.

Falta precisamente 1 ano para acabar o suporte ao Windows 7

Enviado por macmi, , 0 visualização, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Para quem ainda não sabe, a Microsoft deixará de oferecer suporte ao Windows 7 com atualizações de segurança a partir de 14 de janeiro de 2020. É como o Windows XP – mas muito pior, já que muito mais pessoas estão ainda com o Windows 7 do que, estavam na altura com o Windows XP.

Se ainda estiver a usar o Windows 7, não está sozinho. Segundo os dados da Net Market Share, 35,63% dos utilizadores do Windows ainda usavam o Windows 7, isso em dezembro de 2018. O Windows 10 tem 52,36% dos utilizadores do sistema operativo da Microsoft.
Em abril de 2013, quando o Windows XP tinha somente mais um ano de suporte (tal como hoje o Windows 7), "apenas" 24,93% dos utilizadores do Windows mantinham o XP. E já 62,27% dos utilizadores de desktop estavam a executar o Windows 7.
A Microsoft tem um problema significativo em mãos, é que a empresa entra nesta fase, numa altura em que as atualizações do Windows 10 continuam a dar problemas. A Microsoft dificilmente pode defender o uso do Windows 10 aos utilizadores céticos do Windows 7.

No entanto, o fim do suporte é um grande negócio para a empresa. Isso significa que a Microsoft deixará de lançar patchs de segurança para problemas no Windows 7, o que tornará os sistemas operativo cada vez mais vulnerável ​​a ataques. As falhas de segurança encontradas e corrigidas em versões mais recentes do Windows, normalmente, também afetam o Windows 7. Isso significa que os invasores têm um roteiro para atacar os sistemas Windows 7, que se tornarão menos seguros com o passar do tempo.

O fim da data de suporte da Microsoft também incentivará outras empresas a deixarem de suportar o Windows 7. As aplicações de desktop eventualmente deixarão de oferecer suporte a versões mais antigas do Windows. Isso provavelmente não acontecerá de imediato, já que o Windows 7 continua a ser muito usado, se comparado com o Windows XP quando foi "abandonado". Mas não se surpreenda quando novas aplicações ou atualizações de aplicações forem lançadas, e deixarem de oferecer suporte ao Windows 7.

Clique para ver a imagem em tamanho original


Mas o que posso então fazer?

Se estiver a usar o Windows 7, ainda resta um ano para decidir o que irá fazer. Empresas e agências governamentais podem pagar por contratos (caros) de suporte estendido para continuar a receber correções de segurança se precisarem de mais de um ano para migrar, mas a Microsoft está a tentar colocar toda a gente em versões mais recentes do Windows.

Quando chegar a hora, o utilizador deve considerar seriamente a atualização para o Windows 10, em vez de continuar com o Windows 7, não corrigido e cada vez mais vulnerável. Ainda há formas legais e oficiais de obter o Windows 10 gratuitamente, mesmo que tenha perdido a oferta de atualização gratuita da Microsoft. Tudo o que precisa de fazer é inserir o código do produto Windows 7 durante a instalação do Windows 10.

Se não gosta do Windows 10 – bem, entendo perfeitamente, e não estou aqui para impulsionar o Windows 10. Recomendo que não se preocupe com o Windows 7, que é menos seguro, mas também recomendo a instalação do Linux, ou a obtenção de um Chromebook, ou até mesmo a migração para um Mac.

Resumindo, não recomendo ficar com uma versão vulnerável do Windows a longo prazo, e quer seja uma mudança para o Windows 10 ou para outro sistema operativo, o importante é arranjar uma alternativo com suporte.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos.
macmi
Enviado por macmi
Membro desde
label