Muita história pra ser contada
Publicado por el_asesino, em .
Ainda esse ano, Assassin's Creed: Valhalla vai chegar para os consoles, sendo o novo jogo da franquia, que mostrou vários momentos históricos durante os anos em que está ativa.

Já passamos pela Grécia antiga, o Egito, Era Vitoriana e até mesmo a Revolução Industrial... Mas depois da Era Viking, para onde podemos ir?

Confira aqui algumas sugestões de momentos históricos que podem ser abordados no futuro da franquia.

Assassin's Creed II Remake


Clique para ver a imagem em tamanho original

Assassin's Creed II é, possivelmente, um dos melhores jogos de todos os tempos - e o título não vem a toa. A história e a jogabilidade do jogo, junto de seu carismático protagonista fazem com que até hoje muitos fãs tenham saudade do jogo de 2009.

O jogo já recebeu uma remasterização, contudo, nada que chegue perto do que a trama merece. Um remake do game, no estilo de Resident Evil 2 seria ótimo para revitalizar a franquia e trazer Ezio de volta em toda a sua glória.

Era das Trevas


Clique para ver a imagem em tamanho original

Vimos bastante da Idade Média em Assassin's Creed e Assassin's Creed Bloodlines, que se passam durante a Terceira Cruzada, que se deu no início do século XII, porém, poderíamos voltar ainda mais, para a Idade das Trevas, entre os séculos V e IX.

Existem poucas referências sobre o que realmente aconteceu nesse período, já que ele se passa após a Queda do Império Romano e em uma época de poucos avanços culturais e tecnológicos.

Dessa forma, o jogo poderia apresentar vários conceitos interessantes para a sua mitologia e de como a luta entre os Assassinos e os Templários se deu em um momento tão caótico e transformador da humanidade.

Lendas Arturianas


Clique para ver a imagem em tamanho original

E enquanto a Europa estava no início da Idade Média no século V, a Bretanha estava em um período completamente diferente. Um jogo de Assassin's Creed se passando durante a era de Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda seria incrível e poderia trazer ainda mais elementos mitológicos e culturais, que os jogos recentes da franquia vem abordando.

A Excalibur poderia ter um papel importante em toda a trama, além de que o jogo poderia apostar bastante na política da era e como os Assassinos lidaram com a guerra com os Saxões toda essa era mágica do Reino Unido.

Cerco de Orleães


Clique para ver a imagem em tamanho original

Não é de hoje que os fãs de Assassin's Creed gostariam de ver algo se passando durante a Guerra dos Cem Anos. Unity se passou durante a Revolução Francesa, porém, a história do país tem muita coisa para se mostrar ainda.

Um dos momentos mais icônicos da Guerra dos Cem Anos, travada entre a França e a Inglaterra, foi durante o Cerco de Orleães, a batalha na qual Joana D'Arc teve sua primeira grande vitória.

Um jogo focado nesse período, com uma jogabilidade semelhante a Odyssey seria o ideal, e poderia contar com várias figuras históricas do início do século XV.

Queda do Império Romano


Clique para ver a imagem em tamanho original

Depois de Odyssey, que se passa da Grécia antiga, e Origins, que mostra o Egito, porque não um jogo durante o final do Império Romano Ocidental? O Império Romano foi um dos maiores e mais avançados da história e um jogo se passando neste periodo poderia trazer várias histórias diferentes e intrigantes.

Seja com as figuras mitológicas, a política da cidade de Roma e a influência dos Templários na cidade. O jogo poderia se passar alguns anos antes de Origins e trazer de volta Júlio César e outras figuras apresentadas em Origins que não foram exploradas a fundo.

Três Reinos da China


Clique para ver a imagem em tamanho original

O período dos Três Reinos da China foi bem curto, tendo durado de (cerca de) 220 a 280 D.C. No período, diferentes Imperadores governaram diferentes estados chineses e estavam sempre em guerra. Um dos momentos mais sangrentos e violentos da cultura Chinesa, até hoje ele é relembrado de uma maneira romantizada, cheia de ação e aventura.

Com o sucesso de jogos como Sekiro e, o ainda não lançado, Ghost of Tsushima, uma aventura de Assassin's Creed se passando na ásia não parece algo muito difícil de acontecer.

Império Mogol


Clique para ver a imagem em tamanho original

Ainda se mantendo na Ásia, outra coisa que os fãs gostariam de ver é um jogo se passando durante os séculos XVII e XVIII na época do Império Mogol, mostrando a expansão dessa civilização.

Além das belíssimas e interessantes armas presentes nesse momento histórico, o jogo também poderia trazer um visual excelente para o sul da ásia nesse período e trazer, também o Taj Mahal, além de trajes, linguagens, arte e até mesmo estilos de luta diferentes, que na época foram criados a partir de uma mistura da cultura mogol, persa e indiana.

Cangaço


Clique para ver a imagem em tamanho original

Mas se estamos falando de períodos e momentos históricos nos quais houveram muitas guerras, batalhas e brigas, não precisamos olhar somente em outros continentes. O período do Cangaço foi um dos mais sangrentos e violentos do Brasil - e definitivamente daria um excelente cenário para um jogo da franquia.

Pode até parecer algo completamente fora da caixinha e que é impossível de acontecer, mas ao lembrar do sucesso de Bacurau no exterior, não parece tão complicado fazer um jogo sobre esse momento rico da história brasileira.

1ª Guerra Mundial


Clique para ver a imagem em tamanho original

Vários jogos já abordaram e mostraram a Primeira Guerra Mundial, contudo, Assassin's Creed poderia muito bem mostrar como a Ordem dos Assassinos e dos Templários lutaram em lados opostos durante o conflito e todas as politicagens envolvendo essa guerra.

Além disso, o jogo também poderia trazer mecânicas interessantes, como os assassinos lidando com as novas armas, além de ter que ter ainda mais cuidado, principalmente com as fotografias, que estavam começando a se popularizar na época.

Tempos Atuais


Clique para ver a imagem em tamanho original

E depois de mais de 10 jogos grandes tendo como foco o passado, muitos fãs da franquia gostariam de ver uma versão atual do jogo, mostrando realmente uma grande batalha entre a Ordem dos Assassinos e a Abstergo, a empresa que é a "fronte" da Ordem dos Templários.

Em todos os jogos, sempre vemos um pouco do que está acontecendo no mundo contemporâneo, antes dos personagens utilizarem o Animus, porém ao se passar no nosso período, poderíamos compreender ainda melhor o que está acontecendo, além de trazer uma reviravolta bem interessante para a franquia.
el_asesino
el_asesino
"Todos os homens consideram os limites do seu campo de visão como os limites do mundo" - Schopenhauer
Usuário do Site, 22 anos, Moro em um planeta
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.