Tomou "numerosas medidas para corrigir"
Publicado por Júnior Diniz, em .
A indústria dos videogames está sendo novamente abalada por diversos relatos de assédio sexual e outras ofensas mais graves, relacionadas com todo o tipo de intervenientes.

Entre os diversos relatos surgiram alegações contra "pelo menos três" funcionários da Insomniac Games, que agora pertence aos quadros da Sony, que foram alegadamente "protegidos" pelo estúdio.

A alegação foi compartilhada no Twitter e se refere a dois funcionários que já não trabalham na Insomniac. Foi ainda incluído um resumo detalhado das alegadas ações de um dos ex-funcionários e perante isto, surgiram confirmações de outros funcionários para dar apoio à alegação.

A Insomniac também recorreu ao Twitter para reagir, com uma declaração na qual diz que está ciente das alegações e que tomou numerosas medidas para corrigir os problemas.

"Estamos cientes destas alegações feitas numa mensagem de um ex-funcionário e tomamos numerosas medidas para as corrigir. Devido a razões legais e de privacidade, não vamos responder a alegações individuais sobre ex-funcionários específicos."

"Somos um local de trabalho familiar, que tem promovido ativamente a diversidade, inclusão, representação e igualdade ao longo de toda a nossa existência. Continuaremos a fazê-lo todo os dias."

Estas alegações surgiram como parte de uma nova vaga de relatos #metoo relacionados com a indústria dos videojogos, que relatam situações de assédio sexual por parte de funcionários de estúdios, streamers e até relações públicas em editoras bem conhecidas.
punkdevil
Júnior Diniz #punkdevil
Usuário do Site
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.