.

Campeão de Street Fighter V desiste de prêmio em protesto às leis Japonesas

Enviado por VSDias55, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Nesse último fim de semana, um lendário jogador de Street Fighter ficou em primeiro lugar no que foi talvez o torneio de Street Fighter V mais acirrado de todos os tempos, mas ele só levará para casa uma fração do seu prêmio em dinheiro. Isso se deve às leis altamente restritivas do Japão sobre jogos competitivos e também os próprios princípios pessoais dele.

Yusuke Momochi é um dos maiores jogadores de jogos de luta de todos os tempos, com grandes vitórias em vários torneios desde 2007. Embora tenha participado de outros jogos, Street Fighter continua sendo sua principal área de especialização, e seu legado continuou no lançamento de Street Fighter V. No final de semana passado, Momochi viajou à Tokyo Game Show para o Capcom Pro Tour's Asia Premier. Ao longo da competição, ele conseguiu superar mais de 1.000 de seus colegas concorrentes para finalmente ficar em primeiro lugar, ganhando uma enorme quantidade de pontos no ranking de qualificação para a Capcom Cup. Sua compensação monetária, no entanto, teve um certo obstáculo.

Devido à sua importância no Capcom Pro Tour, o evento Asia Premier contou com um grande prêmio, com o campeão levando para casa 5 milhões de ienes (cerca de R$190.000, de acordo com as taxas de conversão atuais). Mas a entrega desse prêmio em dinheiro dependeria de seu status como jogador licenciado. Devido às duras restrições do Japão com jogos competitivos - que o país considera legalmente uma forma de jogo de azar - a União Japonesa de eSports (JeSU) foi formada para ajudar os concorrentes a conseguirem uma carreira estável nos eSports. O JeSU fez parceria com várias desenvolvedoras de jogos e começou a emitir licenças especiais para jogadores profissionais em 2018. Essas licenças permitiriam que os jogadores ganhassem dinheiro durante competições oficiais organizadas pela Capcom, Bandai Namco e outras desenvolvedoras. Sem uma licença, os jogadores não podiam levar para casa tanto dinheiro em prêmios. Em vez disso, seria limitado a 100.000 ienes, ou cerca de R$3.800.


Momochi criticou esse sistema de licenciamento no passado, expressando ceticismo quanto a JeSU ser o juiz de quem poderia ou não ser um jogador profissional. Embora isso ainda não tenha sido confirmado, muitos acreditam que ele foi o único a não aceitar quando a JeSU e a Capcom ofereceram licenças para 22 dos melhores jogadores de Street Fighter V no ano passado. Desde então, as duas organizações continuam a conceder licenças para jogadores que conseguem ganhar dinheiro em eventos patrocinados por desenvolvedoras para garantir que recebam a totalidade do prêmio prometido. Momochi aparentemente continuo firme em seus princípios, embora isso tenha afetado sua capacidade de se beneficiar financeiramente da competição de Street Fighter, causando uma confusão toda vez que ele chega longe o bastante para ganhar algo. Naturalmente, essa questão voltou à tona mais uma vez no final de semana passado, depois que Momochi conseguiu vencer o evento Asia Premier.

Momochi tocou nesse assunto durante sua primeira stream no Twitch após o torneio. Momochi disse na stream que ele receberá apenas 60.200 ienes (cerca de R$2.300) do prêmio do campeonato de 5 milhões de ienes (R$190.000). Não está claro o que acontecerá agora. Uma decisão recente compartilhada pelo JeSU parece indicar que as licenças podem não ser mais necessárias para receber dinheiro dos torneios de e-sports para jogos que são gratuitos ou que não permitem que os jogadores fiquem mais forte com dinheiro (ou seja, mecânicas p2w), mas não está claro como isso afetará as competições futuras ou quando entrará em vigor.

Momochi, por sua vez, parece contente em continuar se mantendo firme contra o sistema JeSU, mesmo que isso signifique perder muito dinheiro no processo. Até que as regulamentações Japonesas mudem a favor de jogos competitivos ou o próprio JeSU atenda às preocupações de Momochi, não há um caminho alternativo a se seguir.
VSDias55
Enviado por VSDias55
Membro desde
26 anos, Florianópolis
label