Riot está processando a NetEase por um suposto clone do Valorant

Riot está processando a NetEase por um suposto clone do Valorant

Estatísticas de armas, personagens e mapas clonados, diz Riot
#Games Publicado por Bully Maguire, em

A Riot Games está processando a editora NetEase pelo Hyper Front da empresa chinesa, um jogo de tiro cinco contra cinco que a Riot alega ser um clone do Valorant.

Também está levando o caso aos tribunais do Reino Unido, Alemanha, Brasil e Cingapura, disse o advogado da Riot Games, Dan Nabel, à Polygon. Os processos variam um pouco em cada país, com base em suas respectivas leis de direitos autorais, mas o cerne da questão é o mesmo – que o Hyper Front é uma “cópia de partes substanciais do Valorant”, como afirmam os advogados da Riot em seu processo no Reino Unido.

Hyper Front, como Valorant, é um jogo de tiro em primeira pessoa gratuito, onde equipes de cinco jogam umas contra as outras em vários modos diferentes. A Riot Games lançou o Valorant em 2020 no Windows PC e atualmente está trabalhando em uma versão móvel, anunciada em 2021. Naquele ano, o Valorant tinha uma média de mais de 14 milhões de jogadores por mês.

O Hyper Front foi lançado em 2022 para Android e iOS. Os dados do jogador para o Hyper Front não estão disponíveis, embora esteja listado na Google Play Store como tendo mais de 1 milhão de downloads e mais de 48.000 avaliações. No momento, não está disponível para jogar nos EUA, onde a Riot Games está sediada.

IMAGEaHR0cHM6Ly9jZG4udm94LWNkbi5jb20vdGh1bWJvci9IT0duWmJRRGY2ZjRjVW10QWdDdE5YOU9fSE09LzEwMDB4MC9maWx0ZXJzOm5vX3Vwc2NhbGUoKS9jZG4udm94LWNkbi5jb20vdXBsb2Fkcy9jaG9ydXNfYXNzZXQvZmlsZS8yNDI3NzQzNS9yaW90bGF3c3VpdDIucG5n

A Riot apresenta uma série de semelhanças entre os dois jogos em seu processo no Reino Unido - personagens, mapas, armas, skins de armas e amuletos, chegando até a comparar estatísticas de armas. O estúdio afirma no processo que a NetEase modificou o Hyper Front um pouco após as primeiras reclamações da Riot, conforme demonstrado nas imagens abaixo. Ainda assim, a Riot diz que a violação de direitos autorais vai além disso.

IMAGEaHR0cHM6Ly9jZG4udm94LWNkbi5jb20vdGh1bWJvci9Ka0VCd1hpU1c4Y09xSW9yeVNsaUU4SklSZTQ9LzEwMDB4MC9maWx0ZXJzOm5vX3Vwc2NhbGUoKS9jZG4udm94LWNkbi5jb20vdXBsb2Fkcy9jaG9ydXNfYXNzZXQvZmlsZS8yNDI3NzQzNC9yaW90bGF3c3VpdC5wbmc=

“Todas as nossas escolhas criativas são espelhadas no jogo da NetEase”, disse Nabel à Polygon. “Não achamos que mudar a cor de uma habilidade do personagem ou modificar ligeiramente a aparência visual mude o fato de que é uma violação de direitos autorais. É como aquele velho ditado: 'Você pode colocar batom em um porco, mas ainda é um porco.'"

A NetEase não respondeu ao pedido de comentários da Polygon.

“Não queremos depender de um mercado específico para resolver esse problema”, disse Nabel. “A NetEase é uma editora global, assim como nós. Queremos que saibam que levamos o assunto muito a sério.”
Fonte: Polygon
Bully Maguire
Bully Maguire #macmi

Ele é foda, ele toma leite e come biscoitos, uma fera enjaulada, uma máquina, ele é Bully Maguire.

Usuário do Site