Activision Blizzard | Entendendo a estrutura corporativa, os estúdios e suas subsidiárias

Activision Blizzard | Entendendo a estrutura corporativa, os estúdios e suas subsidiárias

Por dentro da estrutura da maior Third-Party de jogos do mundo, com suas divisões e subsidiárias
#Artigos Publicado por Billy Butcher, em

Após 2015, a Activision Blizzard se consagrou, e tem até hoje, o histórico de ser a maior de editora terceira de jogos eletrônicos do mundo, valendo acima de US$ 78 Bilhões em seu valor total, e superando todas e quaisquer rivais, como a Electronic Arts, Take-Two Interactive, Ubisoft Entertainment, e Bandai Namco.

Sendo conhecidos anteriormente como Activision Inc. e Blizzard Entertainment LLC, as empresas em 2008 se fundiram, após a finalização de um acordo, onde a Vivendi Games, dona da Blizzard e diversos outros estúdios, ia se fundir com a Activision, devido a sua dona, Vivendi, estar menos interessada no ramo de videogames, a fusão foi finalizada, e daí nasceu a gigante de conglomerado Activision Blizzard, onde mesclou diversos estúdios e franquias.

Nessa fusão, muitos estúdios da Activision e da Vivendi Games foram mortos no processo, outros foram vendidos, fundidos, ou reestruturados. Falaremos um pouco de como funciona cada uma dessas divisões e formas da Activision Blizzard, já que ela é uma grande bola de neve para muitos, e como a empresa age ainda é uma incógnita para muitas pessoas.

Assim como nos artigos passados de ZeniMax, Sony Interactive Entertainment, Square Enix, Warner Bros. Games e SEGA Corporation, tudo será listado e organizado em ordem alfabética, com isso dito, vamos lá.

Activision Shanghai Studio

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmliYi5jby9wWnd3N1lRL0FjdGl2aXNpb24tU2hhbmdoYWkucG5n

Formada em 2009, a Activision Shanghai Studio é uma subsidiária Chinesa do gigante conglomerado Activision Blizzard, e fica dentro dos departamentos totais da empresa no país, junto da Demonware Shanghai.

Eles não produzem obras autorais, atuando apenas como co-desenvolvedores na série Call of Duty, como no mais recente Call of Duty: Black Ops Cold War, cujo foi liderado pela Raven Software (Campanha), Treyarch (Multiplayer), High Moon Studios + Beenox (Zombies), Sledgehammer Games (co-dev na Campanha) e Activision Shanghai (co-dev no Multiplayer).

Activision Publishing Inc.

IMAGEaHR0cHM6Ly9kb3dubG9hZC5sb2dvLndpbmUvbG9nby9BY3RpdmlzaW9uL0FjdGl2aXNpb24tTG9nby53aW5lLnBuZw==

É a Activision original que conhecemos a milhares de anos. Fundada em 1979 por funcionários insatisfeitos a com Atari Corporation / Atari Games, a empresa é considerada uma das mais velhas de toda a indústria de jogos, e carrega consigo um legado histórico de decádas (em 1984 também foi considerada como a empresa que quase destruiu a indústria de videogames, por conta de sua existência, que fez muitos estúdios menores e menos experientes imitarem seu estilo).

Nesse período em que ele foi considerada uma 'empresa vilã', eles passaram a se chamar Mediagenic por 5 anos, mas eis que em 1990 eles foram comprados por Bobby Kotick, que até hoje é o CEO e Presidente de toda a empresa, e daí voltaram a se chamar Activision Inc.

Com sua gestão, a empresa foi saltando mais e mais, crescendo como colossos, e comprando estúdios afora, como a Neversoft, Infinity Ward, Treyarch, RedOctane, Toys for Bob, Gray Matter Interactive e Raven Software. Muitos desses estúdios nem existem mais nos tempos atuais, e alguns desses que sobraram já não são nem 10% do que já foram, seja por demissões, saída de figuras-chave, ou pela gestão muito questionável da Activision com suas subsidiárias.

