Final Fantasy XVI levaria 15 anos para ser feito se fosse mundo aberto

Final Fantasy XVI levaria 15 anos para ser feito se fosse mundo aberto

Produtor afirma que seria quase impossível uma produção como essa em um mundo aberto.
#Games Publicado por Vinicius, em

Muito se especulava se Final Fantasy XVI seria mundo aberto, mas recentemente tivemos o anúncio de que o jogo contaria com um design focado em áreas interdependentes, para que os desenvolvedores pudessem passar a sensação de que o protagonista estaria viajando em uma grande jornada.

Conversando com a revista Famitsu, o produtor Naoki Yoshida voltou a comentar a respeito da falta de mundo aberto no jogo. Para ele, há outros elementos mais importantes em um jogo Final Fantasy do que ser mundo aberto.

Leia Também:

  1. Final Fantasy XVI abandonou combate em turno para agradar a geração mais jovem
  2. Final Fantasy XVI | Naoki Yoshida insinua que em breve teremos um novo trailer mostrando novos elementos da história

Quando joguei o primeiro Final Fantasy, pensei ‘esta é uma experiência de jogo semelhante a um filme' A produção, o tempo dos diálogos, o drama, o som – todos se combinaram para criar a melhor experiência de jogo possível. Uma vez que um Chocobo ou Moogle era incluído, achava que já era uma experiência de Final Fantasy. Essa experiência de jogo também deve ser sentida em Final Fantasy XVI.

Yoshida afirma que um mundo aberto também não se encaixaria no que o estúdio deseja trazer para o jogo. Final Fantasy XVI será um jogo com uma aventura épica, e para entregar isso, ao menos em um tempo viável, seria necessário uma estrutura mais linear.

Além disso, é necessário entender o perfil geral de design do jogo, levando em consideração os pontos fortes da própria equipe. Ao considerar isso, pensei: 'Acredito que um mundo aberto não se encaixaria no que estamos planejando agora'”

Eu quero uma história de um herói que salva o mundo, porque isso é Final Fantasy. Eu quero uma invocação que fica fora de controle e destrói o mapa. Eu quero lançar este jogo o mais rápido possível. Eu não posso lançar este jogo em partes.

Por fim, Yoshida afirma que um jogo da grandeza de Final Fantasy XVI, se fosse feito em mundo aberto, levaria cerca de 15 anos para ficar pronto, além dos custos de produção que seriam incrivelmente altos.

Acredito que seja praticamente impossível de fazer tudo. Se tivéssemos um período de desenvolvimento de cerca de 15 anos, poderíamos ter tido a oportunidade de nos desafiar com um mundo aberto. Afinal, é quase impossível em termos de tempo e custo criar uma história global dentro de um mundo aberto.

Achei que a equipe de desenvolvimento ficaria preocupada com isso. Entregar o que acreditamos ser a melhor história, em uma experiência que mistura jogos e filmes, não requer um mundo aberto.

Por exemplo, se você disser: 'Tenho uma boa ideia e definitivamente posso fazê-la!', vou apoiá-lo. No entanto, se você não tiver certeza se devemos fazê-lo, eu diria que não devemos.”

SFZnamxQN29tWlE=

Sobre o Jogo

Tendo emergido da juventude de coração frio e implacável, Benedikta Harman – Dominante do Eikon Garuda, Guardiã do Vento – transformou seu talento para esgrima e subterfúgio em um comando da inteligência de elite de Waloed. Foi em uma missão para encontrar o segundo Eikon de Fogo que ela cruza com Clive e é forçada a enfrentar seu passado.

Final Fantasy XVI leva os jogadores para um mundo onde Eikons são criaturas poderosas e mortais que residem dentro dos Dominantes – um homem ou mulher que é abençoado com a habilidade de invocar seu temido poder. A história segue Clive Rosfield, um jovem dedicado a dominar a lâmina.

Clive é apelidado de Primeiro Escudo de Rosaria e está encarregado de proteger seu irmão mais novo Joshua – o Dominante da Fênix. Eventos inesperados colocam Clive em um caminho escuro e perigoso de vingança.

Final Fantasy XVI será será lançado durante o inverno Brasileiro de 2023 para PlayStation 5.

Vinicius
Vinicius #VSDias55
Equipe do Site, Florianópolis
Publicações em Destaque