.

Prévia - Metroid Prime: Federation Force

Enviado por inuyasha302, , 921 visualizações, 0 comentários

Em meio a tantos pedidos por jogos figurarem em plataformas da Nintendo, um apoio massivo relacionado à exigência de cancelamento de um jogo chega a surpreender. Assim como fora supresa o anúncio de Metroid Prime: Federation Force para o Nintendo 3DS, algo que pegou miseravelmente de surpresa muitos que olharam com desdém para o BlastBall apresentado no Nintendo World Championships. Aquilo era parte de um Metroid. Um Metroid?

Apesar da repulsa enorme, motivada pela frustração ao não ver uma franquia adorada ser tratada da forma como os fãs esperavam, Federation Force, ao mesmo tempo em que carregará transformações abruptas para o cerne da série da senhorita Aran, ambiciona mostrar outra faceta do universo riquíssimo, mas que talvez não esteja sendo tratado como deveria.

[img]hide:aHR0cDovL3d3dy53aWktYnJhc2lsLmNvbS9hcnF1aXZvLzA0MTc0MzMwMDE0MzY2ODExNDkuanBn[/img]
Segundo um dos desenvolvedores ligados à Next Level Games, a qual mostrara recente bom serviço em Luigi's Mansion: Dark Moon, a decisão por colocar quatro jogadores em modo cooperativo, em missões planetas adentro, pretende trazer como mote narrativo uma averiguação mais profunda sobre os Marines, integrantes da Federação Galáctica, inserido no universo Prime desde Echoes. Enfrentar os Space Pirates e todo o tipo de perigo proveniente em planetas desconhecidos deve ser a tônica das dezenas de missões que o jogo promete trazer como conteúdo principal.

Contudo, tal escolha, além de poder aniquilar o fator exploração e solidão, típicas do universo de Metroid (mesmo nos primeiros Prime), traz consigo uma escolha infeliz de design. Olhar para os visuais de Federation Force acarreta num ceticismo notório, pois personagens mal modelados e quadriculados dificilmente trazem um otimismo imersivo, se unindo ao pacote de desconfigurações conceituais do que a Retro Studios nos proporcionara há mais de dez anos. Metroid Prime Hunters, ainda que se apresente como um jogo irregular, trazia conceitos frutíferos de multiplayer (uma evolução do que fora visto em Echoes), além de impressionar graficamente no Nintendo DS, um portátil menos potente que o 3DS.

Antes de iniciar cada jornada, haverá a possibilidade de cada jogador equipar até três itens para seu personagem. Tais itens trazem como proposta a harmonização do trabalho em equipe. Eles definirão um pouco o tipo de Marine que quem estiver no controle será. Poderá ser um especialista em investidas ofensivas (com mísseis, minas de aproximação, etc.) ou, ainda, um companheiro que curará seus aliados ou os protegerá com um escudo temporário.

[img]hide:aHR0cDovL3d3dy53aWktYnJhc2lsLmNvbS9hcnF1aXZvLzA0ODY2MTYwMDE0MzY2ODExNDkuanBn[/img]
Quanto às missões em si, existirão a de reconhecimento de área ou, ainda, as mais frenéticas, de destruição como fator preponderante. Em uma delas, o quarteto será incumbido de enjaular monstros típicos de ambientes gélidos para fins de estudo pela organização. Em outra, o objetivo será destruir quatro veículos aéreos enquanto o grupo é alvejado por Space Pirates. Ao menos, a jogabilidade trará suporte ao giroscópio do 3DS, o que poderá dinamizar a mira e os movimentos de câmera de cada jogador.

No entanto, não há muito do que se animar tendo o que fora visto. Se o jogo perambular por missões deste tipo, transitará entre o divertido e o genérico. Os ambientes parecem carregar a característica reducionista trazida pelos personagens. Na missão de destruir os veículos aéreos, o espaço claramente não fora pensado para um combate cheio de possibilidades. Diminuto ao extremo, os integrantes da Federação Galáctica parecem se espremer enquanto recebem as rajadas de tiros.

O bocejante Blast Ball, já adiantado por aqui, será um modo extra em Federation Force. Este modo se baseará na competitividade, em que batalhas 3v3 que consagrará a equipe que fizer mais gols em seus adversários, todos precisando atirar em uma bola para que esta chegue na meta do oponente. Claro, no universo Metroid. Metroid...

[img]hide:aHR0cDovL3d3dy53aWktYnJhc2lsLmNvbS9hcnF1aXZvLzA1MTMzNjQwMDE0MzY2ODExNDkuanBn[/img]
Previsto para 2016, Metroid Prime: Federation Force traz em si a repulsas, expectativas frustradas e incertezas. O que a Nintendo pretende com Metroid, afinal? Tivemos o experimento discutível que fora Other M para Wii, contudo está longe da repercussão negativa desta nova aposta.
inuyasha302
Enviado por inuyasha302
Membro desde
label