Em 2010 formaram uma parceria exclusiva de 10 anos com a Bungie, autores e criadores de Halo, que em 2007 deixaram se der uma First-Party da Microsoft Game Studios, com o intuito de criar uma Nova IP que durasse múltiplos anos, foi daí que nasceu Destiny e Destiny 2. Em 2019, antes do contrato ser finalizado, a Bungie se rompeu, e se tornou a alto-publicadora de Destiny.

Nos dias atuais, são conhecidos como a maior cabeça do conglomerado Activision Blizzard, onde controlam o maior terrenos, e publicam títulos como a série Call of Duty, Crash Bandicoot, Tony Hawk's Pro Skater, Spyro: the Dragon, Guitar Hero, Skylanders, e vários outros.

Activision Blizzard Studios

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLnl0aW1nLmNvbS92aS8zS19HNGNZVm40NC9tYXhyZXNkZWZhdWx0LmpwZw==

Apesar do nome soar que isso é uma divisão similar ao Xbox Game Studios ou PlayStation Studios, você está enganado. Activision Blizzard Studios é uma divisão de cinema e entretenimento da ActivBlizz, fundada originalmente em 2015, e que como já citei, produz série, filmes e demais outras partes de entretenimento em geral (que não envolvam jogos) de IPs da empresa.

Foram produtores do filme de 2016 'Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos', da série 'Skylanders Academy', e de um próximo filme da série 'Call of Duty.'

Beenox

IMAGEaHR0cHM6Ly9wYnMudHdpbWcuY29tL21lZGlhL0VsV2NXaTBVVUFJMDAxRC5qcGc=

Fundada em 2000, a Beenox é um estúdio canadense do lado francês, que fica em Québec City, mesma região de estúdios como a Ubisoft Québec. O estúdio pertencia ao lado Vivendi Games da força, e que em 2008 passou para a Activision Inc., devido a fusão da empresa que originou a Activision Blizzard.

São conhecidos por séries e jogos como Pillars of Garendall, Spider-Man e Skylanders, mas sempre foram vistos como uma 'empresa mediana' em geral, por muitos de seus jogos nunca atingirem o total ápice de produções AAA.

Mais recentemente viraram um estúdio de suporte e apoio, co-produzindo jogos de Transformers, James Bond 077 e TMNT cujo foram publicados pela Activision Publishing. Além disso, em 2019 lançaram sua maior produção até o momento, Crash Team Racing: Nitro-Fueled.

Em 2020 ajudaram na produção de Crash Bandicoot 4: It's About Time, que foi liderado pela Toys for Bob.

Já em 2021, em um momento de nova reestruturação, devido ao histórico da Beenox em criar as versões de PC do Call of Duty, como as de WWII, Black Ops 4, Modern Warfare 2019 e Black Ops Cold War, foi estabelecido que a Beenox trabalhará de agora em diante de forma exclusiva em COD, interrompendo totalmente suas funções na IP de Crash.

Blizzard Entertainment

IMAGEaHR0cHM6Ly8xaGl0Z2FtZXMuY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDE5LzEwL0JsaXp6YXJkLUVudGVydGFpbm1lbnQtMS5qcGc=

Veio junto da fusão de Activision + Vivendi Games, cujo a Blizzard Entertainment era uma subsidiária da Vivendi, e passou ser uma das empresas-mãe do conglomerado total Activision Blizzard.

É o maior estúdio e editora de jogos de PC no mundo, com mais de 5.000 funcionários e possui um legado de franquias como Warcraft, Diablo, Overwatch, StarCraft, além de spin-offs e títulos online de sucesso como Hearthstone, World of Wacraft, Heroes of the Storm, e demais outros.

Em 2021, ganharam uma subsidiária extra para si, depois que a Vicarious Visions, antes subsidiária da Activision, passou para o lado Blizzard da força; atualmente eles estão criando o Diablo II Resurrected.

