.

Senado americano quer classificar jogos novamente

Enviado por eneas, , 0 visualização, 0 comentários
O Senado americano está propondo uma nova legislação para fortalecer a supervisão do ESRB (Entertainment Software Rating Board), órgão que classifica os jogos eletrônicos no país e diz para qual faixa etária ele é destinado. Se aprovada, a nova lei exigirá que os profissionais do órgão joguem os títulos em questão até o final, para se certificarem de que nenhum conteúdo impróprio passe adiante.
Segundo o site Gamasutra, a nova proposta é conhecida como "Truth in Video Game Rating Act" (na tradução, "Lei da Verdade na Classificação de Videogame"), e foi proposta pelo senador Sam Brownback, ferrenho crítico do ESRB e criador de outra proposta para controlar e prevenir problemas com crianças advindos do uso de jogos e outras mídias eletrônicas.
Atualmente o ESRB avalia o jogo de acordo com material enviado pelos desenvolvedores e distribuidoras, o que por vezes deixa passar conteúdo ilegal, como foi o caso do polêmico Hot Coffee. Com a lei, o órgão teria que analisar completamente o jogo, com um time de testadores dedicado a jogar pelo menos durante um dia completo, o que acreditam que permitirá revelar recursos escondidos no título.
A lei também exigiria parâmetros específicos na descrição de conteúdo do jogo e o que contaria como "descaracterização de conteúdo dos jogos" pela Federal Trade Comission, agência americana que investiga práticas fraudulentas, além de propor um novo sistema de classificação que poderia ser utilizado por jogos, filmes e programas de televisão.
"O atual sistema de classificação de jogos precisa de melhorias porque os revisores não vêem o conteúdo total dos jogos ou sequer jogam os games que devem avaliar. Para que a análise seja significativa e valiosa para a confiança dos pais, a classificação deve ser mais objetiva e precisa", declarou Brownback.
O site 1up levanta dúvidas interessantes sobre como o senador acredita que devam ser verificados conteúdos desenvolvidos por usuários. Tal análise, no caso do game Oblivion, forçou a reavaliação do título após a criação de uma atualização que permitia vislumbrar os seios das personagens femininas durante o jogo. Outro caso que poderia gerar imenso trabalho seria com games como Grand Theft Auto, com inúmeras missões, ou ainda jogos online, como MMORPGs, que possuem atualizações contínuas e não podem ser jogados "até o final".
O Senador Brownback já trabalhou com a Senadora Hillary Clinton e Joe Lieberman em outras propostas relacionadas a jogos anteriormente, conforme noticiou o site NexGeneration.


Fonte: Terra
eneas
Enviado por eneas
Membro desde
36 anos, Curitiba
label