Publicado por Evil E., em .
Mais uma onda de processos pela frente



Clique para ver a imagem em tamanho original


A Nintendo não é estranha a processos. Todos os anos, há notícias de pelo menos um caso da empresa estar alguém processando por alguma coisa ou outra (ou vice-versa de vez em quando). Na maioria das vezes, a empresa se destaca nessas disputas legais, mas isso não impede a desenvolvedora do periférico, Gamevice de se opor a ela de qualquer maneira.

A disputa entre os dois centros gira em em torno do Nintendo Switch, e vem ocorrendo por quase toda a sua vida útil. A Gamevice processou a Nintendo pela primeira vez em 2017, alegando que o design do console recém-lançado da empresa violava sua patente para um tablet chamado Wikipad, que também apresentava controladores destacáveis ​​como os Joy-Cons do Switch. 

Alegando que a Nintendo havia causado uma "lesão irreparável", não apenas buscou danos, mas também proibiu totalmente as vendas do Switch nos EUA.

Até o momento, porém, a empresa não teve muita sorte nessa luta, pois seu processo original foi julgado apenas alguns meses depois de aberto, e a investigação de acompanhamento solicitada recentemente terminou com o julgamento do US Patent Trial and Appeal Board no lado da Nintendo, determinando que o hardware do Switch é diferente o suficiente do Wikipad para evitar violações.

Apesar disso, a Gamevice não está desistindo de suas acusações, pois foi descoberto que apresentou uma nova reclamação na Comissão de Comércio Internacional dos EUA em 27 de março. Desta vez, a empresa está solicitando ao governo que investigue a Nintendo por uma possível violação da seção 337 da Lei de Tarifas dos EUA de 1930.

Isso basicamente permite que o governo impeça a importação de um produto quando for considerado uma infração a uma patente norte-americana existente, portanto, isso poderia levar a uma proibição de importações do Switch, se as coisas seguirem o caminho de Gamevice.

É claro que provavelmente levará algum tempo até que qualquer decisão seja tomada na investigação (se o USITC decidir lançar uma), e não é como se a Nintendo não tivesse perdido processos semelhantes no passado. Mas, considerando o quão completamente as reivindicações anteriores da Gamevice foram derrubadas, é difícil ver como as coisas serão diferentes.
Evil E.
Evil E.
Colaborador do site, 24 anos, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.