E como funciona a Blizzard Entertainment? Eles se consistem em Team 2, Team 3, Team 4 e Team 5, ou seja, 5 divisões de desenvolvimento. A Blizzard também possuía um Team 1, o primeiro e original, produtor de Jogos RTS para PC, onde criou StarCraft, StarCraft: Brood War, Warcraft 3, StarCraft II: Wings of Liberty, StarCraft II: Heart of the Swarm, Heroes of the Storm, StarCraft II: Legacy of the Void, StarCraft: Remastered, e seu título fracassado que levou ao fechamento da divisão em 2021, Warcraft 3: Reforged.

Vamos listar o que cada um dos Blizzard-Teams produzem (lembrando que todos ficam dentro da sede da Blizzard Entertainment, em Irvine, Califórnia):

  1. Blizzard-Team 2: Originalmente fundados em 1995, um ano após a fundação do Blizzard-Team 1, o Team 2 da Blizzard originalmente são conhecidos como os autores de Warcraft 1 e Warcraft 2, e após o desenvolvimento de Warcraft 3 ter sido passado para o Team 1, ficaram responsáveis por criar Experiências Online e de MMO da Blizzard. Seu primeiro e grande trabalho foi World of Warcraft, o aclamado MMORPG de 2004. Eles cuidam, dão suporte de conteúdo e expansões ao títulos, tendo 250 funcionários em 2019. Também lançaram recentemente uma versão clássica de WoW, onde volta ao título como era em seu lançamento, chamado de World of Warcraft Classic.
  2. Blizzard-Team 3: Formada em 2004 após a Blizzard ter decidido fechar por completo a Blizzard North, autores de Diablo e Diablo II (+ suas expansões). O estúdio, como já dito, cuida da série Diablo, e de 2005 até 2012 fizeram Diablo III, lançado após anos de muita espera. Também produziram sua expansão, Diablo III: Reaper of Souls. Atualmente, estão produzindo Diablo IV.
  3. Blizzard-Team 4: O Team 4 da Blizzard foi formado em 2007, e sua função original era criar o grande Novo MMORPG que fosse dar lugar ao World of Warcraft. Daquele ano de criação da divisão até 2014, então, eles trabalharam no ambicioso 'Project Titan', um MMORPG de Ficção-Científica que poderia ser jogado tanto de forma Assimétrica quanto na divisão de um FPS. Teria milhares de recursos True Next-Gen, e por anos foi especulado que fosse ser um título de escala nunca antes vista. Devido as ambições, crunchs, inúmeros adiamentos, e outros problemas, foi informado que o título foi cancelado em 2014. Então durante 2014 até 2016, apenas 2 anos, a Blizzard-Team 4 reaproveitou tudo o que podia de Project Titan, como mapas, sons, designs de armas, personagens e trilha sonora, e transformaram isso no Overwatch, um FPS Hero-Shooter. Atualmente eles estão criando também sua sequência, anunciado em 2019, como Overwatch 2.
  4. Blizzard-Team 5: É o menor do times da Blizzard, formado em 2012, e tem na criação de experiências casuais para plataformas que vão além do PC. Em 2014, lançaram seu aclamado título Hearthone, um jogo de estratégia com cartas, na qual concorreu a GOTY no The Game Awards 2014. Atualmente possuem 120 funcionários, e claro, dão suporte conteúdo e atualizações ao Hearthstone.
Demonware

IMAGEaHR0cHM6Ly9kZW1vbndhcmUubmV0L2ltYWdlcy9zaXRlL0RXLVdlYi1CbGFjay1CbHVlX1NvY2lhbEltYWdlLVdlYnNpdGUucG5n

Possuindo 3 subsidiárias, na Irlanda, China e Canadá, a Demonware, uma subsidiária fundada totalmente pela Activision em 2007, um ano antes de se fundir com a Vivendi Games, é um estúdio de desenvolvimento de software, onde permite que as editoras de jogos terceirizem seus requisitos de rede, permitindo que se concentrem na gameplay.

