Publicado por Turokrj, em .
Clique para ver a imagem em tamanho original


O programa GeForce Partner Programme (GPP) se estabeleceu como uma forma de trabalhar com empresas OEMs e parceiros de placas customizadas em novos produtos, lançamentos de produtos, marketing e assim por diante.

No entanto, uma investigação realizada pelo [urlhttps://www.hardocp.com/article/2018/03/08/geforce_partner_program_impacts_consumer_choice]HardOCP[/url] após uma suspeita da AMD descobriu que o GPP tem elementos mais obscuros de natureza anti-competitiva e anti-consumidor.

Consciente de que as coisas estavam prestes a se complicarem, o diretor de marketing de parceiros da Nvidia, John Teeple, apresentou uma publicação no blog oficial da Nvidia que descrevia a nova iniciativa da empresa:


"O GPP foi projetado para garantir que os jogadores tenham transparência total na GPU e software que compram e podem escolher com segurança produtos que tenham a promessa da NVIDIA GeForce.

Esta transparência só é possível quando as marcas e marcas parceiras da NVIDIA são consistentes. Portanto, o novo programa significa que estaremos promovendo nossas marcas associadas ao GPP em toda a web, em redes sociais, eventos e muito mais.

E os parceiros GPP terão acesso antecipado para as nossas últimas inovações, e trabalharão em estreita colaboração com a nossa equipe de engenharia para trazer as mais novas tecnologias aos jogadores. Os parceiros estão se registrando, rápido. Eles vêem o benefício de manter as marcas e a comunicação consistentes e transparentes."


HardOCP descobriu que, apesar deste informe de transparência, não está claro quais empresas fazem parte do programa.

Kyle Bennett da HardOCP falou com sete empresas, nenhuma das quais queriam entrar no registro, mas conversaram anonimamente sobre o GPP.

Aparentemente, o documento do acordo do GPP afirma que seus associados devem ter sua "marca de produtos "gamer" alinhada exclusivamente com a GeForce". Em outras palavras, se uma empresa como a Asus quisesse aderir ao GPP, eles não teriam permissão para vender placas gráficas AMD como produtos da Republic of Gamers (ROG). Não mais placas de vídeo Radeon da marca ROG, não mais notebooks ROG com gráficas AMD dentro.

A Nvidia não está forçando ninguém a se associar, mas há algumas consequências bastante significativas se não o fizerem. O GPP oferece benefícios para parceiros, como status antecipados de lançamentos, compromissos de engenharia de alto esforço, fundos de desenvolvimento de marketing, mídia social, suporte de RP e agrupamento de jogos.

Se não o fizerem, seus rivais que fazem parte do GPP receberão tratamento especial da Nvidia. Portanto, há um incentivo bastante forte a fabricantes OEMs e AIBs (Add-In Board) para se inscreverem, caso contrário, eles serão deixados no pó pelo concorrente dominante no mercado de gráficas.

Algumas empresas AIBs estão preocupadas que se não se inscreverem no GPP, a Nvidia irá restringir alocações de GPUs dando preferência aos membros GPP. Isso não está no próprio acordo do citado programa, mas está ocorrendo alegadamente na mesa de negociações.

A Nvidia exige que os participantes alinhem suas marcas voltadas para jogos exclusivamente com a GeForce. Então, essas OEMs e parceiros AIBs terão que se juntar ao GPP para permanecerem competitivos, agora não podem usar sua marca "gamer" nos produtos da AMD, Intel ou de outros concorrentes.

Um parceiro AIB ainda pode vender uma GPU AMD sob uma marca de não "gaming", mas essas marcas são quase sempre as maiores e mais atraentes para os jogadores. O GPP está essencialmente empurrando os competidores da Nvidia para marcas menos atrativas ou fora do portfólio de um OEM.

O que isso significa é que um comprador diário que procura uma placa gráfica para jogos veria quase exclusivamente produtos Nvidia de parceiros que se juntaram ao GPP. Os produtos da AMD seriam empurrados para um lado e intimidados para fora do mercado por um acordo que empresas OEMs e AIBs seriam muito difíceis de não assinarem.

Outra coisa estranha é por que a Nvidia está fazendo isso. Tem uma posição de mercado dominante com seus produtos gráficos GeForce e não tem oposição extrema alta. Não necessita forçar OEMs a vender apenas produtos de sua marca ou fabricação.

A AMD está preocupada com o GPP, já que foi a única que chamou a atenção sobre ele. Foi a fonte que inspirou o HardOCP a investigar o caso.
Turokrj
Turokrj
Colaborador do site, 49 anos, Danger de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.