.

Estúdio de Battlegrounds achou que o jogo venderia menos de 300 mil unidades no primeiro ano

Enviado por Catos, , 2232 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly9jZG4udGhlZW5lbXkuY29tLmJyL0VzVVdGWFFpdzVGY0JjRXBYTWI4RkRqYnJxOD0vOTcweDM2MC9zbWFydC9tZWRpYS91cGxvYWRzL2NvbnRldWRvL2ZvdG9zL2JhdHRsZWdyb3VuZHMtMS5qcGc=[/img]

PlayerUnknown's Battlegrounds é o fenômeno dos games em 2017, com mais de 10 milhões de unidades vendidas. O número expressivo impressionou a desenvolvedora do game, a Bluehole, que não acreditava que o jogo passaria de 300 mil cópias comercializadas em seu primeiro ano.

Em uma extensa entrevista ao Polygon, o criador do jogo, Brendan "PlayerUnknown" Greene, conta o momento em que propôs a ideia para o estúdio coreano. "Eu falei que venderíamos um milhão de cópias no primeiro mês, facilmente", recorda. Muitos integrantes da Bluehole, com experiência no mercado de games de alto orçamento, discordaram. "Muitos da equipe não acreditavam. Eles diziam 200 mil ou 300 mil cópias no primeiro ano."

Battlegrounds alcançou o primeiro milhão de cópias com apenas 16 dias no Steam: de 23 de março, data da entrada do jogo em acesso antecipado, a 10 de abril. O número dobrou em maio, chegou a 6 milhões em julho e agora já ultrapassa os 10 milhões.

Na entrevista, Greene também fala muito de sua vida pessoal, com uma menção ao período em que viveu no Brasil - isso, o leitor do The Enemy sabe desde junho, em nossa própria entrevista com o desenvolvedor. Greene morou em Varginha, no interior de Minas Gerais. Ele conhece o ET de Varginha e quer colocar easter egg do Brasil no jogo.

Foi em Varginha que Greene deu os primeiros passos como desenvolvedor de mods, o que acabou o levando à ideia de criar Battlegrounds. O jogo tem lançamento oficial previsto ainda para este ano, nas plataformas Xbox One e PC.
Catos
Enviado por Catos
Membro desde
26 anos, Goiania
label