Os principais produtos desenvolvidos pela Demonware incluem o "Demonware State Engine" e "Matchmaking+". O State Engine é uma estrutura de programação C++ de sincronização de estado de alto desempenho que elimina a necessidade de reinventar o netcode em jogos multi-player.

Franquias conhecidas que utilizam de recursos da Demonware incluem as séries Call of Duty, World of Warcraft, Halo, Fortnite, CS:GO, Tom Clancy's Rainbow Six: Siege e The Elder Scrolls Online.

High Moon Studios

IMAGEaHR0cHM6Ly9pbWcyLmdvb2Rmb24uY29tL3dhbGxwYXBlci9uYmlnLzIvODYvaGlnaC1tb29uLXN0dWRpb3MtZ2FtZS1pZ3JhLmpwZw==

Vindo também do lado Vivendi Games da força, a High Moon Studios é uma subsidiária integral da Activision, onde antes de ser parte da Activision produziu várias IPs e jogos únicos como desenvolvedores solitários, como Darkwatch, Robert Ludlum's The Bourne Conspiracy, Transformers: War for Cybertron, Transformers: Dark of the Moon e Transformers: Fall of Cybertron.

Após o fracasso de seu jogo de 2013, Deadpool, a Activision decidiu por fazer da High Moon Studios um estúdio oficial de co-produção da série Call of Duty, auxiliando a Infinity Ward, Sledgehammer Games e Treyarch na criação de seus próprios títulos de COD.

Seu primeiro papel foi em Call of Duty: Advanced Warfare de 2014, depois em Call of Duty: Modern Warfare Remastered de 2016, Call of Duty: Modern Warfare 2019 e Call of Duty: Black Ops Cold War.

Por alguns longos anos, também ajudaram bastante a Bungie na franquia Destiny, com Destiny 1 e Destiny 2, incluindo suas expansões como Destiny: The Taken King e Destiny 2: Forsaken contendo forte apoio da High Moon Studios.

Infinity Ward

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLnl0aW1nLmNvbS92aS9WSmNtMXNneVpDVS9tYXhyZXNkZWZhdWx0LmpwZw==

Auto-nomeados como a Naughty Dog da Activision, a Infinity Ward é uma subsidiária fundada em 2004 pela Activision, ao lado de Vince Zampella e Jason West, que vieram da Electronic Arts, após o sucesso de Medal of Honor: Allied Assault.

Vince Zampella e Jason West estavam muito chateados com a forma que a EA os tratou em Medal of Honor: Allied Assault, então decidiram por se juntar a Activision na criação, do que eles mesmo chamaram, de 'Medal of Honor KILLER.'

Foi com essa ambição em mente que eles criaram a série bilionária Call of Duty, e conseguiram o que queriam, mataram Medal of Honor. O estúdio posteriormente trouxe seu maior hit, de 2007, Call of Duty 4: Modern Warfare, e em 2009 sua sequência, Call of Duty: Modern Warfare 2.

Nesse ano, foi feito uma grande briga entre Infinity Ward vs. Activision, porque a IW não queria ser totalmente absorvida e controlada pela Activision, e queria preservar e cuidar a IP de Call of Duty como deles, não colocando-a nas garras totais da editora. Por anos Vince Zampella e Jason West cogitaram vender a IP de Call of Duty para outras editoras para se salvarem, onde foi listado nomes como Microsoft Game Studios e Ubisoft Entertainment como possíveis compradores.

A briga foi ficando pior, pois a Activision ativou um contrato de que se a Infinity Ward se vendesse e vendesse Call of Duty com eles, Vince Zampella e Jason West teriam que se demitir; com isso mente, a Activision Blizzard tentou de todas as formas sabotar e destruir a IW, até que em 2010, eles conseguiram, no caso que talvez é uma das maiores polêmicas da indústria de jogos, onde 70% dos funcionários da Infinity Ward deixaram o estúdio.

