Xbox Series S vs PS4 Pro - Digital Foundry compara os consoles

Xbox Series S vs PS4 Pro - Digital Foundry compara os consoles

Como se sai o console custo-benefício da Microsoft contra a versão aprimorada do PS4?
#Games Publicado por Vinicius, em

Nessa atual geração, a Microsoft trouxe uma nova proposta para os consoles de mesa. Ao lado do seu console Xbox Series X, a empresa americana ofereceu o Series S, um modelo com melhor custo benefício para que mais pessoas pudessem aproveitar os novos lançamentos.

Com o Xbox Series S já estando disponível há mais de dois anos, como será que ele se sai contra as versões atualizadas dos consoles de geração passada? No começo do ano passado a Digital Foundry já havia feito uma comparação entre o Series X e One X, agora chegou a hora do canal comparar o console custo benefício da Microsoft com o PlayStation 4 Pro.

Leia Também:

  1. Leitor de disco removível da Sony pode não ser compatível com o atual PS5 Digital
  2. O Xbox Series S|X já superou o Xbox One no Japão em quase 3 vezes

U2VxSktKUlk4aDQ=

De acordo com o canal, essa é uma comparação interessante pois ambos os consoles possuem uma GPU muito similar, com cerca de 4 teraflops e pico de transferência de memória de 220 GB/s. No entanto, em outros aspectos o Series S possui especificações superiores ao PS4 Pro, como sua CPU Zen 2 e armazenamento NVMe, além da GPU contar com mais tecnologias modernas.

PS4 ProXbox Series S
GPU4.2 Teraflop AMD Vega (36 CUs 911MHz)4 Teraflop AMD RDNA 2 (20 CUs 1550 MHz)
CPU8 Core AMD Jaguar 2.1 GHz8 Core AMD Zen 2 3.6/3.4 GHz
Memória8GB GDDR510GB GDDR6
Velocidade da Memória218 GB/s8GB a 224 GB/s - 2GB a 56 GB/s
Armazenamento1TB 5400 RPM HDD512GB NVMe SSD



Ao contrário da comparação com o Series X, aqui a disputa é muito mais justa, já que os consoles de atuais geração, incluindo o Series S, começaram a receber mais atenção por parte das desenvolvedores, trazendo resultados melhores.

Começando com Cyberpunk 2077, graças ao upgrade next-gen, o Series S recebeu diversas melhorias. A qualidade de imagem entre o console da Microsoft e o PS4 Pro é bem similar, embora o Series S tenha mais recursos nos ambientes.

Em performance, a diferença já é considerável. Enquanto o PS4 Pro tem dificuldades em se manter em 30fps, o Series S consegue se manter estável, além de ainda oferecer um modo performance a 60fps sem grandes percas na qualidade de imagem. Outra grande diferença são os tempos de carregamento, sendo muito mais rápidos no Series S.

Embora o canal tenha usado o PS4 Pro como ponto de comparação, vale a pena mencionar que o Series S também é um grande upgrade em relação ao Xbox One X, com exceção da sua resolução.

Slide https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084121.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084122.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084123.jpgThe Callisto Protocol sendo outro título pensando para os novos hardware, o Series S novamente consegue se sair melhor que o PS4 Pro e Xbox One X. Embora os consoles da geração passada possuam uma resolução maior de 1440p contra os 1080p do Series S, o uso do anti-aliasing no console custo-benefício da Microsoft consegue diminuir essa diferença.

A versão de Series S se apresenta como uma versão muito mais rica e menos comprometida do jogo com desempenho aprimorado, especialmente por não contar com as cutscenes a 24fps da geração passada. Outra vitória para o Series S.

Slide https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084124.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084125.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084126.jpg

Já Elden Ring é um caso curioso. O jogo da FromSoftware certamente apresenta problemas técnicos em ambas as versões, com quedas constantes na performance. No PS4 Pro o jogo roda a 1800p com upscale, enquanto no Series S a 1440p no modo qualidade com o mesmo nível de performance.

A diferença fica que o console da Microsoft oferece uma opção de de modo performance, rodando o jogo a 60fps, embora ainda com quedas tanto na performance quanto na resolução. O destaque fica para o uso do VRR no Series S, o qual consegue entregar um jogo mais suave.

Embora a versão de ambos os consoles estejam longe do ideal, com constantes quedas de performance, ao menos no Series S é possível minimizar o problema com o uso do VRR em uma TV compatível, além de oferecer um framerate maior.

Slide https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084127.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084128.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084129.jpg

Por fim temos uma comparação com The Witcher 3, o qual acabou de receber seu upgrade next gen. O Series S entrega uma resolução de 1440p nativo contra o 4k checkboard do PS4 Pro. Embora a versão de Series S pareça menos detalhada, o uso de FSR 2 se mostra muito mais efetivo que o anti-aliasing do console da Sony.

As vantagens do console da Sony ficam por aí, com o Series S oferecendo uma melhoria em todos os outros aspectos. A densidade de folhagem, draw distance e qualidade dos shaders são muito superiores no console da Microsoft.

Slide https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084130.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084131.jpg;;;https://static.gamevicio.com/imagens_up/big/85/084132.jpg

Enquanto na comparação do ano passado entre Xbox One X e Xbox Series S tenha sido uma disputa acirrada, em 2023 as coisas parecem ter mudado. O Series S agora encontrasse em uma situação muito mais favorável, mostrando muitas vantagens sobre os consoles premium da geração passada.

Outro ponto a favor do Series S citado pelo canal é a disponibilidade de novos jogos. Títulos desse ano, como Dead Space e Star Wars Jedi: Survivor, não serão lançados para PS4 Pro e Xbox One X, mas poderão ser jogados no Series S graças a sua CPU mais avançada.

As CPUs de classe netbook e armazenamento mecânico lento prejudicaram os consoles da geração passada e limitam fundamentalmente os recursos dos cross-gen. O Series S tem uma vantagem em CPU e SSD para acompanhar os consoles premium da geração atual.

O poder gráfico entre o Series S e as máquinas de geração passada não possui uma grande diferença, mas focar-se na computação gráfica bruta é um erro, é apenas um aspecto do design de um console e sem dúvida o mais escalável.

Não há dúvida de que os desenvolvedores podem ser desafiados por suas limitações, mas as comparações cross-gen e implementações da Unreal Engine 5 como The Matrix Awakens e Fortnite provam que a máquina é forte o bastante à medida que nos afastamos desse prolongado período de transição entre gerações para a próxima era de jogos.

Fonte: Eurogamer
Vinicius
Vinicius #VSDias55
Equipe do Site, Florianópolis
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por VSDias55,