.

Lançada a Vulkan 1.1 como a primeira atualização importante para esta API gráfica

Enviado por Comediantewm, , 1395 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly8xLmJwLmJsb2dzcG90LmNvbS8td0ZLMVpsd0NjQ1kvVnNPYzdud0dCMUkvQUFBQUFBQUFPUXcvZTBFT3NiYk5RN00vczE2MDAvdnVsa2FuX2xhdmEucG5n[/img]

O Khronos Group, consórcio responsável pela criação de padrões abertos para a industria, como o OpenGL, anunciou a Vulkan 1.1 como a primeira atualização importante desta API de gráficos e computação de alto desempenho desde a versão inicial, a Vulkan 1.0, anunciada há dois anos. Com o anúncio, os principais fabricantes de GPU também lançaram novas versões de seus drivers com suporte para a Vulkan 1.1.

A Vulkan 1.1 chega apenas uma semana após o anúncio do [url=hide:aHR0cHM6Ly9naXRodWIuY29tL0tocm9ub3NHcm91cC9Nb2x0ZW5WSw==]MoltenVK[/url] para macOS e iOS, permitindo que jogos e aplicativos desenvolvidos com a Vulkan possa rodar nos sistemas operacionais da Apple sobre a API proprietária Metal. Além disso, este lançamento acontece a tempo para a Game Developers Conference (GDC 18), que possui data marcada para o final deste mês, onde era esperado que o consórcio faria algum tipo de anúncio relacionado com a Vulkan. Juntamente com a Vulkan 1.1, hoje também marca a chegada do SPIR-V 1.3, que por sua vez pode estar disponível também para o OpenGL 4.6.


[img]hide:aHR0cHM6Ly8yLmJwLmJsb2dzcG90LmNvbS8td0dSV2VTNHU4NkEvV3FBV2pNM2lsU0kvQUFBQUFBQUFUN28vdDRTWnBOekVBTVVydjlnWl8yWFBjaUdENDFBRnZYdnpBQ0xjQkdBcy9zMTYwMC9TZW0lMkJ0JTI1QzMlMjVBRHR1bG8zLnBuZw==[/img]

Os novos recursos da Vulkan 1.1

O foco principal da Vulkan 1.1 é promover as funcionalidades existente no núcleo da API. Muitas novas extensões foram implementadas durante os muitos lançamentos da série 1.0.x quando agora um bom conjunto delas se formou para se tornar uma parte fundamental dos recursos disponíveis. Mas o que temos de novo no Vulkan 1.1 é o suporte para o conteúdo protegido e subgrupo de operações.

O conteúdo protegido na Vulkan é semelhante a extensão EXT_protected_textures ou EGL_EXT_protected_content presente no OpenGL/EGL. Isto é principalmente sobre permitir restrições nos recursos usados para renderização para reprodução segura de conteúdo e exibição de conteúdo de vídeo multimídia protegido. Certamente, não é algo que muitos adeptos do open source acharão emocionante, mas não é algo muito preocupante, pois depois de todas as extensões protegidas para o OpenGL/EGL realmente não causaram nenhum bloqueio ou problemas importantes que possam prejudicar de alguma forma os puristas do software livre.


[img]hide:aHR0cHM6Ly8yLmJwLmJsb2dzcG90LmNvbS8tYTkzMmUyb3UxUG8vV3FBVjlvbnBFekkvQUFBQUFBQUFUN2MvWmxXYVlZa1FpeGtYd2tCa0hJdXRMdmRrLTQ3dms5ZFJRQ0xjQkdBcy9zMTYwMC9TZW0lMkJ0JTI1QzMlMjVBRHR1bG8xLnBuZw==[/img]

A outra adição e, sem dúvida, o mais emocionante, é suporte para operações de subgrupos. As operações de subgrupo permitem que as invocações de shader se comuniquem. As atualizações de extensões da Vulkan de diferentes fornecedores devem proporcionar suporte a alguns subgrupos, como a votação de shader, voto de subgrupo e etc. Mas agora há uma implementação adequada pronta para o núcleo Vulkan. Isso é importante para o desempenho e também é útil em muitos cenários de computação.

Quando se trata de extensões sendo adicionadas ao núcleo da Vulkan 1.1, há várias implementações. Agora, o núcleo da Vulkan 1.1 possui partes multi-view, grupos de dispositivos, compartilhamento cross-process e cross-API, funcionalidade de computação avançada, suporte HLSL e suporte YCbCr. As extensões multi-view e cross-API são importantes para VR e já estavam em uso pelo compositor Steam VR, da Valve. Os grupos de dispositivos e as extensões associadas com as GPUs podem ajudar os desenvolvedores a permitir o suporte para multi-GPU semelhante ao NVIDIA SLI ou AMD CrossFire.


[img]hide:aHR0cHM6Ly8zLmJwLmJsb2dzcG90LmNvbS8tdm40aC02eVlObHMvV3FBV1RUdWgtTUkvQUFBQUFBQUFUN2cvNHgxWjd0MmlCVG9lNllCVU1MYS15YnpnQ0VSaE11WTJBQ0xjQkdBcy9zMTYwMC9TZW0lMkJ0JTI1QzMlMjVBRHR1bG8yLnBuZw==[/img]

O suporte relacionado ao HLSL no núcleo da Vulkan 1.1 também é importante para uma melhor interoperabilidade com as bases de código já direcionadas ao Direct3D 12 e para os projetos que estão buscando a portabilidade da Vulkan para potencialmente obter a API Vulkan rodando sobre o D3D12.

Novos drivers com suporte para a Vulkan 1.1 já estão disponíveis

Com o lançamento da Vulkan 1.1, a LunarG já anunciou uma nova versão para o seu Vulkan SDK, bem como os outros projetos relacionados. Além disso, entre as empresas que já anunciaram novas versões de seus drivers estão a AMD, ARM, Imagination, Intel, NVIDIA e Qualcomm.

Será interessante ver se os desenvolvedores da Red Hat e Google que trabalham no driver Vulkan open source RADV possuem patches para suportar a nova versão da API. A Intel provavelmente estará publicando novos patches para o seu driver Vulkan ANV ainda hoje, já que a empresa provou ser bastante pontual com as atualizações anteriores da Vulkan.

Assim como o de costume, o Khronos Group continuará preparando novos lançamentos pontuais e atualizações menores para a Vulkan 1.1. Ainda, de acordo com o consórcio, novas versões principais estarão disponíveis de acordo com a demanda dos desenvolvedores, sem necessariamente seguir uma cadeia de lançamento de dois anos ou qualquer outro cronograma programado.

Embora tenha havido anteriormente rumores de que o OpenCL e a Vulkan potencialmente cruzariam seus caminhos, o consórcio assegura que o OpenCL continuará a avançar em seu próprio caminho, enquanto obviamente haverá alguma sobreposição, nada está acontecendo com essa API em breve.

No geral, a Vulkan 1.1 é uma atualização importante com suporte para operações de subgrupos (e conteúdo protegido), ao mesmo tempo que conta com muitas novas extensões para o núcleo Vulkan 1.1 em torno de extensões importantes para VR, melhor interoperabilidade com Direct3D 12, SPIR-V 1.3 e extensões multi-GPU agora também são parte do núcleo.
Comediantewm
Enviado por Comediantewm
Membro desde
28 anos
label