Vince Zampella e Jason West de certa forma foram apunhalados pelas costas por sua própria editora, e ironicamente, voltaram para a Electronic Arts para se retomarem, fundando assim a Respawn Entertainment, que possui muitas mentes anteriores da Infinity Ward. A Activision disse que Zampella, West e a EA estavam tentando sabotar Call of Duty e a Infinity Ward, e processaram cada uma por US$ 400 milhões. O processo durou 3 anos, e no fim, acabou em um acordo mutuo de paz.

Depois disso, a Infinity Ward nunca mais foi o mesmo estúdio de antes, e se antes eram conhecidos por emplacar apenas Hits de 90+ com aclamação, sua qualidade e nome caíram para o buraco dai em diante. Já em 2011, eles tiveram que contar com a Sledgehammer para fazer Modern Warfare 3, pois o sangramento do estúdio era enorme, e eles nunca conseguiriam finalizar o título a tempo sem ajuda externa.

Em 2013, produziram seu primeiro jogo sozinhos depois de 4 anos, e foi um fracasso completo, Call of Duty: Ghosts, também chamado de pior COD já feito na história da franquia. Numa tentativa desesperada de salvar a IW, a Activision escolheu sacrificar a Neversoft, os aclamados autores de Spider-Man PS1, GUN, Tony Hawk's Pro Skater e Guitar Hero, e fundir o estúdio com a Infinity Ward, formando assim o que eles chamaram de 'super-estúdio.'

O primeiro trabalho desse super-estúdio também fracassou, Call of Duty: Infinite Warfrare, vulgo o jogo com mais dislikes na história do YouTube, e que vendeu 110% a menos que todos os outros títulos da série. Em 2017 houve mais demissões na Infinity Ward, mas uma chama reascendeu.

Eles começaram a contratar vários veteranos da Naughty Dog e de alguns que saíram da empresa em 2010 para formar a Respawn, numa talvez última tentativa de trazer de volta aquele antigo espírito poderoso que era a Infinity Ward, o resultado disso foi COD: Modern Warfare 2019.

O título foi muito bem recebido por trazer gráficos de última geração, cinemáticas e momentos cinematográficos que remetem a experiência de um filme, áudio realista e com design sofisticado, mas pecaram muito em seu Multiplayer, seja pelos mapas, balanceamento ou pelo TTK e SBMM, que nos últimos anos são encarados de forma ruim pela comunidade da franquia.

No fim foi um título muito bom, com certeza melhor que os fracassos de COD: Ghosts e COD: Infinite Warfare, mas piores que os títulos originais da Infinity Ward antes do caos de 2010.

King

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmliYi5jby9KakRDd255L2tpc3NwbmctY2FuZHktY3J1c2gtc2FnYS1raW5nLWxvZ28tYWN0aXZpc2lvbi1nYW1lLWtpbmdzLTVhZTFjYTdiYTAxNGU1LTc1NDYxOTI5MTUyNDc0Njg3NTY1NTcucG5n

Adquirida por US$ 7 Bilhões pela Activision Blizzard em 2015, se configurando na época como a segunda maior aquisição de empresa de jogos na história (em 2020 foi ultrapassada pela Microsoft, que comprou a ZeniMax Media por US$ 7,5 Bilhões), a King Games é uma produtora de jogos mobile.

Seu título mais famoso, Candy Crush, já gerou mais de US$ 20 Bilhões em lucro e receita, um valor maior que mais da metade das franquias de jogos de console AAA, um valor realmente assombrosamente enorme.

Também são autores das séries Pet Rescue e Bubble Witch, e mais recentemente produziram um jogo de celular da famosa série do querido marsupial do público, Crash Bandicoot, com o Crash On The Run, para Android e iOS.

