.

10 Jogos de Tiro Onde Você Não Precisa Matar Ninguém

Enviado por fujiwara96, , 0 visualização, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS8wdmE5Mm9vLnBuZw==[/img]

Assista o vídeo a seguir:



10. Watch Dogs 2
(2016) PC/PS4/XONE

O primeiro Watch Dogs era um jogo sobre um serial killer maníaco, sem emoções, que de vez em quando "hackeava" algumas coisas. Mas foi no segundo jogo da serie que as coisas começaram a fazer mais sentido, porque, apesar de você ainda poder sair por aí matando todo mundo, ele agora te dá a opção de usar stealth e tecnologia para terminar a sua história sem derramar uma só gota de sangue. O que acaba se alinhando muito mais com um personagem que é só um jovem hacker querendo se divertir na vida derrubando megacorporações multimilionárias, e que usa Crocs e um yo-yo como arma. E mesmo nas partes mais exageradas do jogo, como quando você toma o controle de um tanque aranha gigante, você ainda tem a opção de usar uma arma de choque para eliminar os seus inimigos.

09. Postal 2
(2003) PC

Pois é, você leu direito, um dos jogos mais violentos e absurdos de todos os tempos também te da a opção de completar ele como um completo pacifista. Então, ao invés de sair por aí atirando em todo mundo, colocando fogo nas pessoas e mijando em cima delas, a sua melhor estratégia aqui vai ser ignorar as provocações, sair correndo das lutas e em ultimo caso, usar a sua arma de choque... e aí sim mijar em cima. E eu sei que pode ser difícil acreditar que um jogo que te deixa usar o cu de um gato como silenciador também te da a opção de ser um cara do bem, mas é verdade. E se você conseguir resistir a todos os mil e um jeitos tentadores que o jogo te dá para ser um verdadeiro monstro, você ainda ganha no final uma conquista chamada "obrigado por jogar, Jesus". O que é um elogio muito legal jogo, obrigado. Quer dizer, eu não acho que Jesus saia por aí eletrocutando as pessoas e mijando nelas, mas eu também não tenho 100% de certeza de que ele não fazia isso, então eu não vou discutir.

08. Silent Hill Downpour
(2012) PS3/X360

Descrever este aqui como um jogo de tiro pode não ser a melhor das definições, mas tecnicamente ele tem armas e você pode atirar com essas armas e... nós precisamos chegar aos 10 itens de um jeito ou de outro.
O protagonista aqui é um prisioneiro que nos primeiros 10 minutos de jogo já aparece trancado com um gordinho seminu no banheiro de uma prisão fazendo... aquela outra coisa que acontece nestes lugares. Assassinato. Então você não imaginaria que ele fosse exatamente alguém que tentaria evitar matar os monstros durante o jogo. Mas você pode completa-lo fugindo e nocauteando todos os inimigos, com tanto que não finalize eles, e se você ainda conseguir um karma bom, ajudando as pessoas durante o caminho, você consegue desbloquear o melhor dos seis finais diferentes do jogo. E não, não o final em que a Konami não virou para o lado negro da força e não enterrou a franquia no quintal da sua cabana na floresta, esse é impossível conseguir.

07. Swat 4
(2005) PC

Em Swat 4, você é um membro, bom, da Swat e é esperado que você mantenha as fatalidades no mínimo. E se você for realmente bom no seu trabalho esse número vai ser 0. E para isso você tem a sua disposição uma variedade de armas e equipamentos não letais, como tasers, gás lacrimogêneo, shotguns com balas de borracha e uma arma de paintball que atira spray de pimenta. E caso os seus inimigos de algum jeito não se renderem com a sua assustadora arma de paintball, você pode sempre usar armas normais, e com tanto que você mire nas suas pernas, você ainda consegue uma pontuação perfeita no final de cada missão.

06. Mirror's Edge
(2008) PC/PS3/X360

A protagonista deste jogo não é alguém que você imaginaria correndo por aí matando todo mundo que vê, e é por isso que ele te deixa simplesmente fazer o seu parkour por ai sem precisar tirar uma só vida durante todo o jogo, o que se alinha muito mais com uma personagem que tem o nome de fé (Faith). Existe ainda uma conquista no jogo chamada "Teste de Fé", onde você não só não pode matar ninguém, mas nem sequer atirar uma arma, nem que seja na parede ou para o céu, porque... talvez porque você pode acertar uma pomba?

