.

Final Fantasy VII promete agradar tanto aos fãs de longa data quanto aos novatos

Enviado por VSDias55, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Quando a Square Enix anunciou um remake completo de Final Fantasy VII em 2015, havia muitas questões sobre como seria a reformulação de um jogo de 22 anos. Bem, parece estar se saindo muito bom.

Final Fantasy VII foi lançado em 1997, com um estilo de combate baseado em turnos, o qual a série com o tempo substituiu por um combate de ação. Não ficou claro como, e nem se, um remake incorporaria o sistema de batalha do jogo antigo. Após um breve vislumbre da jogabilidade em 2015, tivemos poucas informações sobre o remake durante anos.

Então, durante a E3 deste ano, a Square Enix abalou as expectativas dos fãs sobre o sistema de combate do remake. Pela primeira vez, a desenvolvedora revelou que o combate seria um híbrido dos estilos antigo e novo. O site TIME recentemente teve a chance de jogar um pouco do jogo em um Playstation 4 Pro.

O jogo se passa em um planeta com uma força de vida física sendo explorada por uma mega corporação do mal. Você joga com um mercenário mal-humorado chamado Cloud Strife, contratado por uma organização chamada AVALANCHE, empenhada em impedir a empresa de ameaçar toda a vida no planeta.

No geral, a demo disponível, a qual foi a mesma exibida durante a E3, era bastante limitada, embora parecesse absolutamente linda. Cloud, com uma espada gigantesca nas costas, e o agente da AVALANCHE Barret, o qual tem uma minigun no lugar do braço, planejam explodir uma refinaria de força vital, mas acabam sendo interceptados por um tanque de seis pernas com cauda de escorpião..

Clique para ver a imagem em tamanho original

O combate de Final Fantasy VII Remake contém elementos de ação e também de táticas em turnos similar ao original. Ao encontrar inimigos, você pode usar o botão quadrado para atacar, círculo para desviar, e o gatilho direito para se proteger de ataques. Causar dano aumenta o que é chamado de medidor Active Time Battle (ATB), e você pressiona o botão X para entrar no menu de turnos. Isso desacelera a ação, e permite que você use as habilidades, magias e itens de um personagem.

Sendo este um jogo da série Final Fantasy, você jogará com um grupo de personagens. Pressionar para cima ou para baixo no direcional permite trocar de personagem e gerenciar todos os seus medidores, magias e itens. Enquanto isso, os personagens causando dano aumentam seu medidor Limit. Uma vez preenchidos, eles têm acesso a um ataque extremamente poderoso chamado Limit Break.

Pode parecer muita coisa para se lidar, mas depois de algumas lutar com inimigos de baixo nível, fica tudo mais confortável. Ao se deparar com esse tanque escorpião, gerenciar todos os sistemas tornou-se absolutamente satisfatório. Aumentar o medidor ATB de Cloud e liberar sua habilidade Braver, depois mudar para Barret para lançar um feitiço, depois retornar para Cloud para causar mais dano, tudo isso é envolvente e interessante. Durante toda a extensa batalha de chefe (possivelmente um pouquinho longa demais), comecei a desejar outro personagem na equipe, apenas porque toda essa troca durante o combate definitivamente me deixou bem animado. Era fácil ver as possibilidades com diferentes habilidades, personagens e feitiços, enfrentando uma grande variedade de inimigos.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Se isso ainda soa muita coisa para você, não se preocupe - os representantes da Square Enix disseram que os jogadores poderão escolher como querem lutar. Se você preferir não usar o combate híbrido, poderá vincular as habilidades e feitiços aos botões e executá-los em tempo real. Se você preferir ir ao modo antigo, a desenvolvedora anunciou recentemente que haveria um "Modo Clássico" baseado em turnos, o qual não estava disponível na demo.

"Os jogadores escolhem como jogar", disse Neal Pabon, gerente sênior de marketing da Square Enix, durante a demo. "Este é o ponto perfeito para entrar na série Final Fantasy."

Pelo pequeno pedaço que jogamos, isso parece ser verdade. A personalização do combate me deixou imaginando como eu irei terminar jogando o jogo, pois todas as opções pareciam interessantes à sua própria maneira. Comecei a demo preocupado que a Square Enix estivesse tentando agradar muitos grupos diferentes, arriscando acabar não satisfazendo nenhum deles. Quando terminei, senti como se eles tivessem acertado tudo. Pelo menos se tratando do combate.

Faltando apenas alguns meses até a data de lançamento do jogo em 3 de março de 2020, ainda restam algumas questões quanto a duração, personagens, dificuldade e história. Por exemplo, parece que o remake cobrirá apenas parte da história original, mas os representantes da empresa evitaram perguntas sobre se haveria uma continuação. (Embora os relatos digam que o remake será episódico.)

Dito isto, tudo sobre esta demo do jogo parecia ser uma reverência ao jogo original, ao mesmo tempo em que buscava criar uma experiência moderna de grande sucesso. Seja você é um fã do original ou está interessado no que viu até agora no remake, Final Fantasy VII é tão divertido quanto parece.
VSDias55
Enviado por VSDias55
Membro desde
26 anos, Florianópolis
label