.

Organização que defende prostitutas nos EUA protesta contra "GTA"

Enviado por eneas, , 3 visualizações, 0 comentários
Novamente, a controversa série "Grand Theft Auto" é pivô de uma polêmica: além dos advogados, políticos e dos policiais, agora é a vez das prostitutas demonstrarem sua insatisfação com o jogo de ação da Rockstar Games. Através de seu site oficial, a organização Sex Workers Outreach Project USA, que promove a descriminalização da prostituição na Califórnia, está pedindo ajuda aos pais para banir o game do mercado.

Baseadas em um documento do Instituto Nacional de Mídia e da Família David Walsh, a SWOP alega que "as crianças são mais propensas a imitar um personagem com o qual se identifiquem. Em jogos violentos, o jogador é colocado na pele do atirador".

A organização também não aprova o assassinato e o estupro de prostitutas. Em "GTA", é possível sair com prostitutas e, embora o ato sexual não seja claramente mostrado, uma vez que acontece dentro de veículos - o jogador ganha saúde e perde dinheiro, para pegar pelo "serviço". Não é possível "estuprar" prostitutas, mas há elementos no enredo de "Grand Theft Auto: San Andreas" que fazem alusão à violência contra a classe de profissionais.

Fonte: UOL
eneas
Enviado por eneas
Membro desde
36 anos, Curitiba
label