Zen 2, Zen/Zen+ não tem suporte ao Smart Access Memory; Intel tem suporte a feature desde a sua quarta geração de CPUs

Zen 2, Zen/Zen+ não tem suporte ao Smart Access Memory; Intel tem suporte a feature desde a sua quarta geração de CPUs

Zen 2, Zen/Zen+ não tem suporte ao Smart Access Memory; Intel tem suporte a feature desde a sua quarta geração de CPUs

Uma feature criada pela AMD, mas sem suporte às suas próprias CPUs
Publicado por Deusa Hina, em .

O SAM ou Smart Access Memory da AMD é um novo recurso de tecnologia que permite que as CPUs da AMD acessem todas a VRAM em qualquer GPU Radeon RX 6000. A solução da AMD inicialmente deveria funcionar com seus mais recentes CPUs Ryzen 5000, quando eles são pareados com qualquer GPU RX 6000, em qualquer placa-mãe B550/X570 compatível.

Mais tarde, alguns fornecedores de placas-mãe também começaram a oferecer suporte para os chipsets de placa-mãe da série AMD 400.

Em uma entrevista à PC World, a AMD já afirmou que seu grupo Radeon está trabalhando com a Intel para fazer esse recurso funcionar com as GPUs RX 6000 e também nas mais recentes CPUs e placas-mãe compatíveis da Intel. Agora temos algumas novas atualizações e informações sobre esse recurso da tecnologia SAM/re-size BAR, que faz parte da especificação PCIe.

De acordo com um relatório recente vindo do CapFrameX (Twitter), CPUs AMD Ryzen 3000 baseadas na microarquitetura Zen 2 (codinome Matisse), bem como processadores AMD de geração mais antiga baseados nas arquiteturas Zen+ e Zen não serão capazes de suportar o recurso Smart Access Memory (SAM) que está sendo introduzido recentemente pela AMD.

No entanto, os processadores Intel desde a arquitetura Haswell de 4ª geração e todas as CPUs de geração mais recentes desde 2013-2014 irão suportar o SAM. Tecnicamente falando, todos os processadores Intel datados de 2014 podem suportar o recurso RESizable-BAR ou SAM.

É apenas uma questão de tempo para os fornecedores de placas-mãe lançarem atualizações de firmware UEFI BIOS para os respectivos chipsets da placa-mãe, chipsets Intel 8-series e superiores. Os processadores Intel oferecem suporte a esse recurso de instrução desde os dias da Haswell.

Desculpe, eu não sabia disso, mas isso é tecnicamente impossível. Talvez eles pudessem emular, mas seria extremamente lento.

O Zen 2 não oferece suporte ao full-rate _pdep_u32.

A arquitetura central Haswell de 4ª geração da Intel introduziu esse suporte no PCI-Express gen 3.0 de 20 lanes. O SAM é essencialmente um subconjunto/marca do recurso Base-Address Register/BAR desenvolvido pelo grupo PCI-SIG.

O recurso permite que um processador veja a VRAM inteira de uma GPU como um único bloco endereçável, em vez de 256 megabytes. O BAR basicamente define quanto espaço de memória da GPU discreta pode ser mapeada. Os PCs modernos são normalmente limitados a 256 MB de memória mapeada.

No entanto, parece que PCI-Express dos processadores da série Ryzen 5000 introduz um recurso PCI-E denominado _pdep_u32/64, que é necessário para que o BAR redimensionável funcione. E os chips baseados no Zen 2 e outros chips Ryzen de geração anterior não têm suporte para “full-rate _pdep_u32”. Portanto, parece haver uma limitação de hardware.

-Funky-
Deusa Hina #-Funky-
Moderador do Site, 26 anos, Asgard
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.