Exclusivo da Microsoft contém diversos elementos de Silent Hill
Publicado por Billy Butcher, em .
The Medium, o novo jogo de terror da Bloober Team para o Xbox Series X, foi o protagonista de uma nova entrevista com os desenvolvedores, na qual emergem mais informações sobre a presença dos dois mundos alternativos e o uso de uma tecnologia proprietária específica, bem como do que nas configurações clássicas em termos de imagem.

Anunciado com um trailer durante o Inside Xbox em maio, The Medium é um exclusivo da Microsoft que não será lançado nos consoles da geração atual.

Os desenvolvedores já explicaram como o título é apenas da próxima geração porque é impossível nos consoles Xbox atuais, precisamente com base na nova tecnologia desenvolvida pela Bloober Team, que permite uma transição imediata entre dois mundos diferentes de maneira instantânea, o que não seria possível nos consoles atuais.

Aparentemente, é uma tecnologia proprietária e patenteada, que também tem grande importância em termos de jogabilidade para The Medium. O jogo conta uma história baseada em diferentes pontos de vista , posicionada entre dois mundos:

"Criamos jogos de terror não apenas para assustar as pessoas, mas também para propor histórias ou assuntos específicos", disse o designer-chefe do jogo, Wojciech Piejko.

Ele também salientou que em Layers of Fear era uma história baseada no conflito entre trabalho e compromisso familiar, já em Observer, na exploração dos limites entre humanidade e tecnologia, enquanto em Blair Witch, era uma história de distúrbios causados ​​por trauma.

Em The Medium, a protagonista é Marianne, uma mulher que se vê projetada em uma jornada por diferentes perspectivas e em constante mudança. Ela é uma médium que vive no meio do caminho entre dois mundos, sem se sentir em casa em nenhum deles.

Essa também é a idéia por trás da estrutura do jogo, que de fato se concentra na mudança repentina de perspectiva e cenário.

De fato, no jogo, estamos testemunhando mudanças contínuas e repentinas e imediatas entre dois mundos completamente diferentes, mas com algumas características comuns.

Este sistema, relatam os desenvolvedores, é baseado em uma tecnologia que não era possível anteriormente e foi desenvolvida apenas graças à próxima geração, baseada no novo SSD do Xbox Series X.

"O jogo e todos os quebra cabeças presentes são construídos em torno da presença desses dois mundos e de como eles interagem", explicou Piejko.

"Por exemplo, se fizermos algo em um mundo, teremos um resultado no outro."

Tudo isso é baseado em uma tecnologia que também foi patenteada pela Bloober Team. O cenário principal é um antigo hotel em ruínas com um estilo brutalista, abandonado devido a um trágico acidente que ocorreu muitos anos antes e agora em decomposição no meio de uma floresta, o que representa outra das principais configurações do jogo, apenas para se estender mais tarde. outros cenários.

Outra característica interessante é o retorno aos disparos semi-fixos, conforme definido pela equipe Bloober, que lembra a tradição mais clássica de terror de sobrevivência, no estilo Silent Hill.

É uma solução intermediária entre as tomadas fixas e a terceira pessoa, o que deve permitir que você retorne um pouco ao espírito original do gênero, com maior tensão e dramatização em cada tomada que favorece o transporte emocional.

The Medium será lançado no Final de 2020, exclusivamente no Xbox Series X e Win10.
Evil E.
Billy Butcher #Evil E.
Um jogador casual que aprecia o gênero de Ficção-Científica, Ação-Aventura e Espionagem.

Minha franquia favorita é Metal Gear Solid, acompanho ela desde o primeiro jogo (MGS) de 1998, além de ser amante das sagas Halo e StarCraft.
Moderador do Site, 24 anos, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.