05. Deus Ex: Mankind Divided
(2016) PC/PS4/XONE

O antecessor deste jogo, Human Revolution, também te deixava ir pelo caminho não letal na sua maior parte. O problema era que ele te dava, sim, a opção de construir um personagem focado no Stealth, mas um inútil em qualquer combate, porque, afinal essa era uma maneira legitima de jogar o jogo. Mas do nada ele te prendia em uma sala com um chefão que parecia um tanque de guerra e tirava toda a sua opção e stealth e... enfim, não é desse jogo que nós estamos falando. Porque foi na sua sequencia que estes desenvolvedores descobriram um negocio chamado "lógica", e fizeram com que o jogo inteiro pudesse ser completado sem que você tivesse que matar uma só pessoa, ou maquina, ou os dois, incluindo até opção de vencer os chefes do jogo evitando a luta completamente pelo dialogo, ou simplesmente acabando com o clímax de uma batalha com um bom e velho soco no nariz.

4. Doom
(1993)

Eu aposto que você achava que esse jogo absurdamente violento que já te obriga a matar alguém antes mesmo que você comece a controlar o protagonista, seria impossível de se completar sem ter que matar alguém. Mas você está... completamente certo, não tem como.
Mas o Doom que eu estou falando aqui é o original de 93, onde é sim possível conseguir essa façanha incrível usando a complexa estratégia de sair correndo como se não houvesse um amanhã e usar um inimigo como escudo até que os outros acabem o matando sem querer. E essa ideia se tornou tão popular que existe toda uma categoria de speedrunning que envolve completar o jogo inteiro o mais rápido possível sem matar ninguém. Com esses jogadores conseguindo completar alguns níveis em questões de segundos nas dificuldades mais difíceis.

3. Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain
(2015) PC/PS4/XONE/PS3/X360

Todos os jogos desta serie podem ser, mais ou menos, completados de forma pacífica, mas eu escolhi o quinto aqui por ele ser o mais recente, e sim ele é o mais recente... nós não falamos sobre aquele outro aqui.
O primeiro Metal Gear Solid já te dava a opção de nocautear os seus inimigos, mas você ainda era obrigado a matar os chefões. No segundo jogo, quando pistola tranquilizante foi introduzida, você QUASE podia terminar sem matar ninguém, mas tanto nele quanto no terceiro, você ainda acabava matando alguns personagens por causa da história. Foi só no quarto jogo da série que você finalmente podia poupar a vida de absolutamente todo mundo, o que se também se manteve no quinto jogo.

2. Dishonored 2
(2016) PC/PS4/XONE

Por ser um jogo tão focado no Stealth é esperado que Dishonored 2, assim como o primeiro jogo, deixe você completar a sua história sem matar ninguém. Mas o diferencial aqui é que quanto menos pessoas você matar menor vai ser o nível de caos no final do jogo, o que leva a um final diferente. E graças aos inúmeros poderes à sua disposição essa opção acaba não sendo tão difícil como você possa imaginar, com você podendo por exemplo, possuir outros seres vivos, incluindo ratos, colocar os inimigos em transe e até se transformar literalmente em uma sombra. E ele também te da, claro, uma conquista por terminar o jogo sem matar ninguém, mas existem também duas outras que deixam as coisas muito mais interessantes, a de não ser detectado e não usar nenhum poder durante o jogo inteiro. E sim, existem jogadores que conseguiram as três conquistas de uma vez só.

1. Fallout 4
(2015) PC/PS4/XONE

Este aqui é especial, porque tecnicamente você não pode completar Fallout 4 sem matar ninguém. Ou pelo menos é isso que os seus desenvolvedores acreditavam. Mas alguns jogadores conseguiram, sim, esse feito e eu vou te dizer que não é algo fácil. Eles tiveram que usar muito do clássico "dar no pé", correr de um inimigo até achar algum outro e deixar que eles lutem entre si, e recarregar os saves várias e várias vezes. E se você estiver pensando em tentar isso aqui, se prepara porque esse vai ser um desafio extremamente monótono, já que você precisará de algumas habilidades de alto nível para isso e, bom, sem combate fica bem difícil de conseguir XP. A solução que estes jogadores acharam foi de passar horas e horas construindo a exata mesma estrutura conseguindo uma miséria de XP a cada vez. E depois de tudo isso um deles ainda acabou gastando 75 horas em uma companha só para descobrir que ele tinha escolhido uma facção errada, que deixava impossível de continuar a história sem matar alguém, e ele foi obrigado a fazer tudo de novo.
fujiwara96
Enviado por fujiwara96
Membro desde
label