Publicado por taffarelkupkovski, em .
Clique para ver a imagem em tamanho original


Em entrevista à Financial Times, Hideo Kojima disse com todas as palavras que ainda não entende Death Stranding. O game promete um conceito bastante complexo desde seu princípio, abordando as conexões entre pessoas e inserindo elementos como monstros gigantes e bebês dentro de cápsulas.


Death Stranding... mesmo agora, eu não entendo o game, afirmou o diretor. Sua visão de mundo, gameplay, são totalmente novos. Minha missão é criar um gênero que não existe atualmente e que pegue todo mundo de surpresa. Naturalmente, há um risco nisso...


Ainda na entrevista, Kojima fala sobre a versatilidade oferecida pelos games, defendendo que são a maior expressão possível da criação humana.


Há histórias sendo contadas no cinema que minha geração pode achar surpreendente, mas que a geração gamer não achará estranha.


Ele finaliza dizendo.

Se você pega algo que parece uma banana e dá o título "maçã", isso funciona como arte. Mas isso não se aplica aos games. Nós estamos fazendo coisas interativas. A banana precisa ser comestível depois de tirar a casca. Carros precisam ser pilotáveis. Para que os games sejam interativos e entreguem essa diversão, deve haver uma realidade onde várias pessoas no backstage estão fazendo isso acontecer.
taffarelkupkovski
Taffarelkupkovski
Colaborador do site, 26 anos, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.