Publicado por Saulo2525, em .
Em uma iniciativa almejando o bem-estar da juventude de seu país, o governo da Tailândia começou a proibir a comercialização de jogos considerados violentos, alegando que este "é um problema obsessivo e que tem um efeito adverso no comportamento das crianças e adolescentes".

E mais, o país pretende promover os softwares educacionais e a divulgação dos danos potenciais que jogos violentos podem trazer aos mais jovens.

"Não existem leis que requerem o estabelecimento de um sistema de classificação de jogos na Tailândia, apenas uma proposta", diz o Ministro da Cultura Somsak Kiatisuranun, Ministro. "No entanto, a tecnologia dos jogos avançou muito, o que torna necessário termos uma classificação e leis que a apóiem. Faremos isto acontecer, mas vai demorar um pouco".

A primeira lista de jogos proibidos conta com "Hitman", "300", "Killer 7", "Hitman: Blood Money" e "50 Cent: Bulletproof".

Uma informação bastante curiosa foi apurada pelo blog GamePolitics: esta lei vem logo depois do assassinato de um taxista tailandês, cujo crime foi associado com "Grand Theft Auto IV" e a listagem de games perigosos é precisamente a mesma feita por Kym Worthy, uma promotora da cidade americana de Detroit que também defendeu causa similar, em dezembro de 2007 - valendo notar que se tratavam de jogos que já tinham um certo tempo de lançados.

No Brasil, o caso mais rumoroso foi a probição, no começo do ano, do game de tiro "Counter-Strike" e do RPG online "EverQuest"
Saulo2525
Saulo2525
Colaborador do site, Salvador, Bahia, Brasil
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.