.

Estúdio de Detroit: Become Human sofre várias acusações de funcionários e ex-funcionários [ATUALIZAÇÃO]

Enviado por Turokrj, , 1872 visualizações, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


A Quantic Dream, estúdio Francês que é responsável pelo desenvolvimento de Detroit: Become Human para o PlayStation 4, foi alvo de fortes acusações por parte de funcionários e ex-funcionários, que acusaram a empresa de ter um ambiente tóxico, além de comentários racistas e homofóbicos.

Esses relatos e acusações surgiram através do Le Monde (um dos principais jornais da França), via ResetEra, e desenham uma imagem muito negra sobre a gerência do estúdio, especialmente para o David Cage, fundador e presidente e Guillaume Juppin de Fondaumière, gestor geral.

O estúdio é acusado de conduta imprópria, más condições de trabalho, ambiente tóxico e atitudes questionáveis.

Estas agravantes que agora vieram a público, denunciam piadas racistas entre membros da equipe e até entre os responsáveis pela Quantic Dream. Um dos funcionários contou um episódio em que assistiam a um vídeo de um assalto e David Cage perguntou a um funcionário da Tunísia se, "Aquele é um dos teus primos?"

Outras acusações mencionam atitudes homofóbicas, também negadas por Cage que as recusa dizendo que o seu trabalho fala por si. Cage diz que trabalharam com Ellen Page, que luta pelos direitos LGBT.

Guillaume Juppin de Fondaumière é acusado de comportamentos impróprios entre as mulheres que trabalham no estúdio Parisiense, algo que nega e diz estar altamente descontente com estas acusações.

O Le Monde teve acesso a um email de Fondaumière onde é exposta uma situação de pressão sobre os funcionários e gestão que procura desmoralizar os seus trabalhadores.

Entre 2015 e 2016, mais de 50 trabalhadores deixaram a Quantic Dream e alguns deles têm os documentos que comprovam as receitas e prescrições médicas para tratamentos que fizeram após a saída do estúdio.

[ATUALIZAÇÃO]

A resposta da Quantic Dream sobre as acusações


David Cage e Guillaume de Fondaumiere, os dois fundadores do estúdio, em uma declaração negam "categoricamente todas as acusações" por comportamentos inadequados e por uma suposta "cultura de trabalho insalubre" em suas instalações.

O texto dos dois responsáveis ​​publicado no jornal francês Le Monde.


"Nós levamos essas acusações muito a sério, algo que sempre faremos, valorizamos cada pessoa que trabalha conosco e é de extrema importância criar um ambiente seguro que nos permita canalizar nossa paixão compartilhada pelos jogos".



"As acusações são grotescas".

Argumenta Cage


"Você quer falar sobre homofobia? Trabalhei com Ellen Page, que está lutando pelos direitos LGBT, quer falar sobre racismo? Trabalhei com Jesse Williams, que está lutando pelos direitos civis nos Estados Unidos ... Julgue-me pelo meu trabalho".


A Quantic Dream publicou uma declaração no Twitter sobre a situação:



"Os artigos publicados hoje enumeram várias acusações contra a Quantic Dream, sua administração e funcionários. A Quantic Dream apresentou uma reclamação há vários meses e outras queixas seguirão. Convidamos as partes interessadas a ler a resposta do nosso representante dos Funcionários e do Comitê de Saúde e Segurança às perguntas apresentadas pelos jornalistas antes da publicação. A conduta inapropriada ou as práticas não têm lugar na Quantic Dream".
Turokrj
Enviado por Turokrj
Membro desde
48 anos, Danger de Janeiro
label