Publicado por ZeroJimmy, em .
Expectativa é que projeto demore de quatro a seis anos para ser concluído



Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (07) que o governo desativará uma série de prédios públicos para implementação de um novo polo de desenvolvimento tecnológico na capital paulista.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Segundo a Agência Brasil, entre os prédios que serão desativados estão o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros e a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), na zona oeste de São Paulo.

"No primeiro semestre de 2020, nós já teremos o Centro Internacional de Tecnologia e Inovação [CITI] funcionando na sua primeira etapa, onde hoje está o IPT [Instituto de Pesquisas Tecnológicas]", afirmou Doria. O projeto é apelidado de "Vale do Silício Urbano".

Nas duas fases iniciais do projeto, serão disponibilizados prédios do governo estadual, próximos da Universidade de São Paulo (USP), para a instalação de empresas privadas. As desenvolvedoras de tecnologia poderão se instalar em 70 prédios do IPT, com uma área total de 300 mil metros quadrados.

A terceira etapa envolve a desativação do Centro de Detenção em Pinheiros (CDP), complexo com três unidades e onde estão detidas atualmente 4,6 mil pessoas. O projeto prevê ainda o fim das atividades da Ceagesp, maior entreposto da América Latina e que deve ser transferido para uma área ainda não definida.

Segundo Patricia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, a previsão é que todo o projeto demore de quatro a seis anos para ser concluído. "Os três Entes estão completamente alinhados: município, estado e governo federal", destacou.
ZeroJimmy
ZeroJimmy
Colaborador do site, 26 anos, Porto Alegre
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.