Análise | Chronicle of Innsmouth: Mountains of Madness

Análise | Chronicle of Innsmouth: Mountains of Madness

Uma viagem ao passado dos jogos de aventura.
#Análises Publicado por Vinicius, em

O universo criado por H.P. Lovecraft sempre foi uma grande fonte de inspiração para outras mídias, principalmente os jogos. Nos últimos anos tivemos diversas tentativas de adaptar essas obras, entre elas Call Of Cthulhu e The Sinking City. Agora o mais novo jogo a tentar a sorte com esse universo é Chronicle of Innsmouth: Mountains of Madness, o segundo jogo dessa franquia.

Mountains of Madness não é uma grande produção e nem tenta esconder esse fato dos jogadores. O jogo se inspira fortemente nos títulos do gênero point and click dos anos 90, em especial nos desenvolvidos pela Lucasarts.

Tudo aqui remete a jogos clássicos como Day Of The Tentacle e The Monkey Island, desde seu visual mais simples até o gameplay focado na investigação do cenário e resolução de quebra-cabeças, além de trazer o mesmo senso de humor, embora de forma mais medida, condizente com esse universo de terror.

O gameplay funciona da forma esperada para o gênero. Você precisa encontrar itens espalhados pelos cenários, conversar com os NPCs e resolver os problemas apresentados através da utilização de objetos no inventário, sendo até mesmo necessário fundi-los para obter o componente certo.

Os quebra-cabeças possuem uma dificuldade variável, alguns você conseguirá passar com tranquilidade, enquanto outros apresentam um alto nível de desafio. No entanto, até mesmo nos casos mais extremos, os quebra-cabeças sempre possuem uma lógica por trás, o jogo nunca espera que você teste soluções aleatórias até conseguir acertar.

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy80MC8wMzk2NzcuanBn

A história segue o investigador Lone Carter, o qual acaba se envolvendo com um culto misterioso que idolatra um deus cósmico que veio das estrelas. Após ter quase morrido no primeiro jogo, Carter acaba perdendo seus membros, mas de alguma forma escapa com vida.

O jogo apresenta diversos mistérios que vão sendo resolvidos conforme a trama avança. A história consegue sempre se manter interessante, apresentando algum elemento ou local novo para prender a atenção do jogador.

Carter é o tipo de investigador que já vimos em diversas outras obras, com uma personalidade séria e corajoso, mas o personagem possui sua carisma própria. O elenco de personagens secundários que cercam Carter também conseguem entregar personalidades únicas, cada um com suas características e motivações para estarem participando dessa jornada.

No entanto, Carter não é o único personagem jogável. Em diversas partes do jogo você é colocado no papel de outros personagens que ajudam a expandir a trama e os mistérios. Entre eles temos até mesmo Abdul Al Hazred, o Árabe Louco conhecido por ter escrito o Necronomicon, um nome famoso entre os leitores de H.P. Lovecraft.

Por falar nisso, Mountains of Madness traz diversas referências ao universo Lovecraftiano. Algumas mais sutis, como uma simples referência, outras nos permitem encontrar personagens clássicos ou criaturas conhecidas das obras.

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy80MC8wMzk2NzguanBn

O jogo consegue em grande parte adaptar de forma muito satisfatória esse universo criado por H.P. Lovecraft. Ele traz diversos mitos e histórias, misturando todos de uma forma crível. Certas partes do jogo conseguem até mesmo transmitir aquela sensação de desconhecido, onde os personagens estão diante de algo além de sua compreensão, deixando tanto o protagonista quanto o jogador sem entender.

Embora tenha me divertido muito com o tempo que passei no jogo, ainda mais sendo um grande fã do gênero, alguns deslizes acabaram incomodando, embora fossem raros. Algumas vezes os companheiros acabavam trancando o personagem principal, impedindo ele de avançar. Mesmo sendo algo fácil de resolver, não deixava de causar uma certa irritação.

Talvez o maior ponto negativo quanto ao jogo, seja seu final. Quando o jogo parece estar chegando em seu ápice, com os mistérios convergindo e os grande inimigos presentes, o jogo simplesmente acaba, de forma extremamente abrupta. Embora não seja um final incompleto, poderia ter sido melhor desenvolvido.

Uma coisa que também pode afastar muitos jogadores, é a falta do idioma Português Brasileiro. O título infelizmente conta apenas com o idioma Inglês e sendo um jogo com grande foco na leitura tanto para acompanhar a história quanto para resolver os quebra-cabeças, aqueles que não entendem o idioma provavelmente não terão uma experiência satisfatória.

Conclusão

Chronicle of Innsmouth: Mountains of Madness é um divertido jogo dentro de sua proposta. Sem dúvidas não será um título para todos, se tratando de um gênero que de certa forma é de nicho nos dias atuais.

No entanto, se você estiver disposto a dar uma chance e tiver interesse na mitologia de H.P. Lovecraft, você encontrará uma divertida e insana jornada, cheia de mistérios e personagens únicos.

Chronicle of Innsmouth: Mountains of Madness foi analisado com um código fornecido por um representante do estúdio.

8.0
sentiment_very_satisfied
Nota
É um jogo divertido, desde que você esteja aberto a dar uma chance ao gênero.
Prós
  1. Ótima história e mistérios.
  2. Elenco de personagens forte.
  3. Quebra-cabeças exigem uso da lógica.
  4. Boa adaptação do universo de Lovecraft.
Contras
  1. Final abrupto demais.
Vinicius
Vinicius #VSDias55

Me segue lá no Twitter:

Twitter ViniSD

Equipe do Site, Florianópolis
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.