Essas são algumas tendências para os games nos próximos anos

Essas são algumas tendências para os games nos próximos anos

Essas são algumas tendências para os games nos próximos anos

Conheça alguns indicativos que mostram o que nos espera pela frente e tendências que já estão sendo vistas e que devem guiar mundialmente a indústria
Publicado por Allan Kardec, em .

Pois é, estamos em 2021 e o mercado de jogos disparou entre um dos mais rentáveis da década. Com a tecnologia avançando cada vez mais, nem imaginamos onde tudo isso pode parar. Mas há alguns indicativos que mostram o que nos espera pela frente, tendências que já estão sendo vistas e que devem guiar mundialmente a indústria. E estas são apenas algumas delas:

1. Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR):

Isto não é nenhum bicho de sete cabeças e já está sendo bem explorado por várias empresas. Mas qual seria a diferença entre elas? Bem, enquanto a realidade virtual insere o sujeito em uma nova realidade diferente da real, a realidade aumentada aumenta o conhecimento sobre o que está sendo visto ao redor, adicionando informações que ajudam a realizar tarefas.

O uso dessas duas tecnologias permite uma maior imersão no jogo. Dois bons exemplos são o Pokemon GO e o Walking Dead: Our World, este ultimo permitindo que o jogador lute com zumbis.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Outros jogos prometem a imersão através do uso de equipamentos extras como óculos 3D. Para que a experiência seja de fato mais real, é necessário que todos os componentes sejam potentes e rodem perfeitamente. A popularização dependerá dos avanços tecnológicos, barateamento dos equipamentos e interesse dos estúdios, claro.

2. Mudança de alvo: novos públicos contemplados:

Quando surgiram, ainda nos longínquos anos 70, os jogos eram acessados sobretudo por rapazes, sendo rara a chegada de alguma garota perto das grandes máquinas. Este cenário começou a mudar, sobretudo, com a chegada do Pac Man, um joguinho que, segundo seu criador, foi criado tendo em vista o público feminino. Assim quebrava-se a primeira barreira. E hoje em dia, com as mudanças socioculturais, as mulheres já somam 45% do público que agora não abrange somente os jovens.

Cada vez mais adultos começam a acessar jogos, que são os mais variados possíveis, indo desde os casuais até os que exigem um nível de atenção maior. O que torna esse público bastante interessante para as empresas é que eles estão na idade produtiva, ou seja: possuem mais condições de comprar componentes e ferramentas.

3. Aumento de acessos online:

Já deu para perceber que o mundo está pendendo para o apelo virtual. Muitos serviços passaram a ser consumidos online, e os games, até mesmo os mais tradicionais, ganharam versões para o computador. Um dos motivos que levam a isso é a comodidade.

Fica bem mais fácil, quando pensamos que é possível jogar roleta online, acessar um campeonato de poker, bem como participar de campeonatos de Free Fire bastando apenas acessar a plataforma.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Os grandes estúdios também estão criando versões online e multiplayer para seus games mais famosos, e tal tendência deve se firmar. Afinal, o consumidor tende a preferir acessar todos seus dados de forma remota, onde quer que esteja.

E sabe o que mais? Ainda pegando um gancho no acesso online, há até mesmo prognósticos de que os consoles futuramente percam espaço com o aumento da capacidade dos celulares e seus armazenamentos.

4. Tecnologia 5G:

Como percebemos, mais pessoas estão usando os smartphones para acessar seus jogos e isso deve aumentar ainda mais nos próximos anos. E para que isso aconteça é preciso que haja uma tecnologia que permita que os jogos rodem perfeitamente nos aparelhos.

E o 5G promete exatamente entregar maior velocidade de dados (tanto para download quanto uploads) e conexão. Com uma melhor conexão, os games carregarão mais rápidos e terão menos travamento. Agora imagine isso aliado a smartphones ainda mais modernos.

5. Gamificação e recompensas:

Não é de hoje que o sistema de recompensas é algo que é bastante utilizado em vários setores de nossa vida, desde a educação, profissionalização e até mesmo na realização de pequenas necessidades após cumprir alguma etapa.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Sendo algo naturalmente tentador, a utilização de recompensas nos jogos, bem como oferecimento de bônus, pontos, fichas e qualquer outro tipo, vem aumentando. A questão é a seguinte: quanto mais se joga, mais se ganha, ou quanto mais acerta mais recompensas terá.

Também chamada de gamificação, esse sistema está sendo bastante utilizado inclusive na educação, quando o aluno consegue ultrapassar níveis à medida que acerta os resultados. Para o mercado dos games, esse sistema garante maior interação e fidelização, fatores imprescindíveis para esse ramo.

6. Faça seu próprio jogo:

Para fechar, um nicho que não é novo mas que vem ganhando cada vez mais destaque. A de plataformas que trazem um conceito diferente: Eles convidam o usuário a fabricar seu próprio mundo e criar seus jogos. E até mesmo negociá-los. É o exemplo do Roblox (que mira no público infantil e adolescente) e o Sandbox.

Claro que não estamos falando de jogos com designs inovadores, mas sim daqueles simples, feitos inclusive por pessoas que pouco entendem de tecnologia. Futuramente será bem mais fácil encontrar jovens de 14 ou 16 anos negociando seus próprios jogos.

Como dissemos no início, essas são apenas algumas tendências que devem seguir nos próximos anos. Mas muitas outras novidades prometem nos surpreender!

okardec
Allan Kardec #okardec

Analista e Administrador de Sistema vulgo Programador

Amante de artes, com gostos peculiares e até duvidosos!

Todo dia [ou quase] criando uma análise ou indicando um indie interessante ou desconhecido.

Vem me ver testar algum joguim aleatório https://www.twitch.tv/okardec

Administrador do Site, 35 anos, Luziânia, GO, Brasil
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.