Major League Gaming

IMAGEaHR0cHM6Ly9oZHdhbGxzb3VyY2UuY29tL2ltZy8yMDE5LzExL21ham9yLWxlYWd1ZS1nYW1pbmctbG9nby13YWxscGFwZXItNjY4NjctNjkxNTgtaGQtd2FsbHBhcGVycy5qcGc=

A Activision Blizzard não só domina no ramo de jogos eletrônicos normais, sendo a empresa mais valiosa de videogames do mundo, mas também domina no Gaming e-Sports, pois em 2016, a empresa os adquiriu, por cerca de US$ 50 milhões.

Eles são conhecidos principalmente por realizar eventos e torneios internacionais de franquias de jogos como Call of Duty, Halo, StarCraft, Gears of War, Super Smash Bros., Killer Instinct, Overwatch, Tom Clancy's Rainbow Six: Siege, League of Legends, Soul Calibur, Mortal Kombat e DOTA 2.

Raven Software

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmliYi5jby9aV3ZIdER6L1JhdmVuLVNvZnR3YXJlLmpwZw==

Sendo um dos estúdios de FPS mais velhos da história da indústria de jogos, sediados em Middleton, Wisconsin, nos EUA, a Raven Software existe desde 1990, e desde o ano de 1997 pertencem a Activision Blizzard.

Por muitos anos eles foram considerados como os irmãos mais novos da Id Software, pois ambos os estúdios eram da mesmo bairro, e seus chefes e líderes eram bastante amigos, o que ajudou em uma espécie de 'troca-troca' de tecnologia e desenvolvimento em conjunto, em produções como DOOM, QUAKE e Wolfenstein (antes da Id Software ser comprada pela ZeniMax Media em 2010).

A Raven Software inicio sua carreira com as séries Heretic e Hexen: Beyond Heretic, e após ser adquirida pela Activision Blizzard, perdeu muitas mentes dessas franquias, que formaram a Human Head Studios, para dar vida a seus sonhos longe de uma editora os controlando.

Ao lado de seus irmãos mais velhos da Id, a Raven produziu QUAKE 4, Wolfenstein 2009, Enemy Territory: Quake Wars, e ajudou fortemente em DOOM 3 e DOOM 3 BFV. É um dos poucos estúdios fora do controle da ZeniMax a ter conhecimento total da Id Tech, pois a Raven pôde colocar as mãos na Id Tech 4 e Id Tech 5 várias vezes, o que ajudou muito em mais recentes jogos da série Call of Duty, que usaram do aprendizado da Raven para melhorar a IW Engine, da Infinity Ward.

No portfólio da Raven também podemos citar produções como Singularity, Marvel: Ultimate Alliance, X-Men Origins: Wolverine, Star Wars Jedi Knight II: Jedi Outcast e Star Wars Jedi Knight: Jedi Academy, tendo uma grande variedade na criação de Novas IPs e trabalhos em séries licenciadas.

Desde 2010, a Activision Blizzard nomeou a Raven Software como um estúdio da série Call of Duty, e foi ai que sua independência produtiva morreu. Eles trabalharam em assistência e co-produção nos títulos Call of Duty: Black Ops 1/2/3/4, Modern Warfare 3 e Ghosts (onde cuidaram de todo o Multiplayer), Advanced Warfare, Modern Warfare Remastered, e WWII.

Mais recentemente, criaram 2 produções sozinhos, Call of Duty: Warzone, que teve envolvimento da Infinity Ward, mas teve seu desenvolvimento liderado pela Raven Software, e Call of Duty: Black Ops Cold War, no qual a Raven Software liderou todo o desenvolvimento da Campanha Single-Player.

Sledgehammer Games

IMAGEaHR0cHM6Ly9zdGV2aXZvci5jb20vd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTkvMDkvc2xlZGdlaGFtbWVyLWdhbWVzLWxvZ28uanBn

Sendo sucessores da Visceral Games, a Sledgehammer Games é um estúdio, que assim como a Visceral, fica localizado em San Franciso, nos EUA, bem próximos dos escritórios da maior editora de jogos daquela região, Electronic Arts.

