Final Fantasy XVI não terá mundo aberto; party é confirmada

Final Fantasy XVI não terá mundo aberto; party é confirmada

Confira muitas informações novas sobre o jogo.
#Games Publicado por Vinicius, em

Final Fantasy XVI é o próximo grande lançamento da franquia e o produtor Naoki Yoshida acaba de dar diversas entrevistas sobre o jogo, onde trouxe muitas informações novas e interessantes.

Sem Mundo Aberto

Uma das principais novidades, algo que alguns fãs talvez esperassem, é que o jogo não contará com um mundo aberto. De acordo com Yoshida, os desenvolvedores esperam entregar uma experiência que passe a sensação de estarem realmente percorrendo o mundo, o que fez com que optassem por um design em áreas.

Descobrimos em nossa extensa pesquisa com usuários que muitos jogadores da geração mais jovem nunca jogaram um Final Fantasy ou não têm nenhum interesse na série. Criar um jogo que possa empolgar e ressoar não apenas com nossos fãs principais, mas também com essa nova geração, jogamos MUITOS jogos, e sim, em Final Fantasy 16 você encontrará inspiração nos recentes RPGs de mundo aberto triplo A.

No entanto, para trazer uma história que possa abranger o globo inteiro e além, decidimos evitar um design de mundo aberto que nos limita a um único espaço de mundo aberto e, em vez disso, focar em um design de jogo com áreas independentes que pode dar aos jogadores uma melhor sensação de uma escala realmente "global".

Party

Algo que vinha sendo muito discutido era a existência de uma party, com os trailers até o momento mostrava o protagonista sozinho. Agora o produtor confirmou que teremos um sistema de party, os quais irão acompanhar os jogadores durante as batalhas.

Não queríamos sobrecarregar os usuários em nosso mais novo trailer, então nos concentramos apenas nas batalhas de Clive. Dito isso, durante a maior parte de sua jornada, Clive será acompanhado por um ou mais companheiros. Esses companheiros também participarão das batalhas ajudando Clive. Dito isso, os membros do grupo serão controlado por IA para permitir que os jogadores se foquem apenas no controle de Clive.

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQyNzYuanBn

Batalhas de Summon

Um dos grandes destaques dos jogos serão as batalhas de Summons. Essas partes serão totalmente jogáveis, permitindo que os jogadores controlem essas criaturas enormes. Cada batalha dessas também será única, com elementos diferentes.

A batalha em si passa por muitos estágios diferentes, muitas fases diferentes, e todas elas mudam em tempo real. E o jogador acaba experimentando algo em grande escala, cheio de ação. E espero que muitos jogadores vejam isso e pensem: "Não acredito que você criou algo tão louco". E essa é apenas a batalha com o Titã. Existem várias outras batalhas de Summon versus Summon e todas são únicas do ponto de vista do design do jogo.

Por exemplo, enquanto uma dessas batalhas lembra um jogo de tiro em 3D, outra parece uma luta, enquanto outra, como a do Titã, incorpora uma área inteira como campo de batalha.

O protagonista poderá enfrentar os Summons tanto em sua pequena forma humana quanto se tornando tão grande quanto eles ao assumir a forma de um dos Summons que possui.

Jogo completo no lançamento

Uma das grandes críticas a Final Fantasy XV foi como dividiu seu conteúdo em diversos pacotes de DLC. Com Final Fantasy XVI, o produtor afirma que a Square Enix irá entregar um jogo completo já no lançamento.

Atualmente, não há planos de criar nada, por exemplo, como um livro de histórias como tínhamos em Final Fantasy XIV. Portanto, a equipe de desenvolvimento está trabalhando muito para tornar o lançamento final do jogo uma experiência completa, para que nenhum outro conteúdo seja necessário para apreciá-lo ou entendê-lo. E assim, como a história e a narrativa progridem e acompanhamos a vida de Clive Rossville através de três fases diferentes: sua adolescência, seus 20 anos e seus 30 anos.

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGF0aWMuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9pbWFnZW5zX3VwL2JpZy83NS8wNzQyNzQuanBn

Um jogo mais maduro

Um problema para o produtor que a série sempre teve, foi ter que ficar presa a uma classificação etária menor, tendo que evitar conteúdos mais adultos e até tentar escondê-los nas cenas.

Ao tentar contar uma história com temas adultos difíceis, essas classificações etárias podem acabar se tornando um obstáculo. E você se vê mudando as coisas que queria fazer no jogo com base nessa classificação. Você queria mostrar algo, mas porque você tem uma certa classificação que precisa alcançar, precisa afastar a câmera. E isso acaba tornando toda a experiência um pouco mais barata.

Com Final Fantasy XVI, os desenvolvedores irão além com uma classificação mais madura, podendo explorar melhor esses conteúdos. No entanto, isso não significa que seja apenas violência gratuita.

Desta vez, para ter certeza de que poderíamos contar a história que queríamos da maneira que queríamos, decidimos buscar uma classificação madura na maioria das regiões que lançaremos o jogo. Mas, novamente, isso não é porque simplesmente queríamos tornar o jogo mais violento ou mais explícito, é porque sentimos que era necessário nos permitir explorar esses temas mais maduros que o jogo aborda.

Árvore de Habilidades

Ao derrotar um Summons, Clive poderá liberar novas árvores de habilidades referente ao Eikon derrotado. Cada batalha ganha no jogo recompensará os jogadores com experiência que pode ser gasta na árvore de habilidade.

O jogador poderá seguir o caminho que melhor se encaixa com seu estilo de jogo. Para que nunca se sintam presos, o jogo permitirá que a árvore de habilidade seja resetada quantas vezes desejar, recomeçando sua build.

Leia Também:

  1. Final Fantasy VII Rebirth, sequência de FF VII Remake é anunciado para PlayStation 5
  2. Crisis Core: Final Fantasy 7 Reunion, remaster de Crisis Core, é anunciado

SFZnamxQN29tWlE=

Tendo emergido da juventude de coração frio e implacável, Benedikta Harman – Dominante do Eikon Garuda, Guardiã do Vento – transformou seu talento para esgrima e subterfúgio em um comando da inteligência de elite de Waloed. Foi em uma missão para encontrar o segundo Eikon de Fogo que ela cruza com Clive e é forçada a enfrentar seu passado.

Final Fantasy XVI leva os jogadores para um mundo onde Eikons são criaturas poderosas e mortais que residem dentro dos Dominantes – um homem ou mulher que é abençoado com a habilidade de invocar seu temido poder. A história segue Clive Rosfield, um jovem dedicado a dominar a lâmina.

Clive é apelidado de Primeiro Escudo de Rosaria e está encarregado de proteger seu irmão mais novo Joshua – o Dominante da Fênix. Eventos inesperados colocam Clive em um caminho escuro e perigoso de vingança.

Final Fantasy XVI será será lançado durante o inverno Brasileiro de 2023 para PlayStation 5.

Fonte: Resetera
Vinicius
Vinicius #VSDias55
Equipe do Site, Florianópolis
Publicações em Destaque