.

David Jaffe falou sobre o estranho marketing de Death Stranding

Enviado por alphace-verde, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


David Jaffe, o criador de God of War, está se sentindo completamente perdido sobre qual é o objetivo da Sony com o marketing de Death Stranding.

A campanha de marketing é estranha desde o início, o que talvez corresponda à natureza pouco usual do game. Porém, seu lançamento ocorre em novembro, e ao ter a oportunidade de oferecer um pouco mais de detalhes na Gamescom, Hideo Kojima levou um gameplay onde o protagonista Sam Bridges basicamente caminha por aí, urina, nina um bebê… e só.

Em um vídeo publicado no YouTube, Jaffe tenta entender o que está acontecendo. Ele explica que quando um criador vai lançar um jogo, ele eventualmente se senta com a equipe de marketing da Sony e elabora toda a estratégia de marketing do game. Cada detalhe é planejado de maneira muito meticulosa.


"Eu fico cada vez mais interessado com tudo o que eles lançam de Death Stranding, talvez o jogo seja bom – mas eu sei que o consenso geral desse novo trailer, mesmo que eu tenha gostado, muitas pessoas não gostaram. Então eu olho para Death Stranding e penso: O que o marketing está pensando?"


Neste ponto do vídeo, Jaffe especula que duas coisas podem estar acontecendo. A primeira teoria é que, quando a Sony fechou o acordo com Kojima, eles concordaram em entregar a abordagem de marketing do jogo ao criador de Metal Gear Solid.


"Talvez Kojima esteja confiante demais e ache que esse é o tipo de merda enigmática e estranha que seus fãs hardcore amam, e eu sei disso porque me considero um deles. Talvez ele esteja tipo: 'é isso que eles amam!' Bem, realmente isso é o que muitos de nós amamos, mas você precisa vender isso para muito mais pessoas."


A segunda possibilidade apresentada por Jaffe é que a Sony está ciente da natureza complicada de Death Stranding, e já sabe que não será um recorde de vendas. Nesse cenário, Jaffe sugere que a Sony sabe que o jogo é mais esotérico do que chamativo e, embora possa ser uma experiência no nível de Jogo do Ano, também não é um jogo que se presta a material de marketing fácil.


"O pior cenário é o marketing dizer: 'Pessoal, o que diabos fazemos com essa merda? 90% deste jogo é o que você está vendo na tela agora (explorando).' Eu não acho que esse seja o caso, Kojima não é um idiota. Sei lá, eu olho pra isso e pode ser o Jogo do Ano, mas vai precisar de muito boca a boca para salvá-lo, porque é esquisito pra caralho, cara. Eu amo isso, eu estou animado, mas se você me disser, 'Hey Jaffe, você pode jogar Gears 5 hoje à noite ou você poderia jogar Death Stranding hoje à noite. Eu quero jogar ambos, mas isso aqui (se referindo ao trailer de Gears 5 é mainstream e parece que foi feito para o sucesso. Isso Gears 5 é acessível, é divertido, parece legal, isto (Death Stranding) é como ficar no seu dormitório depois de fumar maconha e ficar sentado discutindo o universo com seus amigos. Este é um jogo estranho pra caramba, acrescentou Jaffe."


Mas por fim, Jaffe observa que é legal o fato de estarmos em um setor que ainda traz esse tipo de experiência e ele acha incrível que a Sony esteja bancando um jogo tão estranho e comercialmente arriscado.
alphace-verde
Enviado por alphace-verde
Membro desde
label