Foram fundados por Glen Schofield, Micahel Condary e Bret Robbins, cujo foram diretores/chefes/designers/escritores de Dead Space (2008), e vários outros títulos da Visceral Games. Seu primeiro papel foi ajudar a Infinity Ward no desenvolvimento de Call of Duty: Modern Warfare 3, de 2011, que como citei acima, estava pegando fogo devido ao estúdio estar passando por uma hemorragia interna de funcionários e talentos, por culpa da própria Activision.

Com isso, eles lideraram praticamente 70% de todo Modern Warfare 3, sendo vitais para o jogo ter existido, em primeiro lugar; Seu primeiro título sozinho veio em 2014, sendo o elogiado e ao mesmo tempo criticado Call of Duty: Advanced Warfare, querido por seus personagens, campanha, gráficos e inovação de design, mas que não tem tanto apelo do público devido as mudanças no Multiplayer, como o uso de Exo-Trajes.

Em 2017, lançaram seu segundo jogo solitário, Call of Duty: WWII, que foi recebido de forma ainda mais mista, com muitos adorando o jogo, e outros odiando-o por completo, mas no entanto, vendendo bem mais que o título anterior, COD: Infinite Warfare, onde este último vendeu apenas 13 milhões de cópias, enquanto WWII emplacou 27 milhões de unidades até o fim do ano de 2018.

No momento atual, eles passam pelo mesmo problema da Infinity Ward em 2010/2011. Logo após o lançamento de WWII, eles começaram a produção do novo Call of Duty originalmente planejado para 2020, cujo desejo de Glen Schofield e Bret Robbins era de que fosse Advanced Warfar 2. No entanto, a Raven Software, que foi co-produtora do jogo, não queria isso, e pediu para que fosse um Call of Duty ambientado na Guerra Fria.

As divergências e brigas entre Sledgehammer vs. Raven levaram a saída de Glen Schofield, Bret Robbins e Michael Condray, deixando o estúdio em alerta de perigo total, criando uma combustão interna. O que foi feito? Numa medida desesperada, a Activision tirou a Sledgehammer Games como líderes do novo jogo, e passaram para a Treyarch lidar com ele, em 2 anos, e cuidando do Multiplayer.

Enquanto isso, a Raven Software continuou a criar a Campanha Single-Player, sendo o primeiro jogo da franquia COD após mais de 9 anos que não eram co-desenvolvido principalmente por 2 estúdios. Atualmente, em 2021, é o ano da Sledgehammer lançar seu novo Call of Duty, mas o estúdio ainda se contra em estágios instáveis, sem possuir alguns diretores, e ainda possuindo sua richa com a Raven.

Veremos no que essa explosão irá levar quando o novo jogo da série for lançado ainda nesse ano.

Toys for Bob

IMAGEaHR0cHM6Ly93d3cudG95c2ZvcmJvYi5jb20vY29udGVudC9kYW0vYXR2aS90b3lzZm9yYm9iL3RmYi9ob21lL1RveXNGb3JCb2JfVmlkZW9JbnRyby5qcGc=

Toys for Bob é um estúdio com foco na criação de jogos de plataforma, existindo desde 1989, e sendo parte da Activision Blizzard desde 2008, quando foi efetivado a fusão entre Vivendi Games e Activision.

São autores das séries Star Control e Skylanders, além de terem um histórico de trabalharem bastante com a Crystal Dynamics, em títulos da série Gex e Tomb Raider, na qual ajudaram a produção por alguns longos anos.

Após o encerramento de Skylanders em 2016, a Toys for Bob ficou em um breve hiato, até que ressurgiram criando o porte de Nintendo Switch para Crash Bandicoot N. Sane Trilogy, produzid originalmente pela Vicarious Visions.

Depois, a Toys for Bob produziu, sozinhos, Spyro Reignited Trilogy, outro muito bem recebido Remake de um clássico. Seu trabalho mais recente foi em 2020, com Crash Bandicoot 4: It's About Time.

