.

Ãltimas notícias da NVIDIA

Enviado por DemonHunter, , 29 visualizações, 0 comentários
Digitimes postou uma nota hoje, dizendo que o mais novo core GPU da NVIDIA, o G92 será lançado dia 12 de novembro.

De acordo com suas fontes, a nova GPU irá vir para substituir as GeForce 8800 GTS ficando em terceiro lugar entre as placas da NVIDIA tops, ou seja, terá menos desempenho do que a 8800 GTX e a 8800 ultra.

A nota ainda diz que o G92 suportará PCI-E 2.0, HDMI, uma geração nova do PureVideo HD, e a porta VESA-backed, ainda virão com processo de fabricação de 65nm! Basta saber se esse será mesmo o dia oficial, a nvidia ainda não se pronunciou sobre a data.

-------

Segundo informações que estão circulando pela web, a G92 será um chip voltado para o mercado high end e não intermediário, como fora cogitado. Assim a placa será a substituta da atual a GeForce 8800, que terá como nome comercial, 8950.

A placa terá um enorme poder de processamento em termos de shaders, trazendo ainda suporte a memória GDDR4, mais precisamente 768MB. Outros rumores dando conta de que a placa teria bus de memória em 256 bits caíram por terra, pois sendo uma placa TOP, a 8950 contará com controladora nos atuais 384 bits (e não 512 bits como fora ventilado por alguns mais entusiastas).

Assim a largura de banda pulou para mais de 105 GB/s, pois a velocidade da memória pode ficar entre 2 ou 2.4Ghz, ou quem sabe, até um pouco além disso.

Em termos de design, a placa terá visual idêntico a 8800GTX, pelo menos foi o que confidenciou algumas fontes que tiveram acesso a placa para testes.

Acredita-se que a placa poderá haver uma versão com 1.5GB de memória, uma vez que as novas Quadro FX já suportam. Contudo, isso vai depender do impacto no preço final da placa.

------- NOTICIA BONUS -------

A toda poderosa Intel sequer tenta disfarçar o fato de estar chateada com a últimas atitudes tomadas pela NVIDIA. A gigante das GPUs simplesmente não quer permitir que a Intel utilize o sistema SLI na plataforma X38 e seus filhotes.

O motivo da negação da NVIDIA é que ela não quer "magoar" seu diretor de chipsets, Drew Henry, dando a ele a exclusividade de utilizar a tecnologia em chipsets da própria NVIDIA.

Um fato é certo no mundo dos negócios, especialmente num ramo repleto de monopólios e oligopólios: provocar uma concorrente (e também parceira) que é cerca de 20 vezes maior, é no mínimo um ato ousado.
DemonHunter
Enviado por DemonHunter
Membro desde
label