.

Direto da TGS: visual impressiona em Devil May Cry 4

Enviado por _Belmont, , 25 visualizações, 0 comentários
"Devil May Cry 4" foi, entre os jogos da Tokyo Game Show, que tinha o melhor acabamento e, sendo assim, um dos que mais impressionou em termos visuais. Não que tenha dado um salto absurdo em relação aos antecessores para o PlayStation 2, mas está repleto de efeitos gráficos que enriquecem a identidade visual do título.

A demonstração começava com uma breve introdução, num lugar que parece ser o templo onde se cultua Sparda, o lendário cavaleiro negro que é o pai de Dante. Mas este aparece invade a irmandade pelo teto, destruindo o vitral, e mata a mulher que parece ser a líder da seita. As cenas são de alto impacto, com direito a sangue no rosto de Dante e uma voadora com as duas pernas de Nero, o novo protagonista do game, sobre o invasor.

A controlabilidade é similar aos outros games da série, mas com uma dimensão a mais. Ã que, além de ataques de espada e pistola, Nero também tem um braço direito demoníaco, que serve para arremessar os oponentes no chão ou trazer os inimigos que estão longe para dentro do raio de ação da espada. No caso, uma espécie de energia vai buscar os monstros além do alcance que o braço físico do personagem seria capaz de alcançar.

Isso faz aumentar a variedade de combos e ajuda a fazer seqüências maiores, por permitir que Nero golpeie mesmo quem está um pouco longe, mas dentro do raio de ação do braço demoníaco. E as lutas correm soltas, pois se pode golpear tanto no solo como no ar, com qualquer um dos métodos de ataque. E os comandos respondem de maneira instantânea.

Outra boa surpresa é que o "loading" da demonstração de "Devil May Cry 4" é curto - não durando mais que dois segundos. Supõe-se que o disco-rígido, equipado como padrão no PlayStation 3, esteja sendo usado para manter essa velocidade.

Se o game em si apenas mantém as qualidades que já eram destaques nos antecessores, o mesmo não se pode dizer do visual. Aqui houve uma evolução considerável e o resultado final causa ótima impressão. A resolução é em 720 linhas não-entrelaçadas, com texturas e alta definição e 60 quadros por segundo no fluxo de tela, ou seja, flui com toda "maciez".

O destaque fica para os efeitos visuais e sonoros, que fazem os golpes ter uma sensação de impacto muito maior. Como é o caso do ataque em que Nero avança com sua espada para cima de um inimigo, chacoalhando a tela e aplicando uma distorção na trajetória do golpe. Uma sonoplastia poderosa completa o trabalho.

A demonstração mais incrível é a do chefe que parece um diabo de fogo - lembra um pouco o monstro Balrog, de "O Senhor dos Anéis" - só que com quatro patas, como um centauro. Suas labaredas fazem distorcer o ar, igual como acontece com o fogo de verdade. Esse inimigo é um show pirotécnico a parte - com perdão do trocadilho.

"Devil May Cry 4" é um jogo exclusivo para PlayStation 3.
_Belmont
Enviado por _Belmont
Membro desde
24 anos, Viçosa
label