.

Hologramas 3D: Nova tecnologia permite criação de hologramas interagiveis

Enviado por Frocharocha, , 789 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL2h5cGVzY2llbmNlLmNvbS93cC1jb250ZW50L3VwbG9hZHMvMjAxNS8wNi9ob2xvZ3JhbWEtdG9jYXIuZ2lm[/img]
Sabres de luz, viajar na velocidade da luz e ajudantes robôs? Tudo isso é muito legal, mas talvez a tecnologia mais memorável mostrada no filme original de Star Wars seja o holograma tridimensional da princesa Leia.

Os cientistas vêm tentando transformar essa ficção em realidade há anos, com variados graus de sucesso. Agora, um novo trabalho com laser pode finalmente projetar hologramas que podemos tocar.

Hologramas 3D


A equipe de pesquisa, que envolve cientistas de universidades de todo o Japão, conseguiu criar uma projeção de lasers que eles estão chamando de "fada de luzes", em tradução livre.

Estes lasers pulsam em um quadrilhão de segundo e transformam o ar em um ponto específico em plasma - ou ar ionizado que você pode tocar. O líder da pesquisa, Yoichi Ochiai, disse que a sensação de tocar o plasma é como a de tocar uma lixa.


O estudo mostrou que todos os tipos de ficção científica podem ser possíveis em um futuro próximo. Poderíamos inclusive ter hologramas que se envolvem em torno de objetos do mundo real, ou partes do corpo, ou interfaces de computadores que flutuam no ar.

Esse novo laser pulsa tão rapidamente que sua interrupção com nossos dedos pode ser interpretada por nossos olhos em tempo real. É como mover um mouse e o movimento do cursor em uma tela. Tony Stark certamente ficará muito satisfeito com essa notícia.

Hologramas tridimensionais têm sido um objetivo de pesquisadores há muito tempo

Houve tentativas anteriores de transformar lasers em hologramas, porém, esta nova técnica tem uma vantagem importante: não machuca sua pele se você tocá-lo.
O holograma é perfeitamente seguro, mas ainda tem um problema: a equipe só consegue criar um não muito maior do que o tamanho de uma cabeça de alfinete.
É teoricamente possível para estes monitores ampliarem o tamanho da projeção, ou seja, os futuros monitores poderão em breve se parecer como aqueles de muito tempo atrás mostrados na ficção.
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
38 anos, São Paulo
label