8 ideias incríveis dos jogos que acabaram sendo descartadas

8 ideias incríveis dos jogos que acabaram sendo descartadas

Mecânicas e ideias criativas que infelizmente foram cortadas antes do lançamento.
#Artigos Publicado por Vinicius, em

Desenvolver jogos é uma tarefa árdua, muitas vezes feito por uma grande equipe precisando entregar em um certo prazo. Durante o desenvolvimento, diversas ideias são criadas, mas infelizmente nem sempre todas podem ser aplicadas ao jogo, seja por motivo de orçamento ou de tempo.

Pensando nisso, montamos uma lista com algumas ideias bem interessantes que poderiam ter chego a jogos conhecidos, mas que infelizmente foram canceladas durante o desenvolvimento.

Metal Gear Solid 2: Sons Of Liberty - Máscara do Psycho Mantis

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNjkuanBn

Hideo Kojima é um desenvolvedor excêntrico, o qual adora adicionar ideias malucas em seu jogo. Por pouco, quase tivemos uma mecânica bem interessante em Metal Gear Solid 2: Sons Of Liberty.

Os jogadores mais antigos devem lembrar-se de Psycho Mantis, o chefe que supostamente conseguia ler sua mente. No segundo jogo da franquia, originalmente seria possível obter a máscara desse vilão, o que permitiria que você ouvisse os pensamentos dos inimigos.

A mecânica poderia ser usada tanto durante os gameplay quanto nas cutscenes, o que certamente levaria a momentos interessantes. Um dos exemplos citados pelos desenvolvedores seria ler os pensamentos de Iroquois Pliskin para descobrir que ele era Solid Snake.

Infelizmente a máscara nunca chegou ao jogo. Embora não tenha sido dado um motivo, imaginamos que seria uma mecânica extremamente caótica de se implementar. Ainda assim, resquícios dela continuaram no jogo, permitindo que os jogadores ouçam os pensamentos de Raiden durantes as conversas do Codec ao pressionarem R2.

The Last Of Us - Animais Infectados

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzAuanBn

The Last of Us trouxe um clássico apocalipse de infectados, onde uma doença vinda de um fungo acabou afetando o cérebro humano, transformando os infectados em criaturas selvagens e perigosas.

O jogo contou com variados tipos de infectados, desde os Estaladores cegos até os Vermes mais desenvolvidos. No entanto, por pouco The Last Of Us não trouxe também animais infectados pelo vírus.

Um dos encontros descritos pela Naughty Dog seria com um elefante infectado. Joel teria que fugir do animal, o qual contaria com fungos saindo de sua perna e cogumelos nascendo em sua cabeça, como você pôde ver na imagem acima.

Infelizmente os animais infectados nunca chegaram a aparecer no jogo, seja no original ou na sequência. Seria sem dúvidas uma adição fantástica ao jogo, possibilitando inimigos ainda mais diferenciados.

O motivo dessa remoção pode ser mais narrativo, com o primeiro jogo mostrando que com os humanos sendo exterminados, a natureza pode tomar o seu lugar. Se não fosse por isso, não teríamos a clássica cena da girafa.

Resident Evil 7 - Segurar a Respiração

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzEuanBn

Após vários jogos focados na ação, os quais acabaram dividindo bastante a base de fãs, a Capcom decidiu retornar a franquia Resident Evil ao gênero survival horror com o lançamento de Resident Evil 7.

Trazendo uma câmera em primeira pessoa e uma atmosfera mais sombria, Resident Evil 7 acabou sendo um grande sucesso entre os jogadores e uma ótima renovada na série. No entanto, o jogo quase contou com uma mecânica que poderia ter aumentando ainda mais sua tensão.

Inicialmente os desenvolvedores pensaram em adicionar uma mecânica onde os jogadores poderiam segurar a respiração com um botão, para que você pudesse passar pelos inimigos sem ser detectado.

O jogo inclusive teria um inimigo em particular que reagiria à respiração do jogador. Haveria um tempo máximo que você poderia segurar a respiração, representado por uma barra na tela. Caso você acabasse ficando sem tempo próximo a esse inimigo, ele agarraria Ethan e seria fim de jogo.

Apesar de ter gostado da ideia, o diretor do jogo acabou decidindo descartar a mecânica. O motivo? De acordo com ele, muitos jogadores acabam prendendo a respiração na vida real para acompanhar o personagem do jogo. Com a mecânica sendo muito usada no jogo, poderia atrapalhar a experiência dos fãs.

Uncharted 4 - Criar Paredes Escaláveis

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzIuanBn

Pular entre prédios e escalar paredes sempre foi uma parte fundamental da série Uncharted, e no quarto título da franquia não foi diferente, trazendo vários momentos de parkour com o protagonista Nathan Drake.

Com mapas mais amplos e abertos que os jogos anteriores, Uncharted 4 trouxe algumas mecânicas novas para ajudar durante o combate e exploração, como o uso de um gancho que permitia Drake se balançar ou agarrar em locais mais altos.

Originalmente o jogo traria uma mecânica que iria ajudar bastante os jogadores. De acordo com o diretor Neil Druckmann, seria possível atirar em algumas superfícies para criar buracos, os quais Drake então poderia usar para escalar. Isso certamente abriria muitas possibilidades interessantes.

Infelizmente essa mecânica nunca chegou a sair do protótipo. Druckmann em entrevista disse que era algo muito difícil de aplicar ao jogo e fazer funcionar corretamente, especialmente para garantir que os jogadores sempre tivessem a quantidade de munição necessária para passar de qualquer parte.

Dark Souls III - Criar sua própria Bonfire

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzMuanBn

A franquia Dark Souls é sem dúvidas um jogo difícil. Os jogadores se sentem a todo momento em constante perigo, seja por inimigos no mapa ou possíveis jogadores invadindo o seu mundo.

