A ONU pretende controlar a internet

#Artigo Publicado por rodrigao_ss, em .

IMAGEaHR0cDovL2ltZzM4LmltYWdlc2hhY2sudXMvaW1nMzgvNjgyMS9zbGlkZWlzc3VlMzY1MzkuanBn

A privacidade e a segurança na Internet poderiam encontrar-se em breve sob controle internacional. No próximo 27 de fevereiro na cidade suíça de Genebra se iniciará uma negociação diplomática que poderia levar a um novo tratado que daria à ONU poderes sem precedentes na Internet.

No caso de ser aceita, a proposta acabaria com a Regulamentação das Telecomunicações Internacionais, que está em vigor desde 1988, quando 114 Estados assinaram o acordo na Austrália com o fim de facilitar a interconexão e a interoperabilidade global da infraestrutura de telecomunicações, e promover a eficácia e a disponibilidade dos serviços de telecomunicações internacionais.

Segundo reitera o jornal norteamericano 'The Wall Street Journal', a medida se deve a que atualmente muitos regimes se sentem ameaçados pelos opositores que podem contar com uma rede em sua busca de uma vida política livre e aberta, pelo que dezenas de países estão pressionando a organização para renegociar o tratado para antes do fim de 2012.

Medidas 'escalofriantes'

O jornal enumera só algunas das propostas que qualifica de "escalofriantes" e que poderiam ser aprovadas na conferência planejada em Dubai, Emirados Árabes, em dezembro deste ano.

Assim, o acordo permitiria às empresas estrangeiras de telefonia cobrar pelo tráfego 'internacional' de Internet, talvez inclusive por cada clic em certas páginas web, com o objetivo de gerar ingressos para as companhias de telefonia estatais e cofres públicos.

Ademais, o tratado irá impôr regulamentações econômicas sem precedentes, como as instruções relativas às tarifas, términos e condições para o tráfego, atualmente sem regulamentação.

Entre outras medidas também se prevê estabelecer pela primeira vez entidades de gestão da Rede, tais como a Corporação para a Assignação de Nomes e Números da Internet, um organismo sem fins lucrativos que coordenaria todos os endereços de Internet do mundo.

Há pouco mais de um mês, os representantes de 22 países da União Europeia assinaram na cidade de Tóquio o Acordo Comercial contra as Falsificações (ACTA, por suas siglas em inglês), que propõe fixar a proteção da propriedade intelectual a nível internacional e prevê multas e inclusive prisão por infrações. O fato comoveu a comunidade internacional ao poto que vários Governos inclusive tivessem que anunciar a paralização do processo de ratificação.

Fonte: RT e nuevodesordenmundial

Comentário do blog:

A proposta é uma clara intenção dos banqueiros controlarem a internet.

É muito simples, o que estamos vendo atualmente são golpes de estado financeiro aplicados em várias nações, onde se extermina as soberanias e se instala um governo fantoche no lugar(de preferência um executivo de algum banco) para estabelecer medidas economicas que redirecionem todos os recursos para os cofres dos banqueiros.

Como não há governos soberanos, e sim bancos e corporações controlando governos, todos os recursos oriundos do tráfego na rede irão para os cofres daqueles que de fato governam, ou seja, os bancos!

A ONU é uma fachada política para favorecer os interesses de Israel e de seus banqueiros sionistas. A intenção é tomar o controle da rede para impôr a censura e cobrar impostos. Este é mais um passo importante para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial.

Rodrigão
Rodrigão #rodrigao_ss
, Rio de Janeiro
Publicações em Destaque