Quantic Dream explica por que abandonou parceria com a Sony

Quantic Dream explica por que abandonou parceria com a Sony

Poder lançar jogos multiplataforma e não precisar dividir o lucro com a editora foram alguns dos motivos.
#Games Publicado por Vinicius, em

Durante muitos anos, a Quantic Dream foi parceiro da Sony, lançando jogos como Heavy Rain, Beyond: Two Souls e Detroit: Become Human exclusivos da plataforma PlayStation. No entanto, o estúdio acabou rompendo essa parceria.

Em uma recente conversa com o site 3DJuegos, o diretor do estúdio, David Cage, tentou esclarecer um pouco o que levou eles a buscarem independência de editoras e lançarem seus títulos por contra própria.

Leia Também:

  1. Detroit: Become Human bateu mais de 7 milhões de cópias vendidas
  2. Além de Star Wars: Eclipse, Quantic Dream confirma ter 2 projetos ainda por anunciar

Para David Cage, a parceria com a PlayStation durante vários anos foi excelente, dando a oportunidade para a Quantic Dream criar projetos que de outra forma seriam impossíveis, já que eram um estúdio pequeno.

A colaboração com a PlayStation foi maravilhosa. Quando começamos a trabalhar com eles, éramos um estúdio muito pequeno. Estou falando de quando começamos a trabalhar em Heavy Rain, em 2007. E eles trabalharam muito conosco, eles deram toda a liberdade criativa que queríamos e apoiaram todos os nossos projetos por doze anos e foi uma jornada incrível juntos. Estamos orgulhosos de tudo o que realizamos juntos... Heavy Rain, Beyond: Two Souls e Detroit: Become Human, e nenhum desses jogos teria sido possível sem o apoio deles.

No entanto, o diretor afirma que o estúdio queria fazer coisas novas e expandir seus horizontes, incluindo lançar seus jogos em outras plataformas, o que levou ao fim da parceria com a Sony.

Mas, ao mesmo tempo, em um ponto após doze anos de colaboração tivemos desejos e vontades de fazer coisas diferentes e trabalhar de forma diferente. Primeiro pensamos em ir com nossos jogos para o território multiplataforma. Pensamos que seria ótimo poder alcançar mais pessoas do que usuários que têm um PlayStation. Queríamos explorar diferentes tipos de jogos e coisas diferentes, além de fazer mais de um jogo em uma vez, um desejo da própria equipe.

Outro ponto importante que levou à independência da Quantic Dream, foi o fato de que a equipe desejava manter todo o lucro de seus projetos para si mesma, sem precisar ter que dar grande parte para uma editora como a Sony.

Também chega um momento em que você pensa: "OK, trabalhamos com editoras há 20 anos e eles assumem os riscos financeiros quando apoiam seu projeto. Eles colocam o dinheiro na mesa e, se o jogo não for bem-sucedido, eles perdem, então é justo deixá-los ficar com a maior parte dos lucros", mas chegamos a um ponto em que pensamos que talvez também queríamos investir esse dinheiro e ter o lucro inteiro para nós mesmos.

David Cage admite que foi um grande risco que correram ao abandonar sua parceria com a Sony, tendo que sair de sua zona de conforto. No entanto, a equipe acreditava que poderia dar conta do desafio.

Foi uma decisão da equipe correr riscos maiores e acreditar em nós mesmos para obter uma fatia maior do bolo. Acreditamos em nós mesmos para criar jogos que possam trazer benefícios para todos os envolvidos no desenvolvimento. Por todos esses motivos e outros decidimos sair da nossa zona de conforto e nos colocamos em perigo e fomos atrás de novos desafios.

A Quantic Dream acabou se tornando uma editora, planejando lançar diversos projetos de desenvolvedoras menores. Eles também receberam apoio financeiro da NetEase para seus próximos projetos.

Atualmente a equipe está desenvolvendo Star Wars Eclipse, um jogo ambientado durante a Era da Alta República. O título contará com mais foco na ação do que nos jogos anteriores do estúdio.

Fonte: 3djuegos
Vinicius
Vinicius #VSDias55
Equipe do Site, Florianópolis
Publicações em Destaque