Um dos poucos momentos que podem relaxar é quanto estão sentados em uma bonfire, uma fogueira que serve não só como ponto de descanso, mas também como forma de se preparar para o que vem pela frente..

Para ajudar os jogadores durante suas longas viagens entre essas bonfires, a desenvolvedora FromSoftware parece ter considerado adicionar a opção de criar sua própria bonfire no terceiro jogo da franquia.

Ao contrário das outras ideias cortadas dessa lista, as quais foram reveladas pelos próprios desenvolvedores, a mecânica de criar bonfires foi encontrada pelos jogadores dentro dos arquivos do jogo.

Ao se unirem a um culto, essa mecânica aparentemente permitira que os jogadores criassem bonfires em qualquer lugar do mundo ao matar inimigos que possuíssem a marca do culto, transformando seus corpos em uma fogueira. A bonfire funcionaria como uma versão mais simples, permitindo que os jogadores descansassem.

Infelizmente não sabemos o motivo para essa mecânica ter sido cortada, mas é fácil de imaginar que a FromSoftware poderia ter achado que iria atrapalhar o ritmo do jogo ou até mesmo afetar sua dificuldade de forma negativa.

Cyberpunk 2077 - Correr e se pendurar nas paredes

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzQuanBn

Cyberpunk 2077 foi um jogo que prometeu entregar muito aos jogadores, mas que o resultado final acabou ficando bem abaixo das expectativas. Muitas das promessas feitas pela CD Projekt não estavam presentes no jogo final, inclusive mecânicas de gameplay.

Essa remoção acaba sendo mais marcante que as outras listas pois a desenvolvedora chegou a anunciar e até mesmo mostrá-la durante os trailers do jogo antes de seu lançamento. Estamos falando da mecânica de correr nas paredes e se grudar nelas usando as lâminas do braço.

Conforme mostrado nos trailers iniciais do jogo, os jogadores teriam mais formas de se locomover pelo mundo, correndo pelas paredes. As lâminas de louva-a-deus também teriam um propósito além do combate, permitindo que os jogadores as usassem para se prender em qualquer superfície.

Em entrevistas, os desenvolvedores chegaram a afirmar que os jogadores poderiam usar essas mecânicas para pegar os inimigos desprevenidos ou até mesmo escalar os prédios com as lâminas, o que sabemos que não é verdade.

A remoção dessas mecânicas foi certamente uma decepção para todos que estavam empolgados com o jogo. No entanto, de acordo com level designer do jogo, essa remoção aconteceu por causa de problemas de design.

Seriam sem dúvidas mecânicas divertidas de se usar, mas considerando o estado que o jogo foi lançado, não é de se admirar que os desenvolvedores tenham preferido remover algo que poderia ser tão imprevisível durante o gameplay. Quem sabe não veremos essas mecânicas retornando em uma futura expansão.

The Legend Of Zelda: Breath Of The Wild - Link em Miniatura

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzUuanBn

The Legend Of Zelda: Breath Of The Wild foi um jogo que trouxe grande novidades para a franquia, reformulando muito dos conceitos dos últimos jogos e entregando uma experiência de mundo aberto até hoje elogiada.

Hidemaro Fujibayashi, o diretor do jogo, desejava incluir ainda mais conteúdo no título, dentre eles teríamos vilas em miniatura, onde seres pequeninos iriam habitar, espalhadas pelo mundo do jogo.

Para explorar essas vilas pequenas, Breath Of The Wild contaria com uma mecânica onde Link poderia se encolher para o tamanho desses habitantes, algo já visto na franquia antes com The Legend of Zelda: The Minish Cap.

Infelizmente os desenvolvedores sentiram que o jogo já estava repleto de conteúdo, e colocar esses personagens pequeninos para viver em um mundo grande como esse não seria uma tarefa fácil de se encaixar.

Com uma sequência de The Legend Of Zelda: Breath Of The Wild a caminho, quem sabe Hidemaro Fujibayashi possa finalmente adicionar essas cidades em miniatura ao jogo.

Grand Theft Auto V - Lamar jogável

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQxNzYuanBn

O grande sucesso da Rockstar também teve conteúdos que acabaram sendo cortados. Caso ainda não tenha jogado, a informação abaixo traz spoiler do final do jogo, então continue por sua conta e risco.

Na última missão do jogo, os jogadores precisam realizar uma escolha, matar Michael ou Trevor. Há também uma terceira opção onde os três personagens principais se unem para acabar de uma vez com os seus inimigos.

Originalmente essa terceira opção seria na verdade a morte de Franklin, onde os jogadores iriam assumir o controle de Lamar. Após o final do jogo, Larmar ficaria então no lugar de Franklin na roda de personagens.

Diversos arquivos do jogo mostram que o personagem possui diversas ações iguais aos dos outros três protagonistas, indicando que acabaria se tornando jogável em algum momento.

Infelizmente isso provavelmente acabou sendo descartado porque Slink Johnson, ator de Lamar, estava passando por problemas pessoas, impossibilitando que participasse de mais sessões de gravação, o que forçou a Rockstar a diminuir o papel do personagem no jogo.

Leia Também:

  1. 7 franquias da Activision que gostaríamos de ver retornando
  2. 12 jogos em que a crítica e os fãs tiveram opiniões diferentes

E você, gostaria de ter visto algumas dessas mecânicas presente no jogo? Conhece alguma outra ideia que acabou sendo abandonada durante o desenvolvimento? Deixe sua resposta na seção de comentários abaixo!

Vinicius
Vinicius #VSDias55
Equipe do Site, Florianópolis
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque
#Descontração, Por coca,
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por VSDias55,