Cubo holográfico pode acabar com os SSDs e HDs

#Notícia Publicado por Donildo, em .

IMAGEaHR0cDovL2lieGsuY29tLmJyLzIwMTIvMi9tYXRlcmlhcy8zNjg0MjE5NTQxMDEwMjQyNy5qcGc=

Uma empresa chamada AON desenvolveu um cubo de armazenamento holográfico de 1,2 TB, podendo transferir dados a mais de 155 MB/s.

Com todo esse poder você deve estar pensando que é bem caro, mas o valor é entre US$ 0,11 e US$ 0,83 por Gigabyte, um preço muito mais abaixo de qualquer outra mídia de armazenamento.

A empresa AON está aprimorando essa tecnologia, podendo chegar a 9,6 TB, aumentanto a transferencia de dados a 1,24 GB/s.

As primeiras unidades holográficas foram criadas há alguns anos, mas nunca conseguiram resolver problemas como altos custos e a falta de um grande salto de qualidade quando comparadas com as tecnologias dominantes, como armazenamento magnético ou eletrônico – de longe os mais comuns atualmente.

Essas unidades funcionam com princípios bastante similares aos verificados em discos óticos, como CDs e DVDs. A grande diferença está em que o laser pode escrever e ler dados dentro do holograma, ao passo que no caso dos discos, só é possível gravar e ler dados na superfície da unidade. Em resumo, você pode entender as unidades holográficas como CDs e DVDs tridimensionais.

Em relação aos custos do protótipo, a AON relata que adotou materiais fotofreativos que custam dezenas de centavos de dólar por gigabyte. São valores mais baixos do que os enfrentados pelas mídias concorrentes.

Donildo
Donildo
, São Paulo, Sao Paulo, Brasil