Treyarch

IMAGEaHR0cHM6Ly93d3cudHJleWFyY2guY29tL2NvbnRlbnQvZGFtL2F0dmkvdHJleWFyY2gvdHJleWFyY2gvaG9tZS9UcmV5YXJjaF9BbmltYXRpY19TdGlsbF8xOTIweDEwODAuanBn

Um arco triplo, este é o resumo da Treyarch. Sendo fundados em 1996, o estúdio foi adquirido pela Activision em 2001, e desde o ano de 2005 trabalha exclusivamente na série Call of Duty, sendo comparados muitas vezes como uma espécie de NetherRealm Studios dos FPS, onde criam grande produções de forma rápida e com forte setor técnico, além de serem muita das vezes voltadas totalmente para o público adulto.

Pelo fãs, são os rivais N.1 da Infinity Ward, estúdio na qual a Treyarch sempre teve uma briga interna por divergências de opiniões (mesmo sendo irmãos), e tem uma cultura de desenvolvimento bem fechada, sendo um estúdio 'old-school' em termos de desenvolvimento e produção.

Antes de COD, eles são conhecidos por jogos como Die by the Sword, Triple Play Baseball, Tony Hawk's Pro Skater 2x (Xbox), além dos 2 jogos da série Spider-Man de Xbox/PS2.

Seu primeiro trabalho com Call of Duty foi em 2005, criando o spin-off do exclusivo de lançamento do Xbox 360, Call of Duty 2, onde foram autores de Call of Duty 2: Big Red One, lançado para a geração antiga de consoles. No ano seguinte, trouxeram ao mercado Call of Duty 3, devido ao fato que COD 4: Modern Warfare iria ser atrasado por mais um ano de desenvolvimento.

De 2008 em diante trabalharam apenas com Call of Duty, mas entre esse período de 2005-2008, também criaram Spider-Man 3, Spider-Man: Web of Shadows e 007: Quantum of Solace.

Nesse mesmo ano, lançaram no mercado Call of Duty: World at War, onde introduziu pela primeira vez o Zombies Mode, um legado do estúdio, que foi repassado para sua maior série, que surgiu em 2010, Call of Duty: Black Ops. Eles produziram Black Ops 1, 2, 3 e 4.

Mais recentemente, co-produziram Call of Duty: Black Ops Cold War, na qual a Treyarch desenvolveu exclusivamente o Multiplayer Mode.

Vicarious Visions

IMAGEaHR0cHM6Ly9uZXJkc2RhZ2FsYXhpYS5jb20uYnIvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMjEvMDEvVmljYXJpb3VzLVZpc2lvbnMuanBn

Adquiridos pela Activision em 2007 após anos de parceria, a Vicarious Visions é um estúdio mais focado em Remakes/Portes/Remastered, mas também produziram alguns jogos por conta própria, como Spider-Man 2: Enter Electro, Spider-Man: Mysterio's Menace, Crash Bandicoot: The Huge Adventure e Crash Nitro Kart.

Já trabalharam em milhares de portes, adatapções e remastereds das séries Call of Duty, Guitar Hero, Tony Hawk's Pro Skater e Transformers, e em 2017 lançaram seu mais novo e grande título, um remake dos Crash originais, chamado de Crash Bandicoot N. Sane Trilogy.

Em 2020, trouxeram Tony Hawk's Pro Skater 1 + 2, e depois deste ter sido lançado, em 2021, a Activision anunciou planos de fundir a Vicarious Visions na Blizzard Entertainment, matando o nome do estúdio e suas funções como subsidiária sozinha.

Isso foi feito, e hoje o estúdio ainda existe, ao menos por enquanto, como entidade, onde estão desenvolvendo Diablo II: Resurrected, um Remake/Remaster do Diablo II original, chegando ainda em 2021 em todas as principais plataformas do mercado.

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.