e remove a barreira tradicional de consoles sendo poderoso o bastante para permitindo que o poder seja localizada em outro lugar e ajustado de acordo com quem estiver facilitando o streaming ao invés do usuário. Faz muito sentido no papel. Um equivalente Netflix ou Hulu para videogames.

Clique para ver a imagem em tamanho original

O streaming de jogos não é uma ideia muito nova. No passado, havia sido experimentado com dispositivos como Wii U, PSP, PlayStation Vita e Nvidia Shield com vários graus de sucesso. Os consoles de 8ª geração da Microsoft, Nintendo e Sony também têm seus próprios serviços e funcionalidades de streaming mais robustos, embora ainda com resultados inconsistentes. No entanto, apesar do fato de o streaming de jogos ainda estar em sua infância, o caminho para um console de jogos confiar totalmente nele permaneceu aberto até o Google decidir preenchê-lo. O Google parece ser uma ótima opção para esse desafio em particular, especialmente com sua perspicácia comprovada em gerenciar sistemas operacionais massivos, dispositivos de streaming e distribuição de conteúdo digital. Embora agora, bem após seu lançamento, a plataforma esteja lutando para prender a atenção mesmo daqueles que foram seus mais fervorosos apoiadores há menos de um ano. Como algo que o mercado claramente tem espaço para uma empresa que deveria ser mais do que capaz de realizá-lo pode acabar onde está atualmente? O que diabos aconteceu com o Google Stadia?
O anúncio do Google Stadia, o dispositivo de jogos em nuvem on-line, foi recebido com muita positividade ... no início. Como discutimos anteriormente, é uma excelente ideia. Muitas pessoas estão superando o gerenciamento do espaço no disco rígido, sem falar no espaço físico, e são muito mais atraídas pela idéia de ainda poderem ter essas experiências, mas sem comprar consoles caros. Da mesma forma, ainda há muitos de nós que preferem a relativa segurança de ter uma cópia de um jogo de propriedade local, mas, verdade seja dita, o grupo que não se importa com isso é o que cresce mais rapidamente. Com isso, o Google Stadia conseguiu atrair bastante interesse, mas, com esse interesse surgiram perguntas e com essas perguntas surgiram respostas menos que satisfatórias.
Antes de tudo, os jogos de streaming em nuvem não são uma melhoria em relação aos jogos localizados em todos os departamentos. Como mencionamos anteriormente, pagar pelo direito de "streamar" um jogo não é o mesmo que comprar uma cópia e possuí-lo. Quando você o compra, você o tem consigo. Mesmo jogos digitais, desde que existam no seu disco, você tem acesso a eles. Você não precisa necessariamente de uma conexão com a Internet, a menos que um jogo específico exija isso, e você poderá jogar à vontade. Mas, assim como a Netflix ou outros serviços de streaming de vídeo, com o Google Stadia, foi revelado que, em teoria, eles podiam retirar um jogo dos servidores a qualquer momento e por qualquer motivo. Apesar de você ter pago por isso. Isso pode não ter sido um problema tão grande para os jogadores se o Stadia realmente se comportasse como a Netflix e permitisse o acesso a todos eles com uma taxa mensal fixa, mas, infelizmente, isso não acontece.

Clique para ver a imagem em tamanho original

De fato, o sistema de pagamento em várias camadas que o Google implementou para a plataforma seria uma grande parte do motivo pelo qual atualmente se vê no meio de seu começo problemático. Embora a versão básica do serviço não tenha taxa mensal, você ainda precisará comprar os jogos a preços de varejo, apesar de nunca os possuir, e faltam resoluções e som surround mais altos, a menos que você pague os US$ 10 por mês necessários para o serviço "profissional". Com isso, você também recebe jogos gratuitos de vez em quando, como o PlayStation Plus e o Xbox Games with Gold, mas, novamente, nunca possui acesso a eles, apenas mantendo o privilégio de "streamar" e continuar pagando a taxa mensal. Isso torna as coisas desnecessariamente confusas para os jogadores casuais que procuram o método de jogo mais fácil para quem o Stadia supostamente existe.
Quando o Stadia foi lançado, o feedback de jogadores e reviewers poderia ser generosamente descrito como misto. Realmente dependia de quem era capaz de ter a força de conexão necessária para tirar o máximo proveito disso e de quem estava de acordo com o método de pagamento, além de uma pequena linha de lançamento com menos de 20 jogos. Uma coisa interessante sobre o Google Stadia é que ele não se limita apenas ao seu box e ao Chromecast, pois não é apenas um dispositivo físico, mas um serviço multifacetado. Além de tê-lo na TV, computadores e até alguns telefones executam o serviço. Embora fosse desejável uma lista maior de telefones do que apenas os próprios Pixels do Google, o fato de o serviço funcionar tecnicamente nas três principais esferas de entretenimento é impressionante, quando funciona.
Isso nos leva a outro problema evidente do Stadia; o desempenho inconsistente. Às vezes, se você tiver algo próximo da velocidade de rede sugerida de 35 MB por segundo, poderá executar muitos dos jogos na biblioteca do Stadia em 4K. É impressionante quando funciona e mostra potencial para a plataforma. Infelizmente, nem todo mundo tem velocidades nessa faixa, e muitos que têm, ainda podem ver quedas dependendo do provedor de serviços de Internet. Isso não é culpa do Stadia por si só, mas causou problemas para a plataforma no lançamento e levou a muitos clientes insatisfeitos. Outra chave de inglesa em tudo isso é que determinados jogos, como Destiny 2, por exemplo, não estavam atingindo as resoluções anunciadas, apesar das velocidades de rede serem atingidas pelos usuários finais. Além disso, muitas outras dores de cabeça, como box superaquecidos, input lag intermitente e uma quantidade irritantemente lenta de novos jogos, continuaram arrastando a reputação do sistema, pelas quais as respostas do Google foram ... menos que ótimas. Em grande parte, como eles não experimentaram os problemas mencionados em seus testes internos, eles não os reconhecem como problemas reais. Eles também parecem satisfeitos com a velocidade com que estão adicionando novos jogos.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Pode ser prematuro chamar o Google Stadia de morto, já que ainda nem completou um ano inteiro, mas certamente não está saindo como o esperado e causou muito mais decepção no mundo que alegria, da forma como está. Dito isto, como as conexões na Internet melhoram lentamente com o tempo e o Stadia continua a aumentar sua biblioteca de jogos e suavizar os limites de suas performances, há muito mais espaço para a plataforma crescer e recuperar a confiança perdida com a disparidades entre o hype e a realidade da plataforma que existe atualmente.
A paciência é provavelmente a chave aqui, pois a maioria das plataformas de jogos que correm o risco de tentar algo tão radical quanto a Stadia está fazendo pode pagar algum tipo de preço por isso, ao menos por um tempo. Com o Google prometendo suportar mais dispositivos, ofertar opções gratuitas mais robustas e vários exclusivos temporários, eles podem estar no caminho de uma correção real do curso. Mas não importa o que aconteça, permanece a verdade de que o Google tem recursos para compreender a plataforma, e mesmo que nunca seja para todos, um dia pode ser suficiente para reivindicar seu próprio lugar no mundo dos jogos entre seus concorrentes.
Syegrayn
Enviado por Syegrayn
Membro desde
30 anos, São Paulo, Brasil
label
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no CANAL, Facebook, Twitter, e na nossa curadorida da Steam.